Siga nossas redes:

Resenha – Raio de Sol

Publicado em 25 de setembro de 2016
- Sem classificação
Livro: Raio de Sol | Autora: Kim Holden | Lançamento: 2016 | Editora: Planeta | Páginas: 448
Classificação Goodreads: 4,48 | Onde comprar: Amazon, Saraiva
*Livro do acervo pessoal
Raio de Sol é o tipo de livro que passarei para minha filha. Vou colocar o livro nas mãos dela e falar: “Leia e faça épico”.

“É
um lugar legal para visitar, a negação, mas não dá para   viver lá
pra sempre, cara.”

No começo do ano li A Thousand Boy Kisses, e falei que
era o melhor livro do ano que havia lido até então, vamos riscar isso e
substituir por Raio de Sol da Kim Holden. Antes de tudo, quero deixar claro que
não estou desmerecendo ‘Boy Kisses’, estou apenas o colocando para segundo
lugar.
Em Raio de Sol me
deparei com algo, que na minha perspectiva, não tinha tanto em ATBK, que é
realidade. Achei a historia super real, com personagens super reais com
problemas reais e sofridos, achei o desenvolvimento amoroso entre os
personagens principais natural, não foi insta love, foi algo que foi se
desenvolvendo com o tempo.  
“É de natureza
humana preencher os espaços, e a lista de coisa a preencher é longa, algumas
boas, outras ruins.”

A história começa com a Kate se mudando da Califórnia, e deixando seu melhor amigo e uma parte do seu passado para trás. Na verdade, não é que a Kate deixe o Gus, já que em uma amizade como a deles, não existe a possibilidade de um deixar o outro. Mesmo em cidades diferentes e vivendo realidades diferentes no momento, a Kate e o Gus são presentes na vida um do outro.

O que acontece é que a
Kate precisa deixar a Califórnia para trás porque quer levar a sua vida a outro
rumo, mesmo que não seja para sempre. Ela deseja experimentar a faculdade, que
por conta da vida que ela tinha antes, era algo que havia se tornado
impossível. E a morte da sua irmã, Grace, que eu aprendi a amar pelos olhos da
Kate, se tornou mais um motivo para ela optar em manter certa distância. Além
do fato de que Kate tinha um segredo, que não podia expor para as pessoas que
ela mais amava na Califórnia. Então, sair da Califórnia e deixar seu melhor
amigo, a música e o surfe de lado, não foi a coisa mais fácil. Foi algo
necessário.

A Kate é o tipo de pessoa
que gostaria de ter na minha vida, ou alguém que gostaria de ser, alguém a ser espelhado.
Não que ela seja perfeita, pelo contrário, ela tem defeitos e inseguranças, mas
ela tem uma qualidade que para mim encobre todos os defeitos dela, que é ver o
lado positivo da maioria das coisas. É algo que busco e tento praticar na minha
vida pessoal, por mais difícil que seja algumas vezes. Acho que o segredo na
maioria das vezes é ter força de vontade, compreensão e compaixão, e no livro a
Kate tenta aplicar essas três palavrinhas mágicas na sua vida, com as pessoas ao
redor dela. A cada dia ela faz o épico acontecer.  Deu para perceber que estou meio apaixonada
pela Kate, né? 

“Certas pessoas
gravitam por mim por um só motivo: elas precisam de alguém que cuide delas.”
Não tem como falar da
Kate sem falar do Gus.  Kate é o lado
mais brilhante do Gus, é sua outra metade, é a pessoa que o faz tentar ser
épico, que o faz cantar o melhor que pode, que mostra suas falhas e que o faz
pensar por outra perspectiva. Ela é a pessoa que torna a vida dele completa e
feliz. E a mesma coisa Kate sente pelo Gus. Eles são os melhores amigos ever!
Não tem enrolação, ou papas na língua nessa amizade, apenas amizade genuína e o
tipo de amor mais puro.

Agora vamos falar sobre o
Keller. Ele aparece em um momento bem delicado na vida da Kate, mas assim como
todas as outras pessoas que são atraídas pelo brilho espontâneo da Kate, não é
diferente com o Keller. O que começa como uma amizade, com flertes pelo ar, se
torna um amor lindo. É emocionante ver a Kate derrubar essa parede (medo de se
apaixonar e se entregar) com Keller. Desde sempre ela cuidou das pessoas,
cuidou da sua irmã, cuidou do Gus, tenta cuidar de todos os outros, e dessa vez
ela tem que se deixar ser cuidada, algo que o Keller faz de forma apaixonada.  Assim como a Kate, o Keller tem sua dúzia de
problemas, problemas esses que o fazia enxergar a vida de forma metódica, a
base de planejamentos, em preto e branco. Com o surgimento da Kate na vida
dele, Keller passar a enxergar todas as cores maravilhosas que o mundo tem a
oferecer, e passa a viver de forma mais espontânea.
 “Acho que todo mundo tem
definições diferentes de príncipe encantado. A minha definição se baseia mais
em substancia e personalidade. Pode me chamar de maluca.”
Todos os outros
personagens criados pela Kim Holden, que fazem parte da vida da Kate, são
fantásticos. Até aqueles nem tão fantásticos assim são bem construídos.  O que a Kate mais preza são as pessoas, todos
os amigos que ela tem ao seu redor são pequenos presentes que Deus deu a ela, e
que ela ama com toda a força. A cada livro que leio tento levar algo comigo, e
depois de Raio de Sol, tenho um novo lema para minha vida, “Faça épico”.

A edição ficou linda, sem
erros ortográficos, com uma linguagem bem bacana, que provavelmente deixará os
adolescentes à vontade para ler.  Não sei
se a tradução ficou legal, porque não li em inglês, mas de maneira geral, acho
que a Editora Planeta fez um bom trabalho. Sobre a capa e o titulo, achei
fantástico. O título traduzido combina com título original, Bright Side, e faz
totalmente sentido com a história. 
Quanto à capa, preferi a capa brasileira à original, algo que não
acontece muito. Rsrs


Sobre a série:

Pois é, Raio de Sol é uma duologia e o próximo livro se chama Gus. Humm… Também será publicado pela Editora Planeta. Seria muito pedir pra eles lançarem ainda este ano? E é isso. Se eu recomendo o livro? Lógico!

Mais Quotes:

“Sou relativamente boa em compartimentalizar a vida. Se algo ruim está acontecendo, consigo me concentrar nisso por um tempo e deixar de lado quando preciso.”
“Você, meu amigo, pode ser e fazer.”
“Faça épico!”
“… Ela é a coisa mais linda que já vi. O tipo de linda que faz você sorrir mesmo quando não quer. (…) Sorrisos não são sempre felizes, mas o dela é. É aberto, satisfeito e confiante.”
“Você é corajoso.”
“Eu me apaixonei por você. Teria acontecido quer eu fosse correspondido ou não. É impossível não amar você. Você é a mulher mais incrível que encontrei na vida. Por que não posso amar você? Por quê?”
“Raio de sol.”

Sinopse: Segredos. Todo mundo tem um. Alguns são maiores que os outros. Alguns, quando revelados, Podem curar você… E outros podem acabar com você. Faça épico, costuma dizer Kate Sedgwick quando quer estimular alguém a dar o melhor de si. Nascida numa família-problema, com direito a mortes e abandono, a garota de dezenove anos sempre buscou fazer a diferença. Em vez de passar os dias lamentando os infortúnios da vida, como tantos fariam em seu lugar, sempre vê as coisas pelo lado positivo não é por outro motivo que Gus, seu melhor amigo, a chama de Raio de Sol. E é por isso que, quando passa na faculdade e se muda da ensolarada San Diego, na Califórnia, para a fria cidade de Grant, em Minnesota, ela leva consigo apenas boas lembranças e perspectivas. O que ela não espera é que será surpreendida pelo amor único aspecto da vida em relação ao qual nunca quis ser otimista ao conhecer Keller Banks, um rapaz que parece corresponder aos seus sentimentos. Acontece que tanto ele quanto ela têm um segredo. E segredos, às vezes, podem mudar tudo.

Você também poderá gostar de

1 comentário

  • Karolyne Oliveira

    Um dos melhores livros que li! S2

    4 de novembro de 2016 às 12:18 Responder
  • Deixe uma resposta