Siga nossas redes:

Resenha – Sorrisos Quebrados

Publicado em 9 de dezembro de 2016
- Sem classificação

Livro: Sorrisos Quebrados | Autora: Sofia Silva | Lançamento: 2016 | Editora: Amazon
Páginas: 286 | Classificação do Skoob: 4,8 | Onde comprar: Amazon
*E-book do acervo pessoal

Já falei que sou a louca do romance? Pois sou. Adoro
todos os tipos de histórias que falam sobre o amor, em suas infinitas formas.
Embora esse seja, talvez, um dos gêneros literários que mais li esse ano, vou
confessar uma coisa: alguns me tocaram o coração, outros não. A maioria dos
livros que não conseguiu essa proeza foi por querer me conquistar com uma
história fraca, altamente clichê, com personagens que não convenceram, ou que
não foram verossímeis o suficiente. E, nossa, como isso aconteceu.

Sorrisos quebrados surgiu a princípio como uma ideia
de divulgação. A Isa, colaboradora aqui do blog, já conhecia a escrita desta
autora através do Wattpad, e super recomendou a leitura  quando comecei a perceber um
alvoroço nas redes sociais, por conta do lançamento deste livro pela Amazon. Ele é o primeiro da série publicado fora do Wattpad. Comecei então a observar nos grupos de leitura tudo que era relacionado ao
livro, quando ele ficou disponível já comprei e passei na frente de todos. Afinal,
quis tirar minhas próprias conclusões sobre esse romance tão comentado. 

“-
Porque, Paola, todas as suas partes feias são as mais lindas que já vi”.
A história (toda a série, pelo que pude observar),
oferece ao leitor a possibilidade de conhecer um casal peculiar. A autora
começou me ganhando aí, quando mandou às favas todo o estereótipo de casal
perfeito. Aqui os padrões de beleza são redefinidos. Aqui o amor é mostrado
através de aspectos nem sempre bons, ou agradáveis de se ver. Aqui os
personagens têm um toque de realidade e de humanidade que transita numa linha
tênue entre verdade e ficção. Afinal, quantas Paolas a gente não observa nos noticiários?
Quantos Andrés a gente não gostaria de ter por perto? Quantas pessoas imersas
em drogadição já não deixaram sua vida e a de pessoas próximas devastadas? Quantos
casamentos já não foram permeados por maus tratos e transformaram a mulher em
uma vítima silenciosa? 

O livro fala justamente sobre isso, sobre
pessoas que sofreram demais. Sobre uma mulher que lutou contra a morte e ficou com
cicatrizes que vão além do rosto desfigurado. As cicatrizes e as feridas
abertas de Paola atingiram um ponto tão profundo, tão íntimo, que ela se fechou
em um mundo aonde as únicas cores que entram são as que existem na ponta dos
pincéis que usa em sua arte. Mas o livro não é apenas sobre isso, essa  história é também sobre um homem que teve o
coração arrancado por uma mulher, mas que o recebeu de volta através do amor que
sente por sua filha.  Sol, uma menininha
de quatro anos que se torna o ponto de ligação entre esse casal quebrado. 
É, de fato, um casal quebrado. O título da série não
é por acaso. Os personagens aqui não são perfeitos. A protagonista não se
encaixa no padrão de beleza estabelecido para as mocinhas literárias. O mocinho
não é vazio de sentido, não é fútil, pelo contrário. É um homem que luta para
ser o melhor pai que uma garotinha poderia ter. E ao perceber o quanto de
sentimento a autora foi capaz de colocar nessa história, me senti rendida mais
uma vez.

Esse é um livro forte. Tanto no que diz respeito ao
que transformou o casal no que eles são, quanto no que se refere ao caminho que
eles irão precisar seguir para ter seu final feliz. A narrativa é densa, é
dramática, é triste, é revoltante. Mas é também aquele tipo de história que faz
o coração encher de amor, de esperança, de vontade de seguir em frente. Para
quem gosta de romances com uma alta carga de drama, recomendo esse livro. Para
quem gosta de personagens reais e que compartilham uma história de sofrimento e
superação, esse livro não pode ser deixado de lado.

“Não
é uma explosão de cores. Não é uma pintura frenética. Não. Somos duas pessoas
pintando duas telas que foram rasgadas e precisam ser tratadas com cuidado. É
poético”.
Sorrisos Quebrados foi lançado somente em e-book e apresentou pouquíssimos erros de diagramação. É uma edição muito melhor do que diversas que temos por aqui. A capa é
perfeita, sem dúvidas esse daria um ótimo exemplar físico. No mais, sou somente elogios tanto para a obra
quanto para a autora, que responde com carinho aos seus leitores e conversa como
igual. Acessível para quem a procura, mesmo estando do outro lado do oceano
atlântico. Significativamente mais próxima de seus leitores brasileiros do que
muitas autoras nacionais. Pela autora e pela história, essa série não pode
passar batida.

“Juntos
descobrimos que os sorrisos mais lindos estão escondidos nos rostos mais
tristes”.

   
Paola

Perante Deus, o meu marido prometeu me amar.  Cuidar de mim. Ser meu amigo.  Perante todos, disse que me amava. Que íamos ser felizes. Viver para sempre juntos.  Mentiu em tudo.  Até que um dia, perante mim, ele disse que ia me matar. E não mentiu. A partir desse dia vivi escondida no meu mundo, até o André aparecer.

André
Não procurava nada. Não queria ninguém. Não depois de tudo que vivi.
O meu coração estava escondido na escuridão, até a Paola surgir com as suas cores, pintando a minha vida. Sorrisos
Quebrados é um romance colorido entre duas pessoas Quebradas por
relacionamentos passados. Uma história de superação dos próprios medos
e promessas.

Você também poderá gostar de

20 Comentários

  • Tuísa Sampaio

    Excelente o seu comentário! Descreveu bastante o que eu senti também ao ler Sorrisos Quebrados. A série inteira é apaixonante. As fotos também ficaram lindas s2.

    10 de dezembro de 2016 às 01:27 Responder
    • Krisna Carvalho

      Obrigada, Tuísa! Tô doida pra ler os outros. Me apaixonei pela escrita da Sofia.

      Obrigada pela visita, beijo.

      13 de dezembro de 2016 às 00:50 Responder
  • Livros em Retalhos

    Resenha perfeita de um livro perfeito, e é porque ainda estou lendo…Amei! Bjs…

    10 de dezembro de 2016 às 01:41 Responder
  • Geovana Santos

    Nossa que resenha maravilhosa parabéns. Sorrisos Quebrados e o melhor livro de 2016. A autora retrata bem a superação, e tem cada poema de tirar o fôlego.

    10 de dezembro de 2016 às 02:05 Responder
    • Krisna Carvalho

      Geovana, tudo bem?

      Sem dúvidas entrou para o top 5 do ano. Grata surpresa!

      Beijo

      13 de dezembro de 2016 às 00:51 Responder
  • Unknown

    Muito bom mesmo,me emocionei do começo ao fim,éo os outros tmb são assim

    10 de dezembro de 2016 às 15:33 Responder
  • Kamila Villarreal

    Olá!

    Participei da divulgação e já quero ler a obra, essa capa é de arrancar suspiros, de tão perfeita que é…

    11 de dezembro de 2016 às 16:45 Responder
    • Krisna Carvalho

      Kamila, aconselho a passá-lo na frente de todos os outros! Rs

      Beijo

      13 de dezembro de 2016 às 00:52 Responder
  • Ana Paula Lima Miranda

    Oiii!!

    Eu já tinha me apaixonado pela capa e estava louca por resenhaa… Ainda bem que você já postou essa.
    Gostei da obra e da ideia de escrever algo diferente e completo.
    A escrita parece ser madura. O que é ótimo!
    Gostei da Resenha.

    Beijinhos

    11 de dezembro de 2016 às 21:52 Responder
    • Krisna Carvalho

      Ana, a escrita é maravilhosa e a história super diferente do que estamos acostumadas. Super recomendo!

      Beijos

      13 de dezembro de 2016 às 00:53 Responder
  • Daniele Vieira

    Olá
    Essa capa é muito linda, mas a história não é para mim, não sou da turma dos romances, acho que só encontrei aqueles problemáticos que você citou no inicio da resenha.

    12 de dezembro de 2016 às 11:33 Responder
    • Krisna Carvalho

      Dani, tudo bem?

      Se você não é da turma do romance por conta dos livros que já leu desse gênero, e não gostou, talvez Sorrisos Quebrados te faça ver esse estilo literário com outros olhos 😉

      Beijo e obrigada pela visita.

      13 de dezembro de 2016 às 00:54 Responder
  • Beta Oliveira

    Krisna, que livro emocionante você descreveu. Ainda não tive a chance de lê-lo. Se tiver, tentarei aproveitar a experiência ao máximo! Parabéns pelo seu texto!

    13 de dezembro de 2016 às 01:18 Responder
  • Morgana Brunner

    Krisna que resenha maravilhosa garota, eu fiquei encantada em saber que é sobre um casal peculiar, como tu mesmo disse e isso me deixou cada vez mais curiosa, você escreve resenhas de uma maneira de emocionar qualquer leitor, quero ver se compro também e ler nas férias.
    Beijinhos da Morgs!

    13 de dezembro de 2016 às 14:10 Responder
  • Aricia Aguiar

    PQP!
    Vc já leu a obra? Eu aqui louca pra ler, até já aluguei pelo kindle, mas ainda não consegui ler, acho que a leitura vai ficar pro ano que vem, confesso que não li a resenha, porque não quero spoilers, nenhum, nada, nada, nada, mas quero dizer que essa capa me deixa total e completamente apaixonada! Eu simplesmente AMEI!
    Bjks

    15 de dezembro de 2016 às 19:59 Responder
  • Gaby Cunha

    Olá! Nossa, que história bonita hein?! E essa capa? Apaixonante! Parabéns pela ótima resenha, talvez eu não tivesse gostado tanto da premissa se não fosse por ela! Bjs
    https://literakaos.wordpress.com/

    16 de dezembro de 2016 às 16:50 Responder
  • Cila - Leitora Voraz

    Oi Krisna, sua linda, tudo bem?
    Não acredito!!! Eu vi várias pessoas falando sobre esse livro no facebook, é a primeira resenha que encontro. E nossa!!! É muito mais intenso do que eu imaginava. Pronto, colocou criança no enredo já me conquistou. E que homem maravilhoso que ele é. O sentimento e o que faz pela filha, me cativou. E ela? Não deve ser fácil estar no lugar dela. Amei!!! Pena que não tem a versão física. Precisamos fazer uma campanha urgente para a publicação do livro físico!!! Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    16 de dezembro de 2016 às 19:04 Responder
  • Bruno Marukesu

    Oi, Krisna ^^
    Logo que essa obra foi lançada fiquei babando pela capa e quando procurei resenhas foi só elogio, assim como a sua. Gosto bastante de romances mas uma dificuldade que venho tendo é a de me conectar as histórias pois muitas parece mais do mesmo, sabe. Tudo soa falso e nada realista, sei que tem gente que acredita que um livro fictício é somente para entreter mas eu, Bruno Marukesu, gosto de enredos realista independente se me entretém ou não, tem que ser algo que poderia acontecer, chega de enredos hollywoodiano ilusórios. Sorrisos Quebrados me parece não ter essa receita hollywoodiana e como agradeço por ser nacional!
    Não lembro de já ter lido sobre uma personagem que teve o rosto marcado pelo parceiro que amava, sabemos que existem casos que isso acontece mesmo, que o homem destrói a beleza da mulher a fim de que ela não seja desejada por ninguém, só por esse detalhe a autora já me conquista pois é algo realista e que tira aquele ar de romance perfeito com pessoas perfeitas em corpos magro e/ou musculosos perfeitos.
    Gostei muito da sua resenha, Krisna. E gostei ainda mais de saber por você que a autora tem contato amigável com seus leitores, que não tem essa de ter ar esnobe fofo, que reconhece a importância nossa. ^^
    Bjs

    2 de janeiro de 2017 às 17:20 Responder
  • Paula Resende

    Essa resenha atiçou mais meu desejo em ler esse livro.

    4 de janeiro de 2017 às 21:15 Responder
  • Deixe uma resposta