Siga nossas redes:
Browsing Tag:

Babi A. Sette

Resenha – Não me Esqueças

Publicado em 19 de outubro de 2017
- Nacional, Resenhas, Romance de Época, Verus

LIVRO ESPECIALMENTE INDICADO PARA quem busca uma história de amor daquele tipo que mais parece um encontro de almas, com direito a uma dose extra de humor e sensualidade. Ideal para ler naqueles momentos que buscamos uma narrativa que encanta, emociona e que desperta (ou resgata) a curiosidade sobre culturas antigas e cheias de magia.

Quando penso em romance de época já imagino uma história doce, com protagonistas femininas que costumam ser à frente de seu tempo, com personagens que se metem em enrascadas, mas com um desfecho que normalmente costuma agradar e encher de amor o coração de quem lê. Isso porque focar no romance e proporcionar um final feliz aos personagens é característica do gênero, então é comum iniciar uma história deste tipo já sabendo o que vamos encontrar. Não me Esqueças tem essas características, e ainda assim é capaz de surpreender e provar para quem o lê que é possível sim fazer diferente em um gênero que tende a ser clichê. Aliás, Babi A. Sette se consolida a cada livro como uma autora que inova e se renova sempre que publica algo inédito. Nenhuma história sua é igual a outra. Continue Lendo

Resenha – Senhorita Aurora

Publicado em 3 de outubro de 2016
- E-book, Independente, Nacional, Resenhas, Romance

LIVRO ESPECIALMENTE INDICADO para quem busca uma história de amor capaz de mexer com o coração de quem lê. Um livro sensual, dramático, musical; que mostra diversas facetas do ser humano e que consegue provar que vale a pena investir no amor, independente da forma que ele assuma. Indicado para ler naqueles momentos que buscamos uma narrativa intensa, que venha reforçar o poder da esperança e da resiliência na vida de alguém.

 

Senhorita Aurora é o novo livro de Babi A. Sette, o segundo romance contemporâneo que ela escreve. Este livro é diferente das outras obras da autora, por diversos motivos, mas principalmente por questões ligadas à sua produção e lançamento: os leitores participaram ativamente de algumas partes do processo, e foi publicado (até o momento) somente em ebook. Além disso, uma playlist foi criada, pois o livro é super musical e precisava de canções capazes de combinar com os personagens, com as situações que se desenrolam, com a obra como um todo. Através de uma interação intensa com os leitores nas redes sociais, a autora selecionou belíssimas músicas. Disponíveis para que a gente ouça enquanto embarca na leitura. Então, fones a postos, vamos à resenha.

Senhorita Aurora é, como diz a sinopse, um romance intenso. Conta a história de Nicole e Daniel. Ela, é uma jovem bailarina brasileira que luta para conseguir uma colocação no super conceituado balé de Londres. É dedicada, focada, capaz de se expressar belamente através da dança. Cheia de sonhos, se vê dividida entre uma atração avassaladora por Daniel e a necessidade de manter seu coração inteiro. Ele. Daniel. Um maestro famoso, um gênio e prodígio da música, um belíssimo homem que se mostra amargurado, mal humorado, grosseiro. Guarda segredos, traumas e um medo descomunal da atração que sente pela bela bailarina.

A vida não faz pessoas fortes; ela te joga os desafios e você escolhe se vai deixar que eles te atropelarem, ou se vai passar por cima. No meu caso, quanto mais a vida tentava me mostrar que eu era ferrada, mais eu mergulhava no balé.

O caminho dos protagonistas de cruza, e o leitor se vê envolvido numa teia de sentimentos cada vez mais complexa. Eu me irritei com a impulsividade e a imaturidade de Nicole, a senhorita Aurora. Eu quis puxar a orelha dela quando não concordei com atitudes infantis que ela teve. Eu quis lhe dar uma sacudida quando ela baixou a cabeça e aceitou calada diversas situações. Eu senti orgulho quando ela optou pelo amor. Eu me compadeci quando a vida aconteceu e mudou o rumo da história. Eu me emocionei quando ela se permitiu pensar em novas possibilidades.

Eu fiquei irada quando Daniel se comportou como um ogro e maltratou todos ao seu redor. Eu me senti revoltada cada vez que ele humilhou ou menosprezou Nicole. Eu senti meu coração apertar quando soube o motivo de tudo. Eu quis acolher a dor e o sofrimento, tão intensos, que esse maestro demonstrou. Eu quis abraçar, segurar na mão e dizer, ‘vamos lá, você consegue, você merece’, quando eu percebi que por baixo de toda aquela armadura barbada, existia um homem sensível, justo, sonhador, que só precisava se permitir amar e ser amado.


Eu me emocionei durante a leitura. Isso já é praxe, quando se trata dos livros desta autora, sempre tão assertiva na sua escrita. Emocionei-me, porque houve uma conexão intensa com os personagens, suas histórias, necessidades e desejos. Senti-me presa ao livro, de tal maneira, que o devorei em poucas horas. Acho que essa é uma das características que mais admiro na Babi A. Sette, essa capacidade de escrever com aquela dose de alma que se transforma na mistura perfeita de sutileza, agressividade, drama e romance. É uma escrita que desperta no leitor diversas emoções e a principal delas, no meu caso, é uma necessidade absurda de só parar de ler quando o livro acaba.

A diagramação deste livro é um show à parte. Como se não bastasse a capa maravilhosa, cada capítulo inicia com uma miniatura dessa arte, além de trechos de músicas escolhidas a dedo. Cada início de ato mostra o nome daquelas pessoas que participaram na escolha da trilha sonora, o que mostra um pouco do carinho e cuidado que a autora tem com seus leitores. Um livro lindo, publicado de maneira independente, mas que merece ser transformado em um tesouro físico e ir direto para nossas estantes. Não foi à toa que, em menos de um dia, esse livro entrou para a lista dos mais vendidos na Amazon. Se eu recomendo a leitura? Claro. Todo mundo merece ser tocado pela escrita maravilhosa de Babi A. Sette. Aliás, nós três, aqui do blog, recomendamos. Essa leitura inquietou todo mundo por aqui.


Livro: Senhorita
Aurora: Autora: Babi A. Sette
Lançamento: 2016
Editora: Independente
Páginas: 454
Sinopse: Nicole é uma jovem bailarina brasileira e está prestes a realizar seu sonho: Estrear no papel principal em uma peça na Companhia de Ballet de Londres. Tudo estaria perfeito se não fosse pela presença de um dos seus diretores: o temido Sr. Daniel Hunt. Um maestro prodígio de temperamento difícil, com um humor sombrio e que desperta em Nicole sentimentos contraditórios. Porém, quando uma tempestade de neve os isolam em uma mansão centenária, eles terão que encarar de frente não apenas os segredos que atormentam Daniel, como uma paixão proibida que nasce entre os dois. Uma história sobre amor e superação. Um romance intenso, tocante e perturbador que mostra que todos merecem uma segunda chance, até mesmo alguém com fama de monstro.

Resenha – A Promessa da Rosa

Publicado em 13 de setembro de 2016
- Nacional, Novo Século, Resenhas, Romance de Época

LIVRO ESPECIALMENTE INDICADO PARA fãs de romance de época, mas que estejam em busca de uma narrativa com alta carga dramática. Aqui o romance está presente, e temos todas as características de um romance de época de qualidade, mas não se enganem: este livro tem o poder de despedaçar corações. Para ler naquele momento em que uma história que aperta o coração se faz necessária, principalmente se a ideia é se apaixonar, desesperar, sofrer e ter esperança – tudo ao mesmo tempo.

 A resenha de hoje é sobre um romance de época nacional, que deixa muitos livros gringos no chinelo. Preciso dizer que muitas vezes vou contra a máxima que diz: não julgue um livro pela capa. Mea culpa. No que diz respeito aos livros, faço isso  vezes a perder de vista.

Continue Lendo