Siga nossas redes:

Resenha – Stuck-Up Suit

Publicado em 28 de dezembro de 2016
- Sem classificação
Livro: Stuck-Up Suit | Autoras: Penelope
Ward e Vi Keeland | Lançamento: 2016 |Editora: C.
Scott Publishing Corp | Páginas: 245 | Classificação do
Goodreads:
 4,16 | Onde comprar: Amazon
*E-book do acervo pessoal
A
indicação de hoje é Stuck- Up Suit, de Penelope Ward e Vi Keeland. Para quem está
afim de passar o restinho do ano cheio de amor e risadas, corre e vem ler essa resenha.

Sempre
que as duas autoras se juntam o resultado é o mesmo, mais um livro incrível,
com personagens bem construídos e uma história que não para no tempo, mas que
vai evoluindo a cada passar de página.

Se
nada mais vai te convencer a ler Stuck- Up Suit, tenho uma motivação para você:
O Graham!
Imaginem
aquele homem bem turrão, grosseiro, arrogante, lindo de morrer, mas que quando
se apaixona se torna o homem dos sonhos de qualquer mulher, mentalizou? Agora,
com essa imagem pronta na mente, dá para ter uma noção do Graham. ❤️

“Actually,
he looked like a God.”

Nas
primeiras páginas já estava com um sorriso no rosto, culpo a minha outra
motivação. A mocinha, Soraya, me fez soltar gargalhadas durante grande parte da
leitura. Então, além de ter começado com um sorriso, também terminei o livro
com um sorriso enorme! Soraya,
apesar de suas inseguranças, é o tipo de protagonista que com o passar da
leitura vamos nos apegando, ela me divertiu demais, apesar das suas chatices
aqui e ali.

Todos
os outros personagens também são super bacanas, excluindo a Guinevere, ex do Graham,
a personagem foi criada apenas com o intuito de trazer discórdia e deixar as
leitoras vermelhas de raiva.

Em
Stuck- Up Suit os personagens se conhecem de um jeito nada conveniente, dentro
de um metrô lotado de gente. A Soraya, apesar de tantas outras pessoas dentro
do vagão mira no Graham, percebe que ele não parece ser o tipo de sujeito que
anda de metrô, tem aquela postura de playboy arrogante sabe?
Para
completar de vez a imagem que ela já fez dele, a Soraya o escuta em um telefonema
com algum tipo de empregado, e fica chocada pela maneira como o Graham é
estúpido, com quem quer que esteja do outro lado da linha.   

Ri
demais com todos pensamento preestabelecidos que ela fez dele, sendo um deles o
apelido que ela tão carinhosamente o chama, Mr.Big Dick.

Para
a história realmente ficar melhor, o destino normalmente dá um empurrãozinho e
ajuda as coisas esquentarem. Acontece que quando o Graham está saindo do metrô,
ele sem querer deixa o telefone para trás.  A Soraya acaba se vendo na missão de
devolve-lo ao dono.


He was baking at someone on his phone like he ruled the world. Who did the
stuck-up suit think he was… God?”

A
partir do momento que o telefone é entregue, e preciso salientar que ela o
entrega da melhor forma, o livro começa a se desenvolver da maneira mais
gostosa!

As
autoras conduziram a história da melhor maneira, é o tipo de livro que diverte,
mas sem ser superficial, conseguindo deixar sua marca.
Espero
que vocês curtam essa leitura tanto quanto eu. Quem soltem várias gargalhadas durante
esse recesso de final do ano, com essa leitura delícia!

“ I want to see you. I need to know what you look
like. God, I need to touch you.”

Você também poderá gostar de

Deixe uma resposta