Siga nossas redes:

Resenha – Sins of Sevin

Publicado em 27 de fevereiro de 2017
- Sem classificação
 Livro: Sins of Sevin | Autor: Penelope Ward
| Lançamento: 2015 | Editora: Penelope Ward Books | Páginas: 280 | Classificação do Skoob: 4,2 | Onde comprar: Amazon 
*E-book do acervo pessoal – Versão em Inglês

Sins
of Sevin,
livro escrito por Penelope Ward, foi minha primeira leitura no feriadão de Carnaval. Uma
escolha aleatória que veio para me surpreender totalmente! Um livro que
não consegui largar de jeito nenhum desde que comecei. É uma incrível história de
amor, dor, perdão e traições.

O
livro conta a história Sevin, um adolescente que cresceu em um ambiente
cristão muito conservador, e por muitas vezes foi obrigado a seguir um padrão de comportamento imposto por sua
madrasta. Pode-se dizer que Sevin teve uma criação rígida e foi superprotegido, o que ia totalmente contra sua natureza, fato que ele faz questão de deixar bem claro. Isso porque, por
mais que fosse ensinado a agir de determinada maneira, sua personalidade o confrontava instigando-o a fazer totalmente o oposto. Ele precisava ter uma vida certinha e cheia de limites. Mas ele gostava mesmo era do perigo. Até que um acontecimento trágico e inesperado se transforma em uma
mudança chave na vida do protagonista, e ele decide acatar todos os planos que foram feitos para ele. 

 “Você sabe o que dizem sobre as boas intenções.
Meu nome é Sevin, e eu pequei”.

Nesse momento surge Elle. Ela é uma personagem essencial em toda
história, e fará parte da nova fase da vida de Sevin. Ela é o tipo de moça perfeita, linda, loira, que sonha com um marido e em se tornar mãe. Por conta disso, ela acredita que Sevin é o homem ideal para realizar o desejo de um futuro repleto de amor e de felicidade.

Acontece que para Sevin as coisas se tornam um pouco diferentes do que ele estava tão
habituado. Elle teve uma criação extremamente religiosa, sendo o beijo uma
das coisas que não eram permitidas antes do casamento. Ficar a sós com seu
futuro marido? Algo totalmente inadmissível. Mesmo com todas as restrições, ele
estava disposto a encarar a situação, pois essa nova fase da sua vida aparentava ser algo
bom, um balsamo, algo precioso. Para ele esse relacionamento seria uma espécie de tábua de
salvação, frente a realidade em que ele se encontrava.

 
Tudo muda quando ele conhece Evangeline. A partir desse ponto ele percebe que
poderá não ser capaz de manter as promessas que fez. Isso porque, no momento que ele colocou os olhos
sobre ela, ele percebeu que Evangeline era totalmente diferente de qualquer
outra mulher que ele conhecia. Ela era um espírito livre, algo único, com uma beleza simples, e um jeito
todo especial de ser. Ela o fazia querer se aproximar cada vez mais. Ele passou a desejá-la intensamente quando percebeu que sua beleza interior transbordava, deixando-a ainda mais bonita. Como se não bastasse ter que lidar com sentimentos não inesperados, a situação fica ainda mais complicada quando Sevin descobre que a
mulher dona dos seus desejos mais pecaminosos é a irmã da sua futura esposa.

A
obra é narrada por Sevin e Evangeline, e se divide em duas épocas. Nos dois períodos os personagens são levados a enfrentar seus medos e
a sofrer com as consequências dos seus atos.  O
livro me fez enxergar diversos desdobramentos que vem quando um amor desse tipo acontece, e o quão
carregado o fardo pode ser quando desejamos algo proibido. A dor,
especificamente nessa situação, é extrema. 

A autora, conseguiu
retratar em acontecimentos elaborados o que cada personagem sentia, vivenciava, sofria. Mas,
acima de tudo, ao chegar no final do livro eu pude constatar que da mesma forma que o
amor é capaz de acabar com você, ele pode te reconstruir e mostrar o quão
poderoso o perdão pode ser.

 Essa é uma história que merece com toda certeza, 4 estrelas!
Se você quer um bom romance, com pitadas de drama e cenas sensuais bem
construídas, pode ter certeza que aqui irá achar. Não leve a capa em consideração, ela pode te fazer pensar que a leitura é uma coisa, quando na verdade é outra totalmente diferente.

 “I wish I fucking hated you, Evangeline. I’d give anything. I wish I could rid you from my heart, but you are my fucking heart.”

Você também poderá gostar de

12 Comentários

  • Lara Caroline

    Oi Isabelle, tudo bem?
    Concordo com você, não julgue este livro pela capa, que aliás eu detestei. Quando comecei a ler a resenha imaginei que seria apenas mais um romance hot sem grandes emoções, mas quando vi que o personagem se apaixona pela irmã de sua noiva levei um soco no estômago. Essa história parece ser bem emocionante e tensa, adorei.
    Beijos

    27 de fevereiro de 2017 às 17:56 Responder
    • Isabelle Ribeiro

      Oi Lara! Tudo bem comigo e com você? Então, o livro foi uma enorme surpresa pra mim! Eu ficava em uma aflição danada em algumas partes… A lição que ficou depois que eu terminei, é que o amor pode superar tudo. Tenho certeza que você vai amar! Beijo!

      28 de fevereiro de 2017 às 00:16 Responder
  • Marta Izabel

    Oi, Isabelle!!
    Que indicação maravilhosa!! Amei a premissa do livro!! É uma pena que é em inglês!! Mas fiquei muito curiosa para ler esse livro!!
    Beijoss

    27 de fevereiro de 2017 às 19:42 Responder
    • Isabelle Ribeiro

      Oi Marta! O livro é maravilhoso, com toda certeza vale a pena a leitura! Beijo!

      28 de fevereiro de 2017 às 00:17 Responder
  • Cristiane Dornelas

    Já vi umas coisas muito legais sobre essa autora e tenho curiosidade pra ler alguma coisa dela. Acho que iria gostar dessa história porque amo um bom drama cheio de dificuldades, com personagens bem feitos e cenas bem construídas e claro, com muito romance. Parece fácil de ler e bem envolvente, dessas histórias que a gente pega e não consegue largar.
    Se puder vou tentar ler alguma hora ^^

    27 de fevereiro de 2017 às 23:28 Responder
    • Isabelle Ribeiro

      Oi Cris! Tudo bom? Eu acho que você deveria ler sim as obras da Penelope, são únicas e trazem personagens bem diferentes e únicos. Você não vai se arrepender! Aquele beijo! Bom feriado!

      28 de fevereiro de 2017 às 00:19 Responder
  • Luíza Fried

    Oi Isabelle! Adorei a resenha desse livro, viu!? Não conhecia a autora ainda mas fiquei curiosa, e sim, eu amo cenas sensuais bem construídas, parece ser um livro incrível e eu fiquei me perguntando quem vai vencer, a paixão e desejo ou as raízes e crenças do personagem Sevin! A leitura é fácil para quem entende inglês intermediário pra avançado? Ou é muito difícil ?

    28 de fevereiro de 2017 às 01:43 Responder
  • Adriana Holanda Tavares

    Quanta informação nesse livro ein! Aposto que é uma daquelas leituras arrebatadoras, porque só a capa já faz por si só o trabalho de nos fazer cair de amores, haha! Sua resenha ficou ótima! Realmente essa capa não colabora muito não.

    28 de fevereiro de 2017 às 02:14 Responder
  • Lili Aragão

    Oi Isabelle, o que não me agradou na história foi o fato dele ficar entre duas irmãs, triângulos em geral não me enchem os olhos, mas envolvendo irmãs é pior, não gosto mesmo rsr. Contudo a história parece ter mais e ser uma questão dele se aceitar, se reinventar pra encontrar a felicidade e não tentar ser o que não é. Não sei se leria agora, mas o romance parece ser interessante 😉

    28 de fevereiro de 2017 às 11:16 Responder
  • Thaynara ribeiro

    Não conhecia esse livro da Penelope. Li a Duologia Jack e não tive muita paciência com o drama da mocinha.
    Todas que li dela, o drama me incomodou um pouco, mas leria por causa do Sevin

    28 de fevereiro de 2017 às 14:01 Responder
  • Kris Soares

    Realmente a primeira coisa que pensei ao ver essa capa foi se tratar de um livro bem Hot, nada contra, kkkk. Mas adorei sua descrição da história, amo romances, mas amo mais aqueles que nos deixam uma lição ao final da leitura.

    28 de fevereiro de 2017 às 18:45 Responder
  • suzana cariri

    Oi!
    Ainda não conhecia esse livro, mas lendo a resenha parece ser uma linda historia que logo me deixou curiosa, gostei muito dos personagens e de como a autora com esse casal uma historia de aceitação e descoberta, se tiver oportunidade quero ler esse livro !!

    1 de março de 2017 às 16:34 Responder
  • Deixe uma resposta