Siga nossas redes:

Resenha – Scoring Wilder

Publicado em 23 de janeiro de 2017
- Sem classificação

Livro: Scoring
Wilder

Autora: R.S
Grey
Lançamento: 2014
Editora: CreateSpace
Independent Publishing Platform
Páginas: 402
Classificação do
Goodreads:
 4,11
Onde
comprar:
 Amazon
*Ebook
do acervo pessoal – Versão em Inglês
Scoring Wilder
caiu de paraquedas no meu colo, e acabou sendo a melhor surpresa de 2017 até
agora. Não
esperava que a leitura fosse tão boa ou tão prazerosa como de fato foi. Me
atirei na leitura sem saber muita coisa sobre a história, e não me arrependo.


R.S Grey,
usou todos os ingredientes certos para fazer de Scoring Wilder um livro de sucesso. Personagens principais marcantes,
personagens secundários maravilhosos, criou uma história sexy, engraçada e com
um romance delicinha de ser ler. A mistura só podia dá certo, me apaixonei
perdidamente pelo livro.

Kinsley
Bryant está na lista de melhores protagonistas que já tive o prazer de
acompanhar. Ela é sincera, divertida, sarcástica, tem uma força de vontade
inspiradora, além de ser corajosa o bastante para correr atrás dos seus sonhos,
sejam eles jogar futebol na liga feminina dos EUA ou seduzir seu lindo treinador.

“She
belived she could so she did”

“I’m
not afraid of a little competition, Kinsley. I play to win.”

O
que não passa pela cabeça da Kinsley é que ela não precisa de um plano, ou até
mesmo fazer muito esforço para seduzir o Sr. Wilder, pois ele já é caidinho por ela. Liam
Wilder por si só merece uma resenha só pra ele, pois é um cara maravilhoso, doce, com
aquela aparência de bad boy que só veio para completar o pacote, mas que de bad
boy não tem nada. De início, a autora cria uma certa imagem de playboy ao redor
de Liam, mas com o passar das páginas vemos que muita coisa é mentira, que são
apenas histórias contadas pela mídia, que tendem a deixá-lo com uma péssima imagem.

“Can
I say I’m a reformed bad boy without sounding like a tool?”

Na verdade o Liam é o homem que qualquer mulher gostaria de ter ao lado. Ele é leal,
completamente apaixonado, sincero, e está sempre tentando fazer o melhor
para a Kinsley e para que o relacionamento deles dê certo.

Apesar
de ser um relacionamento proibido, a química que os rodeia é tão forte que se
torna impossível manterem  distância por muito tempo. O que começa como
uma fagulha se torna uma grande explosão quando finalmente eles se entregam. O
romance se desenvolve da maneira mais natural possível, a todo
instante torci para eles conseguissem passar pelas dificuldades juntos.

“Be
with me. Be mine”

Um
dos aspectos que mais gostei no relacionamento dos dois, é que nenhum esconde
nada um do outro, que os dois tentam ao máximo fazer o relacionamento dar certo,
apesar de tudo que impede isso. Ambos são maduros e resolvem os problemas como
adultos, sem mimimi, sem drama desnecessário. AMEI isso! Amei porque os protagonistas são parecidos nesse quesito, e porque enfrentam as piores circunstâncias
da melhor forma. Isso elevou a leitura de ótima para espetacular.
Outro
aspecto positivo no livro, e que não poderia deixar de mencionar, é a amizade da
Becca e da Kis. A autora construiu a amizade das duas de uma forma que não
consegui imaginar o futuro da Kis sem a Becca, ou o da Becca sem a Kis. Em
muitos momentos o companheirismo delas me fez lembrar da amizade de
Meredith e Christina (Grey’s Anatomy).  Na
forma como as duas agem uma com a outra, sempre levando em consideração a opinião
da amiga, para mim ficou claro que Becca é A pessoa da Kis, e vice – versa.

Para
o livro ficar ainda melhor, a autora nos deixa por dentro da história da Becca ,
como ela também consegue seu final feliz. E por
falar em finais felizes, é lindo o desfecho que a R.S Grey dá a todos os personagens! É de ficar com o coração cheio de
alegria por eles, finalizei a última página com um sorriso enorme no rosto e
já com saudades dos personagens.
Se
ainda não leram essa história maravilhosa, não percam tempo, corram pra ler.
Com certeza eu já estou de olho nos outros livros da autora, e qualquer dia
desses outra resenha de um livro dela aparecerá por aqui. 

“There
was no trading up. I’d scored Liam Wilder.”

Você também poderá gostar de

13 Comentários

  • Lana Silva

    Ainda não conhecia esse livro deve ser pelo fato de ser em inglês, de não ter sido publicado por aqui, porém ainda sim me interesse e muito pela leitura, porque pela sua resenha foi uma leitura que marcou o seu ano, até o momento. Amo livros, dos quais a história e bem construída, com personagens primários e secundários bem cativantes, que deixam a leitura ainda mais envolvente. Também gostei do fato de apesar do romance deles serem proibidos, ainda sim consegue resolver os empecilhos sem drama.

    23 de janeiro de 2017 às 10:55 Responder
  • Naime Martins

    Não conhecia esse livro, mas vou torcer para alguma editora trazer ele pro Brasil, porque infelizmente eu não leio inglês rs. Mas adorei essa empolgação com a protagonista, é muito bom quando amamos os personagens dos livros.
    Beijos.

    23 de janeiro de 2017 às 11:25 Responder
  • Alison de Jesus

    Olá, apesar de ser uma trama genérica os protagonistas são encantadores tornando o livro mais atraente, espero que seja publicado no Brasil logo. Beijos.

    24 de janeiro de 2017 às 19:57 Responder
  • Adriana Holanda Tavares

    Não leio livros em inglês (que pena) isso me deixa longe de tanta coisa boa que fico mesmo muito triste. Mas quem sabe esse ano eu comece uma longa jornada por entender mais dessa língua né? Só que só posso começar daqui há alguns dias, pois estou esperando meus óculos chegarem!

    26 de janeiro de 2017 às 13:33 Responder
  • Pamela Liu

    Oi Gabi.
    Fiquei super animada para ler esse livro, depois de ler essa resenha super animada e positiva.
    É ótimo saber que o Liam e a Kis resolvem seus problemas sem mimimis e sim como adultos. Isso sim é acho diferente do que vemos normalmente.
    Já vou procurar esse ebook!
    Bjs

    26 de janeiro de 2017 às 21:31 Responder
  • Rossana Batista

    Eu não conhecia o livro e também não li nada da autora. Eu adoro conhecer autores novos e saber que sua escrita tem agradado a outros porque incentiva a minha leitura. Eu gosto de histórias com esse tipo de romance e com personagens secundários bem desenvolvidos.

    26 de janeiro de 2017 às 21:37 Responder
  • suzana cariri

    Oi!
    Quero muito ler esse livro, ainda não conhecia esse livro, mas já coloquei ele na minha lista de leitura, adorei saber que temos uma historia madura, com personagens sem mimimi e os dramas desnecessários, a Kis me conquistou por ser uma protagonista direta, que sabe o que quero e corre atras e quero muito ler esse livro !!

    27 de janeiro de 2017 às 14:49 Responder
  • Helen A.Z

    É tão bom quando começamos uma leitura despretensiosamente e ela surpreende.Não conhecia a autora.
    Ah,amizade que lembra Meredith e Christina?!Grande ponto positivo!

    29 de janeiro de 2017 às 20:06 Responder
  • Cristiane de Souza

    Oi Gabi…
    Ainda não conhecia esse livro… O fato de ser um livro em inglês, infelizmente o tira da minha lista… Quem sabe se ele sair em português eu dê uma chance à leitura… Adorei a resenha…
    Beijinhos…

    30 de janeiro de 2017 às 04:09 Responder
  • Kris Soares

    Não conhecia o livro, mas só de ouvir você falar da mocinha já gostei , não é todo dia que vemos uma que quer jogar na liga feminina de futebol e ainda conquistar o treinador , essa menina sabe o que quer! É uma pena eu não saber ler em inglês, tomara que alguma editora se interesse.

    30 de janeiro de 2017 às 17:02 Responder
  • Mayla Lima

    Gosto tanto de história que no começo o casal não sabe do amor que o outro sente, é tão legal ficar naquela torcida para que os dois se unam. A personagem principal é realmente cativante, uma mulher forte. Gostei da resenha.
    Abraço!
    A Arte de Escrever

    30 de janeiro de 2017 às 18:49 Responder
  • Roberta Moraes

    Eu nem sei ler inglês, fico triste porque não posso ler o livro agora, mas fico na torcida para que ele seja logo lançado em português, ou pelo menos em espanhol. Eu gosto de personagens decididas e firmas no que quer. Fiquei animada para ler mais sobre esse história que além de personagens principais bem construídos ainda tem os secundários que fazem muita parte de tudo isso.

    31 de janeiro de 2017 às 03:09 Responder
  • Gêmea Má

    Ah, em geral eu não gosto muito de romances, mas esse tendo um bad boy que no fundo é um fofo e tendo todas as pitadas que um bom romance precisa eu já tive vontade de ler hehehehehe Muito obrigada pela recomendação, sério. Pretendo ler assim q possivel. bjbj

    1 de fevereiro de 2017 às 02:15 Responder
  • Deixe uma resposta