Siga nossas redes:

Resenha – Tudo e todas as coisas

Publicado em 24 de dezembro de 2016
- Sem classificação

Livro: Tudo e
Todas as Coisas |Autora: Nicola
Yoon |Lançamento: 2016 |Editora: Novo Conceito

Páginas: 304 |Classificação do
Skoob:
 4,4 | Onde comprar: Saraiva |
Submarino
*Livro do acervo pessoal

Alguém
aí gosta de livros fofos? Eu gosto. E foi por ter me apaixonado perdidamente
pela capa extremamente fofa de Tudo e
todas as coisas
que eu resolvi ler o livro. Não sabia a sinopse, não
conhecia a autora, embarquei na leitura sem expectativa nenhuma e, para minha
surpresa, descobri um livro que é lindo não só por fora, mas, principalmente,
por dentro. Justamente por isso que hoje escolhi postar uma resenha dele. Por ser Natal, um dia que pede beleza, alegria e fofura.

A
narrativa em primeira pessoa conta ao leitor a história de Madeline Whittier,
uma jovem de 18 anos que sofre de uma alergia tão grave que é como se fosse alérgica
a tudo no mundo: comidas, pessoas, insetos, ao ar.  Ela não sai de casa, não vai à festas, não
frequenta a escola, não experimenta tudo aquilo que é comum aos adolescentes de
sua idade. Um quarto branco e altamente asséptico, livros em excesso e uma rotina
praticamente militar resumem a vida de Madeline. Tem na mãe uma parceira de
jogos e noites de cinema no sofá da sala. Tem na enfermeira, que cuida dela
desde criança, uma amiga e confidente. Para ela tudo bem viver dessa forma, Maddy
se considera feliz dentro de suas limitações. Até o momento que tudo isso passa
a ser um problema.

Olly
surge na história como o novo vizinho de Maddy. Ele é divertido, charmoso, e
não para quieto. Uma espécie de espírito livre, por assim dizer. Mas é também
um garoto sensível e que conta com seu quinhão de problemas. Através de janelas
e emails os dois se conhecem, e a partir daí tudo muda para os dois. Eles se
tornam amigos, refúgio. Eles se transformam em amor, em aventura, em
necessidade. Em vida.

“Eu era
feliz antes de conhecê-lo. Mas agora estou viva. São coisas diferentes.”

Nicola
Yoon possibilita ao leitor embarcar em um universo muito especial. Seja por
conta da narrativa fluida e envolvente; seja através do ponto de vista da
protagonista, uma leitora completamente voraz e inquieta; ou através do olhar
dos outros personagens secundários, todos importantes, cada um a sua maneira e
por um motivo. Tudo no livro faz sentido no contexto, nada é descartável.

A
história aborda temas importantes, mas sem pretensão de dar lição de moral. A
autora fala sobre depressão, sobre descobertas, sobre abusos, sobre a
necessidade de experimentar as pequenas coisas da vida, fala sobre tudo isso
com tanta fofura e maestria que envolve e cativa o leitor do início ao fim,
sem deixar aquela sensação de peso ou incômodo que normalmente surgem em
leituras com tendência a promover reflexão. Aqui a reflexão acontece, mas de
maneira natural e não forçada. 

 “Às vezes
você faz as coisas pelos motivos certos e em outras pelos errados. Há ainda
aquelas vezes em que é impossível saber a diferença.”

Tudo
e todas as coisas é um livro fofo, cheio de amor. É aquele tipo de leitura que
a gente indica para pessoas de qualquer idade. Seja pelo conteúdo sensível e
engraçado, seja pela capa maravilhosa, ou pela diagramação fantástica – um trabalho
tão primoroso que presenteia o leitor com ilustrações, resenhas, listas. Pelo
conjunto da obra, eu recomendo esse livro. Vale demais a pena.

 Ele apoia a testa contra a minha. Seu hálito é
quente contra o meu nariz e bochechas. E levemente doce. O tipo de doce que faz
você querer mais.
— É sempre assim? — pergunto, ofegante.
— Não — diz ele. — Nunca é assim. — Percebo o encantamento na voz dele.
E, assim, tudo muda.

Book Trailer:

Você também poderá gostar de

7 Comentários

  • Beta Oliveira

    Olá! Estou tentando lembrar se vi este livro. Parece interessante. Vou anotar como uma possibilidade futura. Boas leituras! Abraços!

    25 de dezembro de 2016 às 22:58 Responder
  • Amanda Mello

    Krisna eu já tava querendo esse livro desde que eu soube do lançamento, mas ler a sua resenha me despertou uma vontade louca de comprar ele agora! Quero muito conhecer a história da Maddy e sinto que irei amar! <3
    Obrigada por compartilhar sua experiência e um pouco da história!

    27 de dezembro de 2016 às 00:51 Responder
  • Tamara Padilha

    Oie, adorei saber que você gostou desse livro. Ouvi falar muito bem dele durante todo esse ano e ano que vem pretendo encaixá-lo nas minhas leituras. É muito bom quando um autor consegue trabalhar temas fortes como depressão, descobertas e a situação pela qual a personagem passa, que não é fácil, mas tudo abordado de uma forma tranquila e bonita. Certamente esse livro ganhou o ccoração de vários leitores, e espero que ganhe o meu.

    28 de dezembro de 2016 às 13:07 Responder
  • Mari Magalhães

    Conheço essa obra e acho o tema tão importante. Além disso, a capa e a premissa são maravilhosas. Minha amiga todo dia me perturba, diz que eu preciso ler essa obra (e que eu preciso presenteá-la com ela) e depois dessa resenha eu tenho quase certeza de que vou gostar, assim como você.

    28 de dezembro de 2016 às 13:17 Responder
  • Catrine Vieira

    OOi!
    Sou luca para ler esse livro! A cada resenha tenho mais certeza de que irei gostar. Amo a premissa dele, parece mesmo se rum livro fofíssimo, muito envolvente e apaixonante. Não vejo a hora de lê-lo, sua resenha aumentou ainda mais minha vontade, parabéns.
    Beijoos!

    28 de dezembro de 2016 às 18:43 Responder
  • Cila - Leitora Voraz

    Oi Krisna, sua linda, tudo bem?
    Já fiquei apaixonada por eles com esse quote que colocou no final, eles parecem ser tão inocentes e fofos!!! A vida dela deveria ser horrível, e ela era uma boa menina, que não reclamava e vivia feliz, isso é inspirador. Como não torcer para que fiquem juntos? E como não sofrer pois não vejo como isso é possível com a doença dela. Espero um final feliz para eles. Estou louca para ler esse livro. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    30 de dezembro de 2016 às 03:34 Responder
  • Blog São Tantas Coisas

    Fiquei encantado com tanto amor, que vejo neste enredo. Gostei dos personagens, da trama criada pela autora, já que vemos ai o cuidado que ela teve com tudo. Gostei da forma como você ficou animada pela história, espero logo ler o livro.

    30 de dezembro de 2016 às 18:41 Responder
  • Deixe uma resposta