Siga nossas redes:

Resenha – Não me Esqueças

Publicado em 19 de outubro de 2017
- Nacional, Resenhas, Romance de Época, Verus

LIVRO ESPECIALMENTE INDICADO PARA quem busca uma história de amor daquele tipo que mais parece um encontro de almas, com direito a uma dose extra de humor e sensualidade. Ideal para ler naqueles momentos que buscamos uma narrativa que encanta, emociona e que desperta (ou resgata) a curiosidade sobre culturas antigas e cheias de magia.

Quando penso em romance de época já imagino uma história doce, com protagonistas femininas que costumam ser à frente de seu tempo, com personagens que se metem em enrascadas, mas com um desfecho que normalmente costuma agradar e encher de amor o coração de quem lê. Isso porque focar no romance e proporcionar um final feliz aos personagens é característica do gênero, então é comum iniciar uma história deste tipo já sabendo o que vamos encontrar. Não me Esqueças tem essas características, e ainda assim é capaz de surpreender e provar para quem o lê que é possível sim fazer diferente em um gênero que tende a ser clichê. Aliás, Babi A. Sette se consolida a cada livro como uma autora que inova e se renova sempre que publica algo inédito. Nenhuma história sua é igual a outra.

Neste livro conhecemos Lizzie e Gareth. Ela é nada mais nada menos que filha de Kathelyn e Arthur, então era de se esperar que fosse uma jovem fora dos padrões esperados pela sociedade. Inteligente, estudiosa, uma apreciadora e pesquisadora da cultura Celta, Lizzie tem aspirações que vão na contramão dos desejos das mocinhas da época. Ela não pensa em casar, constituir família ou viver de maneira submissa a um homem qualquer que tenha um título aristocrático. Seu prazer reside na história, seus desejos vão na direção das Highlands e sua ambição envolve desvendar os mistérios dessa cultura tão rica e mística. Com a bênção dos pais, ela segue viagem para a Escócia; com o objetivo de passar o verão conhecendo o local, as pessoas e as lendas ela embarca em uma viagem que promete ser muito instrutiva. Claro, algo dá errado no meio do caminho. E ao invés de ir para as terras de uma amiga como todos esperavam, ela vai parar justamente no castelo de Gareth. Ah, Gareth…

Líder de um clã bem peculiar, que guarda segredos e vive de maneira reclusa, Gareth é o tipo de personagem que desperta sentimentos mistos em quem o conhece. Isso porque seu jeito meio impulsivo, bruto, inseguro e contraditório em diversos momentos trava uma batalha constante com uma gentileza sem tamanho, com um comprometimento e cuidado com o próprio povo que o faz pensar primeiro no outro, mesmo que isso o machuque. De todo modo, ele lidera de maneira correta e justa, mas quando Lizzie aparece toda a coerência ameaça se perder. Para conhecê-la melhor, para protegê-la de quem quer lhe fazer mal e até dele mesmo, Gareth enfrenta não somente pessoas que fazem parte do seu círculo mais íntimo, mas também os fantasmas que o acompanham desde que uma tragédia aconteceu em sua vida e mudou seu destino.

De maneira poética a autora fala sobre um encontro de almas marcado para acontecer. Mas não pensem que o lirismo aqui é sinônimo de facilidade, pelo contrário. Os protagonistas precisam lutar contra inimigos físicos e emocionais, precisam lidar com questões seculares que podem tanto ser motivo de discórdia quanto de amadurecimento e fechamento de ciclos. Tudo isso através de uma narrativa sensual e romântica que com frequência é salpicada de humor e ironia. Em Não me Esqueças o leitor conhece a história desse casal, mas também tem a oportunidade de matar a saudade de  personagens mais antigos, que conhecemos no livro A promessa da Rosa.

Além disso, este livro é, de certa forma, um convite para conhecer mais sobre a cultura celta e tudo relacionado à ela: seu misticismo, os costumes e tradições, a ambientação que nos transporta para lugares fantásticos… Somos convidados a aprender mais sobre a conexão deste povo com a natureza e com toda a magia relacionada às suas lendas e mitos. E acredito que além de tudo isso, este livro é uma oportunidade para que a gente conheça, fortaleça ou resgate nossa crença no sagrado feminino, na intuição, no amor e na possibilidade de encontrar nossa outra metade.

É sem dúvidas um livro que merece ser, além de lido, degustado, saboreado. E guardado com carinho no coração. É possível lê-lo mesmo que seja o primeiro contato com a escrita da autora, pois a história aqui é distinta e sem relação direta com os livros anteriores. De todo modo, ler A promessa da Rosa permitirá uma melhor compreensão da personalidade de personagens citados nesta obra, então fica a sugestão de conhecer os outros romances de época escrito pela Babi, que já foram inclusive resenhados aqui no blog.

Você está em busca de um romance de época delicinha? Esta é a pedida. Você gostaria de saber mais sobre a Escócia e sobre os segredos guardados debaixo dos kilts? Algumas respostas podem ser encontradas nessas páginas. O objetivo é mergulhar em uma narrativa repleta de história, magia e tradições incríveis? Então pule de cabeça em Não me Esqueças, e se permita suspirar, encantar e se apaixonar pela escrita da Babi.


Livro: Não me Esqueças
Autora: Babi A. Sette
Lançamento: 2017
Editora: Verus
Páginas: 350
Sinopse: Em um cenário de contos de fadas, Babi A. Sette convida o leitor a mergulhar em um mundo novo, repleto do encantamento que somente um amor de almas gêmeas pode realizar. Aos vinte e um anos, Lizzie deveria estar empenhada em fisgar um noivo e finalmente se casar. Entretanto, após uma decepção amorosa, o coração da jovem só palpita por sua grande paixão — os estudos sobre o povo e a cultura celtas. Esse interesse faz com que ela troque os concorridos salões de baile de Londres pelas estradas desertas e sinuosas das Highlands escocesas.
Ali, ela conhecerá Gareth, o enigmático líder do clã que vive no local mais remoto e bucólico da Escócia. Envolto em uma aura de mistério, ele luta para manter suas tradições, seus segredos e, principalmente, seu povo em segurança.
Enquanto o austero Gareth tem a vida toda sob controle e resiste a mudanças, Lizzie está muito entusiasmada com suas explorações e descobertas. Porém a vida de ambos é alterada de maneira inexorável quando uma fatalidade transforma a tão sonhada aventura de Lizzie em pesadelo.
Vindos de mundos tão diferentes, mas unidos por uma atração irresistível, Lizzie e Gareth vivem uma paixão proibida e desafiadora, sem saber que finalmente poderão encontrar aquilo que só ousavam buscar em sonhos.

Você também poderá gostar de

14 Comentários

  • Lili Aragão

    Oi Krisna, eu já li os 3 livros dessa série e gostei demais, Babi nos apresenta personagens cheios de personalidade e com identidades completamente distintas, gosto mais de um do que de outros mas são histórias imperdíveis e fico super feliz por ver uma autora nacional despontar nesse gênero que tanto me encanta. Lizzie e Gareth são ótimos e a história prende, tenho uma ou duas ressalvas de coisas que me incomodaram mas seria spoiler dizer rsrs e não é nada que atrapalhe ou tire o brilho da história. Amei a resenha, a capa desse livro é linda e ler os livros da Babi vale a pena 😉

    19 de outubro de 2017 às 14:58 Responder
  • Ludyanne Carvalho

    Ah, Krisna, que resenha maravilhosa!
    Ainda não tive contato com a escrita da Babi; Não me esqueças estava na minha lista, mas eu não sabia muito e acabei tirando da minha lista ontem. Mas pelo visto vou recolocar na minha lista…
    Gosto muito de histórias que falam sobre culturas, é ótimo conhecer como eram as coisas, e saber mais sobre o povo Celta deve ser bem interessante.
    Fiquei curiosa pra saber como é o envolvimento de Gareth e Lizzie, e uma escrita poética é maravilhoso.
    Amei!

    Beijos

    19 de outubro de 2017 às 15:36 Responder
  • Mariele Antonello

    Achei muito bonita a capa deste livro, e como gosto de ler livros do gênero de romance de época, isto contribuiu para que eu me interessasse em ler este livro, que bom que é um bom livro, após ler sua resenha fiquei bem curiosa para conferir esta história, adicionei este livro em minha lista de leituras.

    20 de outubro de 2017 às 15:15 Responder
  • Babi A. Sette

    Querida Krisna, que fotos são essas?! E que resenha mais linda! Emocionada aqui com seu capricho e com suas palavras, muito obrigada <3

    20 de outubro de 2017 às 22:22 Responder
  • Pamela Mendes

    Eu amo romances de época, mas a maioria dos livros desse gênero realmente são clichês. Já adorei saber que esse livro conseguiu inovar ainda. A história desse livro parece ser bem fofa e acho que vou adorar esses protagonistas, a Lizzie parece ser uma personagem super forte! Nunca li nada da autora, mas já vi bastante gente elogiando a escrita dela mesmo, e tenho bastante vontade de ler seus livros. Com certeza esse já está na minha lista!
    Bjss ^^

    20 de outubro de 2017 às 22:46 Responder
  • Gabrielle Batista

    Que resenha incrível!!
    Não sou acostumada a ler romances de época mas a história me atraiu por possuir um romance diferenciado, fora dos clichês que percebo nos livros desse gênero. Além disso, AMO conhecer novas culturas e comportamentos 😀 😀 por isso me interessei mais ainda pois tenho a chance de conhecer a cultura celta.
    Mais um desejado para a lista. Haha

    22 de outubro de 2017 às 11:16 Responder
  • Cristiane Dornelas ➗ (@crisdornelassil)

    Meu Deus, amei essa personagem! As coisas que ela quer, de fugir daquelas aspirações clichês de casar e filhos e blá blá e o estudo das Highlands, indo pra Escocia…ah meu coração, não tem como já não cair de amores *-*
    E gostei do Gareth porque ele parece deixar a gente curioso para entendê-lo e adoro personagens assim. O romance chama atenção, mas adorei esse tom de cultura da história pois sou viciada nesse negócios, adoro conhecer coisas assim através dos livros. Dá um vontade de pesquisar mais depois sabe? Aprender mais sobre o assunto.
    Ahh mas esse livro parece um amor. Leitura pra lá de boa pelo visto ^^

    22 de outubro de 2017 às 11:59 Responder
  • Giulianna Santicioli

    Não curto romances de época exatamente por achar que eles são mais do mesmo, sempre com o clichê da mulher a frente do seu tempo, um homem grosso e rude, quando vi que esse livro fugia dessas coisas, já fiquei animada para lê-lo, ainda não li nenhum livro da Babi, mas como até agora só ouvi elogios dela, não vejo a hora de ler.
    Beijos!

    23 de outubro de 2017 às 16:12 Responder
  • Mariele Antonello

    Ainda não li nem um livro da autora Babi A. Sette, mas sempre leio diversos comentários positivos referentes aos livros dela.
    Gosto muito de livros de romance de época, quando o livro A promessa da Rosa foi lançado li muitos comentários positivos referentes a ele, e ele está em minha lista de leituras, então após ler ele, sem dúvidas pretendo ler Não me Esqueças.

    26 de outubro de 2017 às 22:45 Responder
  • Gabriela Souza

    Oi! Infelizmente romance de época não é um gênero que gosto de ler. Nunca li nenhum na verdade. E digo infelizmente pois, na maioria das vezes, as edições são lindas, e por que sei que grande parte das protagonistas são personagens fortes e que lutam pelo que querem. Mas gostei de saber que nessa obra podemos encontrar história sobre a cultura de outros povos. Isso com certeza deve ter deixado o livro super interessante. Beijos

    29 de outubro de 2017 às 18:31 Responder
  • Marlene Conceição

    Oi.
    Eu quero muito ler esse livro.
    Na verdade todos os da autora, eu também tenho essa ideia de romances de época, histórias incríveis de mocinhas fortes e decididas, que estão bem a frente do seu tempo e luta pelo que acredita ser o certo, a premissa me parece incrível, a mocinha bem forte, e o fato de que a autora trouxe detalhes de uma nova culturd, o que enriqueceu ainda mais a leitura é o ponto alto para mim, enfim, não vejo a hora de ler.
    Bjs.

    29 de outubro de 2017 às 21:47 Responder
  • Paula Shima

    Oi Kris,
    Não li nada da Babi, ainda… acho que Não me esqueças pode ser um bom começo. Gostei da história, da Lizzie ser independente, desbravadora de outras terras e ter o apoio dos pais, do Gareth ao mesmo tempo ser bruto e também gentil, sobre abordar a cultura celta. Lendo sua resenha lembrei muito do filme Casa comigo que tem a Escócia como cenário. Os segredos debaixo do kilts…kkk
    Enfim, deve ser um ótimo romance. Quero ler.
    Um beijo

    30 de outubro de 2017 às 01:50 Responder
  • Isabela Carvalho

    Olá Krisna 😉
    Simplesmente adoro livros de época, e se mistura magia e contos de fada, ai que sei que vou amar! Comprei esse livro de tanto ouvir falar bem da escrita da Babi, mas só depois descobri que ela é filha do casal protagonista de A Promessa da Rosa, ai fiquei na dúvida se dá para ler esse aqui primeiro. Vou ver se compro o primeiro livro na Black Friday e leio os dois um atrás do outro!
    A autora, pelos seus comentários, tem uma escrita fluida e sabe descrever tanto as cenas românticas quanto as paisagens da época, fazendo com que o leitor fique imerso na história até a última página! Estou com um pressentimento que o Gareth e a Lizzie vão virar um casal queridinho do meu coração viu kkkkkk
    E que autógrafo lindo da Babi, pena que ela não veio a minha cidade na tour do livro.
    Bjos

    31 de outubro de 2017 às 15:47 Responder
  • Micaela Silva

    ooi!
    adoro romances de época e esse livro me ganha não só por conta disso e também por ser um nacional ( e por essa capa linda meu deus!). Sua resenha está impecável.

    31 de outubro de 2017 às 22:17 Responder
  • Deixe uma resposta