Siga nossas redes:

Resenha – A viúva

Publicado em 10 de maio de 2017
- Editoras, Intrínseca, Resenhas, Thriller

LIVRO ESPECIALMENTE INDICADO para quem está em busca de uma história cheia de suspense e com uma narrativa não linear. Ideal para ler nos momentos em que buscamos um thriller envolvente.

Oi pessoal! Para minha primeira resenha aqui no blog escolhi A viúva, livro de estreia da autora inglesa Fiona Barton e que foi publicado recentemente pela Editora Intrínseca. Se vocês gostam de thriller vão gostar deste livro tanto quanto eu. Confesso que este foi um livro que chamou minha atenção pela beleza da edição. Fiquei encantada pelas bordas das páginas na cor preta e a arte da capa. Quando li a sinopse meu interesse pelo livro só aumentou.

A história é contada a partir de três pontos de vistas distintos: Jean Taylor, a viúva; Kate Waters, a repórter; e Bob Sparkes, o detetive. A presença de narradores diferentes acabou produzindo outro ponto muito interessante na forma como o livro foi escrito, a história não é contada em ordem cronológica dos acontecimentos. Cada personagem conta os fatos ocorridos da sua maneira e estes são narrados de maneira não linear. Viajamos constante no tempo durante a leitura. Glen Taylor, marido de Jean, morreu depois de ser atropelado por um ônibus na frente de um supermercado. Ao contrário do que todos imaginam Jean não está triste pela morte do marido

Todos foram muito gentis e tentaram me impedir de ver o corpo dele, e eu não podia lhes dizer que estava contente por ele ter partido. Eu havia me livrado dos seus absurdos.

Desde que a notícia da morte de Glen foi divulgada a porta da casa de Jean ficou cheia de repórteres que tentavam insistentemente conseguir uma entrevista com a viúva. A única pessoa que conseguiu falar com a Sra. Taylor foi Kate Waters, repórter do jornal Daily Post. Jean acabou ficando sem reação à presença da repórter em sua porta. Kate acabou entrando e já se dirigindo pra cozinha para tomando a iniciativa de fazer um chá. Elas começam a conversar e Jean começa a contar fatos que recorda do início do seu relacionamento com Glen.

A jornalista e o detetive Bob Sparkes eram velhos conhecidos e já haviam trocado informações em alguns casos no passado. Sparkes pede para que no caso de Kate conseguir alguma informação nova o informe. Jean acaba simpatizando com a repórter que oferece ajuda para tirá-la da mira de todos aqueles jornalistas e fotógrafos. Diz que pode levá-la para um hotel, que Jean merece relaxar.

Veja, ela está assumindo o lugar deixado por Glen. Encarregada. Está me protegendo da imprensa lá fora. Exceto, claro, pelo fato de que ela também é imprensa. Ai, Deus, estou aqui dentro com o inimigo.

Mas Jean sabe que Kate quer o mesmo que os outros e não está apenas sendo gentil. Ela quer saber tudo sobre Glen, que era suspeito de ser o responsável pelo desaparecimento de Bella Elliot, uma menina de dois anos. Agora que Glen está morto todos esperam que Jean consiga contar o que realmente aconteceu com Bella Elliot. O detetive Sparkes era o responsável pela investigação e Kate havia trabalhado na cobertura da notícia. Aos poucos fatos ocorridos entre 2006 e os dias atuais são contados sob o ponto de vista de cada um dos narradores e vamos tentando montar o quebra-cabeça. Já aviso que fica impossível largar o livro. A autora, Fiona Barton, trabalhou como repórter em três importantes jornais da Inglaterra e isso com certeza contribuiu para a construção de toda a trama. Confesso que senti diferentes emoções durante a leitura e criei teorias muito diversas conforme ia progredindo na história.

Jean se casou muito nova, com apenas dezenove anos, e Glen, que era um pouco mais velho, sempre exerceu grande influência sobre ela. O relacionamento deles não era mentalmente saudável. Ele era o “inteligente” do casal e para ela sobrava apenas seguir suas ordens e orientações sobre tudo. Desde que se casou, Glen passou a chamá-la de Jeanie que passou a ser praticamente uma segunda personalidade. A esposa devota e sem opiniões e fazia o que fosse necessário para ajudar seu marido, até mesmo mentir. Ela também assumia esta versão quando tinha que conversar com a polícia e assim evitar falar o que não deveria.

Solucionar o desaparecimento de Bella era muito importante para o detetive Bob Sparkes, que criou uma ligação muito profunda com o caso. Sua carreira na polícia chegou a ser colocada em risco por problemas durante a investigação. Kate Walters era uma excelente jornalista que criava um elo com seus entrevistados e assim conseguia com falassem com ela. Jean não conseguiu sequer se opor a sua entrada na casa.Como o livro não é narrado na ordem cronológica acabei ficando meio perdida em algumas datas e tive que voltar pra consultar, mas nada que prejudicasse a leitura. Acredito que se você gosta de livros policiais e de suspense vai adora tanto quanto eu este livro. Como este foi o livro de estreia da autora, fico me perguntando o que será que ela vai preparar para o próximo livro. Pra essa dúvida eu não tenho resposta, mas uma certeza eu tenho, vou querer ler!


Livro: A viúva
Autora: Fiona Barton
Lançamento: 2017
Editora: Intrínseca
Páginas: 304
Sinopse: Ao longo dos anos, Jean Taylor deixou de contar muitas coisas sobre o terrível crime que o marido era suspeito de ter cometido. Ela estava muito ocupada sendo a esposa perfeita, permanecendo ao lado do homem com quem casara enquanto convivia com os olhares acusadores e as ameaças anônimas. No entanto, após um acidente cheio de enigmas, o marido está morto, e Jean não precisa mais representar esse papel. Não há mais motivo para ficar calada. As pessoas querem ouvir o que ela tem a dizer, querem saber como era viver com aquele homem. E ela pode contar para eles que havia alguns segredos. Afinal, segredos são a matéria que contamina (ou preserva) todo casamento. Narrado das perspectivas de Jean Taylor, a viúva, do detetive Bob Sparkes, chefe da investigação, cuja carreira é posta em xeque pelo caso, e da repórter Kate Waters, a mais habilidosa dos jornalistas que estão atrás da verdade, o romance de Fiona Barton é um tributo aos profissionais que nunca deixam uma história, ou um caso, escapar, mesmo que ela já esteja encerrada.

Você também poderá gostar de

21 Comentários

  • Lili Aragão

    Oi Thaís, como essa é sua primeira resenha por aqui bem vinda ao blog e muito sucesso em suas postagens 🙂 Sobre A Viúva, não tenho lido tantos livros policiais ultimamente, mas cada vez tenho me interessada por algumas sinopses e resenhas desse gênero e achei A Viúva interessante e só fiquei meio assim, com essa falta de ordem cronológica da narração, mas como você disse que isso não chega a atrapalhar, então é só eu ler com atenção os fatos pra não me perder rsrs. Anotei a dica 😉

    10 de maio de 2017 às 17:50 Responder
    • Thaís Bueno

      Lili muito obrigada! Não se preocupe que a falta de ordem cronológica não prejudica a leitura, é até bom que nos faz prestar mais atenção durante a leitura rs! Espero que goste e acompanhe meus posts por aqui!

      Beijos,

      23 de maio de 2017 às 03:08 Responder
  • Aichha Carolina Pereira

    Oi Thaís!
    Adorei a premissa do livro, gosto bastante quando se tem mais de um ponto de vista. A parte de cronologia também é interessante (desde que não precise voltar muitas vezes na leitura para entender).
    Beijos

    10 de maio de 2017 às 18:02 Responder
    • Thaís Bueno

      Aichha o livro é muito bom e quanto a ordem cronológica não se preocupe pois isso não prejudica a leitura, é até bom que nos faz prestar mais atenção durante a leitura rs!

      Beijos,

      23 de maio de 2017 às 03:10 Responder
  • Cristiane Dornelas

    Parece um livro de estreia muito bom e gosto de umas coisas assim, me chamou atenção. Os pontos de vista e as histórias parecem interessantes e é legal ficar criando as nossas teorias com esse tipo de leitura. Confesso que também acho interessante a forma fora de ordem da história. Sei lá, fica um tanto diferente ter essa mistura de datas e tudo mais. Acho que contribui pra ideia de ficar atento aos detalhes, ver como isso é importante pra história e etc. É um livro que gostaria de ler. Parece valer a pena.

    10 de maio de 2017 às 20:30 Responder
    • Thaís Bueno

      Cristiane também adoro livro narrados por mais de um personagem. Quando ler me conta o que achou!

      Beijos,

      23 de maio de 2017 às 03:12 Responder
  • Lana Silva

    Confesso que não tenho costume de ler livros policiais de suspense, porém quando li a sinopse desse livro fiquei bastante curiosa para desvendar o mistério desse desaparecimento da personagem, e como tudo isso iria se interligar. O que me incomodou foi o fato dos acontecimentos não segui uma linha cronológica, e ser narrado por vários personagens distintos, com certeza para mim que não tem costume de ler esse tipo de gênero com certeza vai se torna bem confuso. Quem sabe futuramente dou uma chance a leitura.

    11 de maio de 2017 às 11:59 Responder
    • Thaís Bueno

      Lana não se preocupe com os diferentes pontos de vista e a ordem cronológica, conforme você for lendo vai se adaptar. Acredito que é sempre bom sairmos da nossa zona de conforto e tentar ler livros de outros gêneros. Caso decida ler me conte o que achou!

      Beijos,

      23 de maio de 2017 às 03:14 Responder
  • Mariana Paiva

    Na última vez que fui comprar um thriller fiquei em dúvida entre ele e um outro, acabei escolhendo o outro (A Garota do Lago) e gostei bastante por sinal. Mas já vi que esse também vai ser outro que eu vou devorar. Vai ser minha próxima compra do gênero. A edição é linda mesmo. A editora caprichou. Eu adoro quando o livro tem mais de um ponto de vista.
    Gosto de ver como cada personagem se sentiu durante os acontecimentos. Acho que pode ajudar você até a descobrir melhor o mistério do livro (não que eu descubra, sempre erro e sou surpreendida no final haha), sobre se perder na ordem cronológica isso também acontece comigo de vez em quando, mas aí eu volto as páginas e consigo me achar.

    11 de maio de 2017 às 14:07 Responder
    • Thaís Bueno

      Mariana quero muito ler "A garota do lago" e adorei saber que você gostou. Realmente a edição de "A viúva" está muito linda! Fiquei feliz em saber que não sou a única que não adivinha o final dos livros rs. Depois que ler me conta o que achou!

      Beijos,

      23 de maio de 2017 às 03:16 Responder
  • Caroline Garcia

    A edição, capa, chama mesmo a atenção. Dá vontade de adquirir o livro só por isso rs!
    Pude perceber que tem que ter bastante atenção na hora da leitura, por ser contado por pontos de vistas diferentes e não ser em ordem cronológica.
    Confesso que isso não me atrai muito!
    Mas a história parece ser interessante. Essa busca de informações da repórter e do detetive… Fiquei curiosa pra conhecer o desfecho desse suspense.
    Quem sabe mais pra frente eu de uma oportunidade para essa leitura.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    11 de maio de 2017 às 16:34 Responder
    • Thaís Bueno

      Caroline se puder dê uma oportunidade para este livro, acredito que você vai se surpreender com essa leitura.

      Beijos,

      23 de maio de 2017 às 03:17 Responder
  • Herica Lima

    Bem vinda gatinha!
    Eu já tinha visto esse livro no Insta, e confesso que a única coisa que me chamou a atenção foi a capa. Ela é realmente muito linda!
    Não estou lendo muitos livros policiais nesses tempos. Dei uma parada para me aventurar em outros gêneros!
    Beijoss

    12 de maio de 2017 às 23:36 Responder
    • Thaís Bueno

      Herica muito obrigada! Realmente essa edição está muito linda! Que legal que você está se aventurando em novos gêneros literários, acredito que todos deveriam fazer isso, é uma experiência enriquecedora.

      Beijos,

      23 de maio de 2017 às 03:19 Responder
  • Priscila Tavares

    Oi Thaís!
    Já estou acostumada com as suas resenhas haha
    Esse livro chamou minha atenção por conta desse ar investigativo sabe. Ganhei ele esses dias e não vejo a hora de chegar em casa.
    Espero gostar.
    Beijokas
    Quanto Mais Livros Melhor

    14 de maio de 2017 às 03:20 Responder
    • Thaís Bueno

      Priscila, que legal que você já conhece minhas resenhas! Depois me conta o que achou do livro.

      Beijos,

      23 de maio de 2017 às 03:20 Responder
  • Isabela Carvalho

    Adorei a resenha!
    Já vou colocar na listinha de leitura *-*
    Essa capa é maravilhosa, e amo livros e séries com essa temática, de detetives, desaparecimento e tal.
    E também adoro livros que tem pontos de vista diferentes! Sempre me prendem mais que apenas 1 pessoa narrando!
    Obrigada pela dica 😉

    14 de maio de 2017 às 19:47 Responder
    • Thaís Bueno

      Isabela fico muito feliz que tenha gostado da resenha! Esta é uma das edições mais bonitas que comprei nos últimos meses. Depois que você ler me conta o que achou hein!

      Beijos,

      23 de maio de 2017 às 03:21 Responder
  • Leituras da Ketellyn

    A edição realmente esta muito linda, não gostei de saber que ele não é narrado de modo cronológico isso vai me fazer ficar perdida, e a trama infelizmente não chamou a minha atenção.

    20 de maio de 2017 às 01:36 Responder
    • Thaís Bueno

      Ketellyn a edição é linda mesmo. Pena que você não se interessou pela trama! Mas isso acontece né! Não deixe de continuar acompanhando os posts do blog.

      Beijos,

      23 de maio de 2017 às 03:22 Responder
  • suzana cariri

    Oi!
    Estou vendo muitos comentários sobre esse livro, mas essa foi uma historia que não me chamou atenção, não sei se por não ser muito o que gosto de ler, ou por não conseguir me apegar aos personagens, por isso essa é uma historia que não pretendo ler !!

    31 de maio de 2017 às 14:48 Responder
  • Deixe uma resposta