Siga nossas redes:

Resenha – Stepbrother Dearest

Publicado em 15 de março de 2017
- Sem classificação

 Livro: Stepbrother Dearest | Autora: Penelope Ward | Lançamento: 2014 | Editora: Penelope Ward Books | Páginas: 263 | Classificação do Skoob: 4,2 | Onde comprar: Amazon  
*E-book do acervo pessoal – Versão em Inglês



Stepbrother Dearest, de
Penelope Ward, é um livro que me fez voltar a adolescência. Me fez relembrar a intensidade dos
sentimentos nessa fase e, principalmente, como o amor verdadeiro pode marcar a nossa vida.
A história de Elec e Greta não é apenas mais um romance, é o tipo de leitura que capaz de nos fazer
refletir sobre momentos que passamos na vida real, quando nem tudo dá certo.

O livro conta a história de Greta e Elec, seu meio-irmão. Greta que sempre esteve acostumada a sua paz, de repente vê seu mundo virar de cabeça
para baixo quando recebe a notícia que Elec vai morar com a sua família por um
tempo. Elec é o filho do seu padrasto, filho esse que Greta nunca teve contato antes, até
o dia em que ele chegou na casa deles.
O que Greta não
esperava e nem estava preparada era para o quão diferente ele poderia ser,
tanto na beleza como também no comportamento. Ele não era nada do que ela tinha
imaginado. E muito menos cogitou ter desejos por alguém como ele, ainda por cima sendo seu meio irmão.

Em alguns momentos senti ódio do Elec e do seu comportamento egoísta e estúpido. Já a Greta me cativou, com sua pureza e empatia.  Mesmo ela  sendo maltratada tantas vezes pelo Elec, Greta estava disposta a tratá-lo da melhor
maneira possível. Como se ela estivesse levando a sério o que Jesus ensinou: “quando
derem um tapa na sua cara, vire a face”. Greta colocava o ensinamento constantemente em prática. Estava disposta a dar todo tipo de amor a Elec, mesmo ele tendo comportamentos
repugnantes.

“I know I’m not supposed to care. But when it comes to
you, what I’m supposed to be feeling has never seemed to matter.”

Até que toda a muralha
ao redor de Elec cai por terra. Ele mostra um pouco de bondade que tem dentro
de si, quando finalmente se abre para Greta. É a partir desse ponto que passamos a entender o que
aconteceu para ele ter um comportamento tão terrível com a irmã e também o
motivo de ele ter um relacionamento tão conturbado com o seu pai. 

Porém, quando eu estava
realmente ficando animada com a ideia de que eles iriam se dar bem, que o
relacionamento estava avançando, quando chegou o momento em que ela poderia finalmente conhecer a
verdade por trás daquela armadura, tudo muda. O mesmo motivo que levou  Elec a se mudar para a casa do seu pai, é o mesmo que o leva embora.

                                     “I loved this girl, and i coudn’t do anything about it.”

Antes de ir embora,
ele faz questão de retribuir de modo único todo aquele amor que Greta tinha
dado a ele, o que me fez ficar de coração partido pela separação deles. Tudo
muda novamente quando uma tragédia atinge a família, e traz Elec de volta.  Junto com todas a lembranças feitas antes dele partir. 


Penelope Ward, com toda certeza é a rainha do drama e dos
amores impossíveis. Ela consegue sempre, da sua maneira única, fazer com que personagens quebrados e casais tão
errados um para o outro se tornem perfeitos. Ela não poderia ter feito melhor na historia de Elec e Greta.

“You’re
the only girl in the entire world that’s forbidden, and fuck me if that doesn’t
make me want you more than anything”

Ah, vale lembrar que, embora tenha lido Stepbrother em inglês,  e em formato e-book, o livro foi publicado por aqui em 2016, pela editora Pandorga. Neste caso, somente em formato físico. Abaixo deixo a capa nacional e sinopse 😉

 Não é normal desejarmos alguém que nos atormenta. Quando meu meio-irmão,
Elec, se mudou para nossa casa, eu não estava preparada para lidar com
um cara tão idiota. Odiei o fato de ele ter descontado sua raiva em mim
porque não queria estar aqui. Odiei ele ter trazido garotas da escola
para seu quarto. Mas o que mais odiei foi o modo indesejável que meu
corpo reagia a ele.
A princípio, pensei que tudo o que ele tinha a
seu favor era o corpo musculoso e tatuado e o rosto perfeito. Mas as
coisas começaram a mudar entre nós, e tudo teve um desfecho em uma noite
inesquecível. No entanto, do mesmo modo que Elec entrou na minha vida,
logo voltou para a Califórnia. Passaram-se anos desde a última vez que o
vi. Quando a tragédia atingiu nossa família, tive que encará-lo
novamente. E, diabos, o adolescente que me deixou louca se tornou o
homem que destruiu o resto de sanidade que havia em mim. Senti que meu
coração estava prestes a ser partido. De novo.

Você também poderá gostar de

4 Comentários

  • Aichha Carolina Pereira

    Olá Isabelle!
    Achei a capa original bem mais bonita (mesmo tendo a mesma pegada e o ator).
    Nunca li nada parecido, amor entre meio-irmãos (mesmo não dividindo laços sanguíneos é um tabu né?). Fiquei curiosa para saber o destino de Greta e Elec <3
    Beijos
    Com certeza é uma história de superação as perdas que aconteceram nesta família.

    15 de março de 2017 às 12:49 Responder
    • Isabelle Ribeiro

      Aichha, verdade! Ainda temos um certo "preconceito" ou a tendência de achar estranho relacionamentos desse tipo… Mas eles acontecem, por mais que a gente pense que seja algo "impossível". Vale a pena ler, tenho certeza que você irá gostar!
      Beijos!

      16 de março de 2017 às 23:11 Responder
  • Ana Luisa Ricardo

    Achei um pouco parecido com Amor no ninho, da Maribell Azevedo, mas só a premissa de um possível romance entre "meio-irmãos". A história parece interessante, mas não sei se eu leria.

    Beijos.

    17 de março de 2017 às 13:49 Responder
  • Girlene Viey

    Adorei o livro, porque é tão bom ler livro que faz relembrar alguns fatos de nossa vida. E na faSE jovem é uma delicia de lembra. Por ser uma fase que descobrimos o amor, os sentimentos ficam mais forte, seja sentimento ruins ou bons, ele acabar tomando conta da gente de alguma forma. Enfim, o casal Elec e Greta, sem duvidas faz lembra desse momentos doces de nossa vida. Queria eu saber ler em tablet para pode adquirir esse livro mais rápido. Beijos

    19 de março de 2017 às 13:24 Responder
  • Deixe uma resposta