Siga nossas redes:

Resenha – O caderninho de desafios de Dash e Lily

Publicado em 15 de setembro de 2016
- Galera, Resenhas, Young Adult

 LIVRO ESPECIALMENTE INDICADO PARA quem busca uma narrativa natalina, fofa e muito irônica. Deve agradar aos fãs do Levithan, e encher de amor o coração dos leitores que buscam algo leve, divertido e que seja ao mesmo tempo envolvente e encantador. Para ler naqueles momentos que buscamos algo sem grandes dramas, mas com o poder de inquietar o coração – de um jeito bom, claro.

A resenha de hoje é sobre um livro escrito através de uma parceria entre dois autores incríveis que, para provar que a dupla deu super certo, nos surpreendeu com um livro muito, muito fofo. A obra conta a história de dois adolescentes, iniciando com Lily. Uma menina doce, superprotegida pela família, que tem um estilo próprio e, apesar de ser muito simpática, inteligente e prestativa, não tem muitos amigos. Ela ama o natal e tudo que pode ser relacionado a esta época tão festiva: suéter tricotado com estampas de renas, biscoitos caseiros, músicas natalinas, troca de presentes, ou seja, toda a celebração, do antes, durante e depois da data.

É isso o que mais me frustra. Não a falta de crença, mas a crença nas coisas erradas. Você quer sentido? Os sentidos estão por aí. Mas somos bons demais em lê-los da forma errada.

Dash é um rapaz inteligentíssimo, com um gosto peculiar por iogurte. Aprecia a solidão, embora tenha alguns amigos fieis. Leitor voraz, aficionado pela etimologia das palavras, tem pais separados (que não conversam um com o outro) e se aproveita desse fato para fazer algo que julga perfeito: passar o natal sozinho. Isso porque, ao contrário de Lily, Dash odeia o natal e tudo relacionado a ele.

O destino desses dois jovens se cruza quando, com a ajuda (e por sugestão) do irmão, Lily decide que já é hora de encontrar alguém perfeito para ela. E que maneira melhor de iniciar essa busca, do que deixar um caderninho vermelho na livraria favorita, com questões que precisam ser respondidas de maneira satisfatória, permitindo assim que dois corações com os mesmos desejos se encontrem? É isso que acontece. Lily lança o desafio, Dash aceita, e a partir daí, tudo pode acontecer.

As pessoas importantes em nossas vidas deixam marcas. Elas podem ficar ou não no plano físico, mas existem para sempre no coração, porque ajudaram a formá-lo. Não dá para esquecer isso.

Sentar no colo do Papai Noel, escrever sobre as melhores e piores lembranças, buscar pistas em museus de cera, cinemas, boates, enfim, tudo aquilo de mais improvável, mais louco e inusitado acontece neste livro.  E existe tanta coerência na escrita, que é irônica, sagaz e divertida de tal forma, que é impossível para o leitor descobrir quem está escrevendo, se é Rachel ou Levithan. Eles criaram uma história incrivelmente linda, com protagonistas cativantes e personagens secundários fantásticos. Impossível não se apaixonar. E o fato dos capítulos alternarem o ponto de vista permite ao leitor se aproximar dos sentimentos de cada protagonista, eu adoro este recurso!

O Caderninho de desafios de Dash e Lily  faz parte de uma duologia e, o segundo volume, The Twelve Days of Dash and Lily, já foi lançado nos Estados Unidos. Aqui no Brasil, a gente ainda não tem previsão. Com relação à capa, ela é linda, achei mais bonita que as outras que vi para este livro. Gostei do título também, combina mais com a obra do que o título original. Minha única ressalva é com relação às folhas, brancas, muito finas, permitem o leitor enxergar através das páginas. Um livro tão lindinho merecia ter o papel com uma gramatura melhor, hein?

Poderia procurar por todas as Lilys de Manhattan. Poderia aparecer na porta de todas as Lilys do Brooklyn. Desvendar as Lilys de State Island, investigar as Lilys do Bronx e tratar as Lilys do Queens como realeza. Mas tinha a sensaçãode que não era para encontrá-la assim. Ela não era uma agulha. Isso não era um palheiro. Éramos pessoas, e pessoas tinham um jeito de acabar se encontrando.

 


Livro: O caderninho de desafios de Dash e Lily
Autores: David Levithan & Rachel Cohn
Lançamento: 2016
Editora: Galera Record
Páginas: 256
Sinopse: Lily sente que chegou a hora de se apaixonar. Para achar sua cara-metade, ela vai contar com a ajuda do irmão, que ajuda a garota a criar uma série de tarefas num caderno vermelho. Quem o encontrar, em meio às prateleiras da mais caótica livraria de Manhattan, deve aceitar ou não seu desafio. Dash, um lobo solitário, encontra o moleskine em sua livraria predileta, e os dois ousam trocar sonhos, desafios e desejos nas páginas do caderninho que será achado e perdido sucessivamente nos mais diferentes locais da cidade.

Você também poderá gostar de

30 Comentários

  • Fernanda Yano

    Oi Kris!

    Acho a capa desse livro muito fofa, pena esse detalhe das folhas. Fica a dica para a editora.
    Eu não leio muito dramas adolescentes mas achei esse interessante e fiquei curiosa com esse desafio do caderninho, um tanto diferente!
    Vou anotar a dica para ler mais pra frente.
    Gostei muito da sua resenha, clara e objetiva!

    bjs

    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    15 de setembro de 2016 às 14:53 Responder
    • Krisna Carvalho

      Olá, Fer!

      Sabia que uma das coisas que me conquistou nesse livro, foi justamente o fato de não ter um drama especificamente adolescente? Embora os protagonistas sejam jovens, as reflexões que levantam são sobre a vida de maneira geral. Sobre questões que podem existir na vida de alguém, independente da idade. Experimenta ler, talvez vc goste 😉

      Beijo

      18 de setembro de 2016 às 00:33 Responder
  • Daniele Vieira

    Olá
    Achei bem fofa sua resenha, no principio não tinha me interessado pelo livro, mas lendo sua resenha fiquei curiosa especialnente com esse clima aconchegante de Natal e lugares culturais.

    15 de setembro de 2016 às 21:02 Responder
    • Krisna Carvalho

      Olá, Dani!

      Acho que a resenha acabou passando o clima da história, que é fofa também

      Obrigada pelo seu comentário!

      beijo

      18 de setembro de 2016 às 00:33 Responder
  • Morgana Brunner

    Oiii Kris, cmo vai?
    Garota eu fiquei completamente encantada com essa obra e adoraria ter a oportunidade de realizar a leitura, além do mais a edição está linda e a sua resenha mega fofinha, dica super anotada.
    Beijinhos

    16 de setembro de 2016 às 12:47 Responder
    • Krisna Carvalho

      Olá, Morgs! Por aqui tudo bem, e por aí?

      Obrigada por ter lido e por ter comentado. Foi uma delicia resenhar esse livro, ele é encantador!

      beijo

      18 de setembro de 2016 às 00:34 Responder
  • Leticia Golz

    Oi, Krisna
    Também adoro quando podemos ver os pontos de vistas de ambos personagens, mesmo não tendo problemas com outros tipos de narrativas.
    Tenho escutado tantos elogios quanto a esse livro e todos dizem que ele é mesmo muito fofo.
    Espero fazer a leitura um dia.

    16 de setembro de 2016 às 14:00 Responder
    • Krisna Carvalho

      Lê, tudo bem?

      Acho muito bacana a possibilidade da gente ver o ponto de vista de diversos personagens, pra mim, dá um 'tchan' a mais na narrativa!

      beijo

      18 de setembro de 2016 às 00:35 Responder
  • Michele Lopez

    Olá,
    A premissa do livro me deixou bastante curiosa e gostei muito da personalidade de Lily pelo fato dela ser bastante inteligente, prestativa e simpática. Mas não entendi muito bem porque ela não tinha muitos amigos com tantas qualidades e isso me deixou intrigada.
    Achei super legal a ideia do caderninho e é ai que toda a trama ganha significado!

    https://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    16 de setembro de 2016 às 18:39 Responder
    • Krisna Carvalho

      Michele, tudo bem?

      Acho que uma das questões abordadas no livro é justamente essa, o motivo da Lily pensar que não tem amigos, sendo ela uma moça tão encantadora. É algo que é abordado e trabalhado durante a narrativa 😉

      beijo

      18 de setembro de 2016 às 00:37 Responder
  • Raíssa - Livros Românticos

    Eu acho a capa desse livro uma graça e fico feliz que tenha gostado tanto. Infelizmente, ele não é leitura pra mas, mas fico feliz q tenha tantos leitores encantados como vc após a leitura.

    Raíssa Nantes

    16 de setembro de 2016 às 21:34 Responder
  • Raíssa - Livros Românticos

    Eu acho a capa desse livro uma graça e fico feliz que tenha gostado tanto. Infelizmente, ele não é leitura pra mas, mas fico feliz q tenha tantos leitores encantados como vc após a leitura.

    Raíssa Nantes

    16 de setembro de 2016 às 21:35 Responder
    • Krisna Carvalho

      OLá, Raíssa! Às vezes é assim mesmo, um livro é super amado por uns mas não encanta outros. Pelo gênero, pelo tipo de escrita, pelo tema que aborda. Te entendo 😉

      Beijos e obrigada pelo comentário

      18 de setembro de 2016 às 00:38 Responder
  • Carla

    Oie!
    EU adorei esse livro, essa parceria dos autores deu muito certo, e a narrativa é perfeita. EU já li o livro e gostei muito da história, indico para vários amigos por ser assim tão fofa e envolvente.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    16 de setembro de 2016 às 23:40 Responder
    • Beatriz Andrade

      Desde o lançamento desse livro que eu morro de vontade de ler. Gostei muito de ver a sua opinião sobre a obra e espero que eu goste bastante quando eu for realizar a leitura.

      17 de setembro de 2016 às 00:10 Responder
    • Krisna Carvalho

      Carla! Então vc também gostou? É uma delicinha, né? rs

      beijos

      18 de setembro de 2016 às 00:38 Responder
  • Coleções Literárias

    Olá.
    Adorei seu blog, muito lindinho ♥ Primeira vez aqui e estou amando.
    Estou louca para ler esse livro, a premissa dele me agrada muito e ele parece realmente ser muito fofo. A capa é de encher os olhos, agora fiquei triste em saber das páginas finas e brancas, geralmente a galera record trabalham muito bem essa ´parte dos livros. Tomara que isso melhore nas proximas edições.
    ótima resenha

    17 de setembro de 2016 às 14:44 Responder
    • Krisna Carvalho

      Oi! Fico feliz que tenha gostado do nosso espaço. É um filho que nasceu há pouco, então acredito que temos muitas coisas por fazer e melhorar.

      Obrigada pela visita e pelo comentário!

      beijo

      18 de setembro de 2016 às 00:40 Responder
  • Amanda Chieregatti

    Oi, Kris, tudo bem?
    A capa desse livro é uma gracinha, né?!
    Não me lembro de ter lido nada da auora Rachel Cohn, mas tudo que li do David Levithan até agora foi incrível.
    Acho que me identifico com os dois personagens: já amei o Natal, mas hoje eu já não gosto tanto assim. rs
    Essa história de cadernnho também me parece bem nostalgica, me fez lembrar da época do colégio, quando fazíamos enquetes. Muita saudades daquela época!

    Parabéns pela resenha!

    Beijos,
    Amanda
    http://www.confissoesfemininas.com/

    18 de setembro de 2016 às 14:06 Responder
  • LiteraKaos

    Oieee!!! =)
    Então, conheci esse livro no evento Mochilão da Record. Até ganhei o caderninho. Mas ainda não comprei o livro.
    A história parece ser muito interessante e a sua resenha está apaixonante! Favorito, hein? Preciso ler então né?? 😀

    beijinhos!!!

    #Ana

    https://literakaos.wordpress.com/

    18 de setembro de 2016 às 20:03 Responder
  • Catharina M.

    Oie
    muito legal sua resenha, já li o livro e gostei bastante, achei diferente apesar de esperar um pouco mais, muito legal

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    19 de setembro de 2016 às 01:03 Responder
  • Lilian Huzyk

    Além da resenha ótima, eu amei seu copinho do starbucks *-* que fotos lindas! Arrasou! Eu super adorei a sinopse e a premissa do livro, com certeza lerei!

    19 de setembro de 2016 às 14:31 Responder
  • Carolina Ramires

    Olá!
    Eu sou apaixonada pela capa desse livro, realmente é muito mais bonita que as outras que eu vi. Eu estou morrendo de vontade de ler esse livro mas ainda não tive a oportunidade. Gostei muito da sua resenha!
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    19 de setembro de 2016 às 16:00 Responder
  • Vivianne Sophie

    Olá,

    Desde do lançamento deste livro, estou tentada a dar uma chance a essa obra. Gostei de saber que o livro se passa em um clima de natal e que os personagens são tão controversos. Com certeza vou tentar ler ainda este ano.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    19 de setembro de 2016 às 16:21 Responder
  • Joanice Oliveira

    Oi linda,

    Esse livro é uma fofura mesmo.
    O diálogo entre os personagens, o enredo criado com delicadeza e um envolvimento bem inusitado e todo o clima de suspense bem romântico que circula no livro é cativante.

    Beijos!

    19 de setembro de 2016 às 17:21 Responder
  • Suzana Chaves Linhares

    oLÁ! A capa do livro é lindinha! Achei bem legal a premissa do livro, engraçado a forma dela procurar alguém, fiquei curiosa para conhecer o livro, beijos!

    19 de setembro de 2016 às 18:01 Responder
  • Livros & Tal

    Oie!
    Pensa em uma pessoa que é louca para ler esse livrodesde que o conhecia no Mochilçao Record. Sua resenha está linda, parabens.
    Esse sem duvidas é um livro que parece valer a pena.
    Eu não sabia que o livro fazia parte de uma duologia… amei isso mais ainda haha

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    20 de setembro de 2016 às 22:09 Responder
  • Blog Resenhando

    Oii,

    Já tinha visto outras resenhas sobre esse livro, e confesso que não fiquei muito interessada pelo mesmo. A história não me encantou. mas quem sabe um dia eu leia e mude minha opinião.

    beijos

    21 de setembro de 2016 às 01:27 Responder
  • Livros Encantos

    Ola Ktis lindona eu li recentemente esse livro e amei a delicadeza do enredo, os personagens são fofos, sendo escrito a 4 mãos não se percebe a diferença devido a grande sintonia entre os autores. A capa é linda. beijos

    Joyce
    http://www.livrosencantos.com

    21 de setembro de 2016 às 16:26 Responder
  • Liziane Goulart

    Oi!!
    A capa desse livro é fofa demais, adoro essa combinação de cores. Gosto quando os capítulos são alternados, assim podemos ver o ponto de vista e nos sentir mais perto dos personagens.
    Não sabia que é uma duologia, isso me deixou empolgada para ler, achei que era volume único. Fiquei mega curiosa para conhecer os personagens a história parece ser mesmo muito cativante.
    Beijão!

    22 de setembro de 2016 às 12:32 Responder
  • Deixe uma resposta