Siga nossas redes:

Resenha – O Jogo (Amores Improváveis 3)

Publicado em 20 de março de 2017
- Sem classificação
Livro: O Jogo | Autora: Elle
Kennedy | Lançamento: 2017| Editora: Paralela
 | Páginas: 343
Classificação do
Skoob:
 4,4 | Onde comprar: Amazon
*Livro
do acervo pessoal
A
Elle Kennedy, que também atende pelo o
pseudônimo Erin Watt (da série The Royals, Garota de Papel – vol.1), está na
minha lista de top 5 das melhores autoras de romances contemporâneos com uma
sacada meio hot. A narração dos seus livros geralmente possui uma pegada
informal, porém bem escrita, que vai fluindo maravilhosamente com o passar da
leitura.

Além
disso, a autora sabe ligar os personagens aos leitores. Sua série Amores Improváveis é prova disso. Me
sinto íntima de toda a galera da universidade Briar, amiga da equipe de Hockey,
e melhor amiga das protagonistas dos livros. 
Quando consigo esse tipo de conexão com os personagens, me sinto
elétrica, devoro o livro! E quando acabo, sempre quero mais.
O
Jogo
, terceiro volume da série, conseguiu se tornar meu
livro favorito. Estava tão ansiosa para conhecer mais a respeito do
Dean, contava os dias para ler sua história, o mais garanhão do grupo de
amigos e também o mais divertido de todos!

“Ei. Sabe o Crepúsculo?

 Como é que é?

 Crepúsculo. O livro de vampiros.

[…] O que é que tem?

 Tá, então você sabe que o sangue da Bella é especial, né? Deixa o Edward
cheio de   tesão quando tá perto dela?”

 

“Vamos lá Mini
Dean, me ajuda. Estamos falando de sexo a quatro aqui.”

O
livro não me decepcionou em nada, na verdade o Dean não me decepcionou em nada. Felizmente ele me surpreendeu mais de uma vez. Além de ser um garanhão e ter fama
de irresponsável e desligado das coisas importantes, o Dean acaba não sendo
muito confiável, até seus melhores amigos têm um pé atrás com ele, com motivo,
já que ele apronta demais. Mas a verdade é que apesar de ser o cara que todos
consideram como o “riquinho” do grupo, que tem a maior fama de pegador, o Dean também é leal e entende que a vida é mais que mulher e dinheiro.

“Allie… Hmm? Eu te amo.”

“Suas lágrimas
atraem as minhas… Dean está enterrando o rosto nos meus seios, e todo o seu
corpo estremece com soluços silenciosos.”

Ele
realmente não tem tanto interesse pelo futuro, joga hockey porque é algo que
ele curte, mas não é sua paixão, não é algo que ele se vê fazendo no futuro;assim como se tornar advogado igual ao seu irmão e pai também não é algo que
ele anseia muito. Dá pra gente perceber que ele vai empurrando essas situações com
a barriga, mas não por não gostar delas, apenas porque nunca encontrou nada
mais que o instigasse. Mas quando ele encontra essa paixão, é tão, mas tão
legal, gente! (Não é uma paixão no sentido romântico, tá? Rsrs). Sua
evolução durante o livro é maravilhosa, e fiquei tão feliz pela a forma que a
autora o retratou, com honestidade, mostrando todos os seus pontos positivos e
negativos.
Queria
poder falar e falar do Dean, ele me conquistou totalmente, mas também preciso
falar sobre a Allie, que também conquistou o meu coração. Sabe
aquele tipo de garota que sempre está em um relacionamento? Já tive uma amiga
assim, que não conseguia ficar sozinha e sempre acabava metida em algum
relacionamento, seja do tipo bom ou ruim. A Allie é assim, mas a diferença
entre ela e essa minha amiga, é que a Allie consegue sim ficar sozinha, mas
meio que nunca teve a chance.. Será que dá para entender? kkk O problema é que
ela nunca conseguiu ficar com alguém sem ter um relacionamento mais serio. Dormir com um cara sem namorar? Nem pensar. Curtir mais com uma pessoa, sem
criar nenhum laço mais sério? Nop. Por conta desse seu jeito, ela sempre se via
em relacionamentos. E como todas as outras coisas no mundo, sua maneira de agir
tem um lado positivo e negativo.
Allie, decide então mudar sua maneira de pensar quando dá um fim ao seu relacionamento de quase
4 anos, a partir daí toma a decisão de se arriscar mais. Aproveitar, e tentar
não pensar muito nas consequências de ficar com uma pessoa sem prometerem nada
um ao outro. Sem
querer, para mim foi mais sorte do destino mesmo, ela acaba arriscando com o
Dean! A pessoa mais rodada do campus, a melhor pessoa na minha concepção!

“Ele tem o poder de concentração de
uma ameba e a efusividade de um filhotinho…”

“Quero estar com você porque parece
certo.”

Uma
das características que mais amo no Dean é o quão honesto ele é, tanto com as
pessoas que o rodeiam quanto com ele mesmo. E o que mais amei nos dois é como
eles são honestos um com o outro. Isso é demais, gente. Eles
fazem um casal tão improvável, mas ao mesmo tempo tão perfeito! Formam um casal maravilhoso e
ainda por cima bem-humorado. O Dean é um dos protagonistas mais engraçados que
já li sobre, e a Allie quando está com o Dean também é muito engraçada e
divertida.
Na
verdade, O Jogo é uma combinação de humor, paixão e cumplicidade. É uma
leitura sobre arriscar e se conhecer, sobre perceber que você é capaz de
qualquer coisa, e mesmo que assumam certos conceitos sobre você, você é capaz
de virar a mesa e ser bem mais do que aquilo que presumem que é.
O
Jogo
assim como todos os outros livros da série Amores Improváveis tem todos os
ingredientes para ser o queridinho da sua estante. Não deixem de ler!

Ah,
e para quem já acompanha a série, podem comemorar porque o livro do Tucker, A Conquista, já está em pré-venda aqui.
Melhor noticia ever! <3

Você também poderá gostar de

4 Comentários

  • Aichha Carolina Pereira

    Oi Gabi,
    Aina não iniciei esta sére, minha dúvida é se os livros podem ser lidos de forma independente. Acho que todas nós temos alguma amiga meio Allie (que sempre está em relacionamento) kkk.
    Curiosa para saber qual será a paixão que Dean vai encontrar e como será a relação dele com a Allie.
    Beijos

    20 de março de 2017 às 16:21 Responder
  • Esther De Sa

    Olá Gabi, tudo bem?
    Quero muito ler essa série, mas sempre fico enrolando… Vou ver se tomo jeito e leio, hahahaha. Fico feliz em saber que todos os livros são bons.
    Beijos!

    http://excentricagarota.blogspot.com.br

    21 de março de 2017 às 02:28 Responder
  • Ana Luisa Ricardo

    Hey, you.
    Não sou fã de livros hot (acho que só gosto mesmo dos livros da Colleen Hoover), de resto não curto. Mas gostei do nome dele, me lembrou do Dean de Supernatural 🙂

    23 de março de 2017 às 15:18 Responder
  • Girlene Viey

    Quero um marcador dele hahaha, ele é lindo.
    Eu li a resenha do livro O Erro, fiquei curiosa em conhecer mais a fundo a historia, eu não sabia que possui continuação. Vou uma surpresa para mim, espero muito que os personagens tenha madurecido no O Jogo

    29 de março de 2017 às 15:38 Responder
  • Deixe uma resposta