Siga nossas redes:

Resenha – George

Publicado em 26 de dezembro de 2016
- Sem classificação
Livro: George
Autor: Alex Gino
Lançamento: 2016
Editora: Galera Júnior
Páginas: 144
Classificação do
Skoob:
 4,4
Onde comprar: Amazon |
Saraiva
*Livro do acervo
pessoal
George
chegou a minhas mãos por puro acaso. Nunca tinha escutado falar sobre o autor,
não tinha visto a obra nos lançamentos da editora. Vi o exemplar na estante de
uma livraria, achei a capa curiosa e por conta disso li a sinopse… Minha alegria
foi imensa quando descobri que se tratava de uma história sobre uma criança
trans. Claro que o comprei, e em seguida embarquei na leitura. Hoje conto para
vocês o que achei do livro.

A
obra é narrada em terceira pessoa e conta a história de George. Nascido
biologicamente menino, a criança nunca se sentiu assim. A vontade de fazer
balé, usar os sapatos da mãe, a sensibilidade aumentada e a coleção de revistas
femininas – daquelas que dão dicas sobre beleza para mulheres – já mostravam
indícios de que algo de diferente acontecia com George. Ali não existia um
menino comum. Digo isso não por conta de todas as características externas,
mas, principalmente pelas internas: George não se sentia confortável naquele
corpo, com ‘aquelas partes’ no meio das pernas. George se sentia uma menina, e
é sobre isso que a história vai falar.
Utilizando
como pano de fundo a obra A menina e o
porquinho
, Alex Gino criou a história de um garotinho que gostaria de
interpretar, em uma peça da escola, a sábia aranha Charlotte. George via no
papel não só a possibilidade de mostrar para todos que ali dentro daquele
corpinho de 10 anos de idade havia uma menina, mas, acima de tudo, queria ter a
possibilidade de se sentir assim por um momento, na frente de todos. Acontece
que naquela peça, uma aranha não poderia ser representada por um menino, então
a melhor amiga de George ganha o papel. 
O que ninguém sabia era que Kelly entendia muito bem os motivos de George
e sabia da importância que aquela apresentação teria para o amigo. Por esse
motivo, os dois encontram uma maneira de fazer isso acontecer. E quando
acontece, tudo muda.

Através
de uma narrativa muito simples o autor expressa, de maneira sutil e sensível,
toda a problemática que existe para quem é transexual. O preconceito, o
bullying, o medo, a violência muitas vezes sofrida, a incompreensão por parte
de quem está de fora e, principalmente, os conflitos que a pessoa desenvolve
por conta do próprio corpo. Aquela sensação de estar no corpo errado, de não se
sentir bem na própria pele. Utilizando a imagem de um garotinho de 10 anos,
Alex Gino retrata como é difícil para um transexual simplesmente poder ser quem
ele é. Ter direito de ser reconhecido e respeitado pelo que sente e acredita, e
não pelo que determina a biologia.

Acredito
que por se tratar de um livro talvez direcionado para um público mais jovem,
ou, por se tratar de um tema que ainda hoje causa estranheza, o autor tenha
optado por utilizar uma linguagem muito simples e, concomitante a isso, abordar
o tema de maneira mais direta e superficial. Em alguns momentos isso não me
agradou, pois deixou uma sensação de que era tudo muito descomplicado, e não é.
  Nem
para quem se reconhece como trans, nem para quem está de fora.

Fora
isso só tenho elogios para a obra. Seja pela capa, tão natural e representativa;
seja pela forma respeitosa com que tratou George, utilizando o pronome Ela
desde o início; seja pela coragem e iniciativa do autor para falar sobre algo tão
complexo de maneira tão acessível. Esse é um livro que merece ser lido e
apreciado com a mente aberta. E o coração também.

“Um
dia, de alguma forma, George teria que contar para a mãe que era menina. Mas
esse dia não era hoje”.

“-
Bom, não se pode controlar quem os filhos são, mas podemos apoiá-los, não é
mesmo?”

“Seja
quem você é”.

Você também poderá gostar de

23 Comentários

  • Pamela Moreno Santiago

    Olá Krisna, tudo bem?

    Lembro até hoje de quando o solicitei para a editora e eles não me enviaram, rs. Mas foi justamente o tema que me chamou total a atenção. Já que é um assunto tão abordado na atualidade, porque não lê-lo? Ainda pretendo comprá-lo em alguma promoção, mas só Deus sabe quando, rs.

    Beijos

    26 de dezembro de 2016 às 17:58 Responder
    • Krisna Carvalho

      Olá, Pâmela!

      Obrigada pela visita. Para saber mais sobre o assunto, ou o para entender o outro lado da transexualidade, a leitura é super válida :*

      Beijo

      27 de dezembro de 2016 às 12:11 Responder
  • Rosana Gutierrez - Livrólogos

    Oie
    Ótima resenha, parece ser um livro interessante, ainda mais por abordar um tema complicado.
    Não é o estilo de leitura que costumo ler. Então dessa vez, passo a dica.
    Bj

    27 de dezembro de 2016 às 03:08 Responder
  • Daniele Vieira

    Olá
    O livro me pareceu bem bonito, e é um assunto que me interessa, mas ao mesmo tempo fiquei com um pé atras com a superficialidade, ultimamente ando sofrendo com a forma que os autores estão utilizando temas fortes, mas sempre de forma superficial.
    Mas, mesmo assim, vou colocar o livro na lista.

    27 de dezembro de 2016 às 08:45 Responder
    • Krisna Carvalho

      Dani, tudo bem?

      Por se tratar de literatura infanto juvenil, acredito que não tinha como o autor se aprofundar demais, tendo em vista que talvez o público alvo corresse o risco de não se conectar ou achar a história muito explicativa ou enfadonha 😉

      Obrigada pela visita, bj

      27 de dezembro de 2016 às 12:20 Responder
  • Shayanne Aguiar

    Oi, nossa, adorei, achei bem 'polemico' esse assunto. Assumo que não me atraiu tanto a capa do livro, mas o titulo sim! A leitura realmente fluiu bem?

    27 de dezembro de 2016 às 11:12 Responder
    • Krisna Carvalho

      Shayanne, tudo bem?

      A leitura fluiu bem sim. Particularmente não acho o assunto polêmico, e sim muito mistificado. De repente se permitir conhecer e conversar sobre dê ao tema um Q de normalidade muito necessário, afinal, está aí acontecendo, causando sofrimento em tantas pessoas… 😑

      Obrigada pela visita, bj

      27 de dezembro de 2016 às 12:23 Responder
  • Raíssa - Livros Românticos

    O livro não me chamou a atenção, até porque tenho certa discordância sobre alguns fatos e sei que não vou curtir muito. Mas que bom que gostou!

    Raíssa Nantes

    27 de dezembro de 2016 às 12:00 Responder
    • Krisna Carvalho

      Olá, Raissa!

      Se você acha que bao5 vai curtir, melhor investir em outra leitura mesmo 😉

      Grande beijo e obrigada pela visita.

      27 de dezembro de 2016 às 12:24 Responder
  • Vivianne Sophie

    Olá,

    Tenho lido resenhas muito positivas desse livro e fico com vontade de conhecer a George, que parece ser uma excelente protagonista. Gostei também da temática abordada no livro e imagino que deva ser uma leitura para refletir.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    27 de dezembro de 2016 às 18:19 Responder
    • Krisna Carvalho

      Olá, Vivi!

      É uma leitura, de certa forma, muito leve. Pode sim ser capaz de promover reflexão, vai do leitor estar aberto para isso 😉

      Beijos e obrigada pela visita!

      29 de dezembro de 2016 às 00:40 Responder
  • Beta Oliveira

    Oie, vi resenhas positivas sobre este livro e ainda não o encontrei. Talvez fique tentada em ler. Parabéns pela resenha! Abraços!

    27 de dezembro de 2016 às 21:09 Responder
    • Krisna Carvalho

      Obrigada, Beta!

      Meu exemplar comprei numa Saraiva loja física, precinho super camarada. Se quiser, te empresto!

      Beijo

      29 de dezembro de 2016 às 00:40 Responder
  • Isaac Zedecc

    Olá,
    Esse livro é um dos meus desejados. Ela tem uma premissa interessante e fiquei com muita vontade de ler. Além de ser super fotogênico.
    Amei a resenha! Bjs

    28 de dezembro de 2016 às 20:50 Responder
    • Krisna Carvalho

      Isaac, tudo bem?

      Também achei bem fotogênico, amo capas nesse estilo!

      Obrigada pela visita, beijos!

      29 de dezembro de 2016 às 00:41 Responder
  • Michele Lopez

    Olá,
    Desde o lançamento quero muito ler George e conferir como o autor conseguiu abordar tal temática que ao meu ver é delicada com tanta leveza mesmo se tratando de uma criança.
    Adorei saber suas impressões e os quotes selecionados acredito que sejam os que definem o que a obra realmente quis passar.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    29 de dezembro de 2016 às 15:33 Responder
  • Amanda Mello

    Oi Krisna! ^^
    Quero bastante conferir essa obra, pois nunca li nada com um personagem transexual, acho importante essa inserção na literatura e uma leitura muito importante para todos, talvez dessa forma o preconceito e a compreensão vá chegando para as pessoas.

    29 de dezembro de 2016 às 16:51 Responder
  • Larissa Oliveira

    Oi!
    Esse é um livro que quero ler desde que foi lançado pois achei incrível um livro destinado aos jovens falar de algo tão importante e real na sociedade atual mas que não recebe ainda a atenção devida, justamente pela falta de conhecimento e estranheza que a maioria das pessoas possui. Pela sua resenha o autor se saiu bem, mesmo não se aprofundando totalmente no tema, e isso me deixa mais tranquila e animada para realizar essa leitura.
    Beijos!
    Por Livros Incríveis

    30 de dezembro de 2016 às 15:31 Responder
  • Giovana Soares

    Oi, tudo bem?
    Eu também não conhecia esse livro, mas fiquei encantada com a historia que ele contém. Eu adorei a forma como você o resenhou e falou sobre como a leitura mexeu com você, esse tema é bastante abordado na atualidade e acho que eu adoraria ler um pouco mais sobre.

    30 de dezembro de 2016 às 15:37 Responder
  • Mairton Salvattore

    Olá, tudo bem?
    Não sabia que o livro trazia este tema da transexualidade de uma maneira tão leve, já começando por essa capa. As suas impressões me chamaram a atenção pela delicadeza com que tudo foi tratado.

    1 de janeiro de 2017 às 16:44 Responder
  • Carolina Ramires

    Olá!
    Ainda não li esse livro, mas morro de vontade porque traz um tema tão importante da maneira mais normal possível, o que é ótimo! Acho uma leitura até necessária para alguns pais entenderem o que se passa com seus filhos. Adorei a sua resenha e pretendo ler a obra em breve.
    Beijos.

    6 de janeiro de 2017 às 12:19 Responder
  • carool santos.

    Olá, tudo bem? Lembro também que pela primeira que o vi, me interessei pela temática abordada, mas infelizmente até hoje não tive oportunidade de ler. Sua resenha me lembrou dos motivos que queria lê-lo. De fato abordar esse tema de forma simples e fácil demais pode trazer incomodo, mas como você mesmo disse, por tentar atingir uma faixa etária especifica, as vezes isso é necessário. Gostei da resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    6 de janeiro de 2017 às 22:49 Responder
  • Deixe uma resposta