Siga nossas redes:

Resenha – That Thing Between Eli & Gwen

Publicado em 3 de março de 2017
- Sem classificação



Livro: That Thing Between Eli
& Gwen | Autora: J.J.McVoy | Lançamento: 2014
Editora: NYLA | Paginas: 278 | Classificação do
Goodreads:
 4.18 |Onde
comprar:
 Amazon 

Me
considero uma fã de carteirinha da J.J.
McVoy
, autora da minha série de máfia favorita, Ruthless People. Todos os seus livros contam com personagens bem construídos,
sejam eles personagens principais ou secundários, uma trama bem-feita sem
clichês, e um casal explosivo que fica na cabeça por um bom tempo. Não tem como
não gostar dos livros da J.J.

Em
That
Thing Between Eli & Gwen
fui sugada pelo romance entre os personagens
e mais uma vez pela escrita da autora. O livro é um romance sem mimimi que me
deixou cheia de expectativas do começo ao fim. Amo quando minhas altas expectativas
são alcançadas, que leitor(a) não ama, certo?
Eli
e Gwen tem a pior coisa em comum que alguém poderia ter, ambos foram
abandonados pelos seus respectivos pares, e o pior de tudo, no dia do casamento
do Eli. Deu para entender né? É isso mesmo que vocês estão pensando, no dia do
casamento do Eli, sua noiva foge com um dos seus convidados, e adivinhem quem é
o tal convidado… o noivo da Gwen.
Mas
quem disse que no meio dessa tragédia não pode acontecer algo magico? Claro que
antes dessa magia toda acontecer muita coisa vai rolar.
Eli,
mergulha no seu trabalho no hospital, Gwen foca na sua carreira de pintora e fotógrafa,
além de tentar juntar as peças do seu coração partido. Enquanto Gwen tem um
espirito livre e vive com um sorriso no rosto, Eli é mais pragmático, um planejador
de cara fechada. Um é da ciência e o outro é das artes, não poderiam ser mais
diferentes.

Depois
de várias briguinhas entre os dois, Eli e Gwen acabam se tornando amigos, já
que cada um entende completamente o outro pelo o que aconteceu a ambos. Apesar
de que as vezes eles mal se suportam, rsrs.

“How is it possible to both
compliment me and insult me at the same time?”

É
muito legal acompanhar como a autora foi, aos poucos, desenvolvendo o
relacionamento entre os personagens. Considero algo positivo os personagens
tomarem seu tempo até que um relacionamento entre eles venha a acontecer de
fato, o amor entre eles se torna mais real e mais forte. É o que acontece no
caso do Eli e da Gwen, não existe ninguém que possa substituir a Gwen aos olhos
do Eli, e o mesmo sente a Gwen. Os personagens provam como o amor entre eles é
forte, mesmo com os percalços que vão surgindo no caminho deles, deixando claro
que quem se ama de verdade faz de tudo pra tá junto.

“I don’t know what it is. I don’t
know how I got here. One moment you were just another woman who got hurt too,
and them you were Guinevere. Funny, weird, talented, beautiful Guinevere… I
don’t know how it happened, all I know is that I’m thinking about you, and not
just like a friend.”

“There was no doubt in my mind that
she was the one I was meant to be with all along.”

Depois
da Melody, protagonista de Ruthless
People
, a Gwen é minha personagem favorita entre os livros da autora. Uma personagem
que tem atitude, que mostra a todos quem ela é de verdade, sem esconder seus
defeitos, o que na verdade só a torna melhor. O Eli também é incrível, apesar
de ser um imbecil em alguns momentos, porém quanto mais a Gwen vai conhecendo o
Eli, nós vamos o conhecendo também, ou seja, quando ela se apaixona por ele, eu
estava caidinha também, rsrs.

Para
quem ainda não leu os livros da J.J.
McVoy
, super recomendo todos eles. E como todos os outros da autora, That
Thing Between Eli & Gwen
não fica para trás em nada. Um livro incrível,
com uma história maravilhosa e com personagens sensacionais!

“The one thing I love about us,
Guinevere, is that we talk, we laugh, we tease each other, we laugh more, and
we drink. Before being my girlfriend, you were my friend; I love that.”

“I loved her more than I loved
myself.”

Você também poderá gostar de

6 Comentários

  • Lili Aragão

    Oi Gabi, J.J. McVoy é uma autora que está nas que quero ler justamente pela série da máfia que você citou e que vi altas recomendações e boas resenhas. Sobre o livro da resenha, achei a premissa ótima e saber que a protagonista não é dessas cheias de "mimimi" e que o relacionamento é construído aos poucos e faz o leitor se apaixonar também me deixaram animada assim como o fato de ser livro único(se entendi direito), assim vou ver se consigo ler esse antes da série pra conhecer a escrita da autora.

    3 de março de 2017 às 17:37 Responder
  • Thaynara ribeiro

    Ruthless people eu ainda não li mais tenho os ebooks kkk
    Amei saber que a autora desenvolve bem o romance entre os dois, no que estou lendo atualmente tudo está acontecendo muito rápido o que não passa veracidade entende? Fiquei curiosa com esse livro na amazon e vou buscar lá

    3 de março de 2017 às 22:02 Responder
  • Luíza Fried

    Oi Gabi!
    Que legal, achei interessante apesar de triste o começo dessa história de amor. Que barra hein? Ser abandonado no altar pra noiva fugir com um cara que ainda tá lá no casamento, abandonando a mulher dele também. Que bom que eles se uniram e espero que a relação deles tenha dado certo. Já vi isso acontecer em Greys Anatomy, kkkkkk. Quando eu tiver um kindle vou me lembrar desse livro!

    3 de março de 2017 às 22:55 Responder
  • Aichha Carolina Pereira

    Olá Gabi!
    Nunca li os livros da J.J. McVoy, mas adorei a dica. Adoro quando a autora sai dos clichês e constrói personagens fortes e cheios de personalidade!
    Nossa e que situação foi essa que fez os dois se conhecerem né?! Se abandonado no dia do casamento pelo noivo da Gwen. Pelo visto os dois estão despedaçados! Será uma história de superação e para curar as feridas. Adorei.
    Beijos

    7 de março de 2017 às 16:59 Responder
  • Girlene Viey

    Tao bom saber que sua expectativas sobre livro vou conquistada porque me anima bastante também. Adoro romance, espero que esse não seja meloso demais, nem intenso de menos
    Sabe que autora desenvolvendo o relacionamento entre os personagens aos poucos, já gostei muito. Porque muitos livros o romance surge do nada e não faz o menor sentido. Espero esta lendo ele em breve com certeza

    12 de março de 2017 às 13:48 Responder
  • Ana Luisa Ricardo

    Mas, gente, como eles são azarados, hein? Um de ciência e outro de artes, me lembrou o começo do filme A teoria de tudo <3
    Gostei dos quotes! Parece ser uma história bonita e intensa.

    17 de março de 2017 às 14:07 Responder
  • Deixe uma resposta