Siga nossas redes:

Resenha – A Fúria e a Aurora

Publicado em 16 de janeiro de 2017
- Sem classificação

Livro: A Fúria e a Aurora
Autora: Renée Ahdieh
Lançamento: 2016
Editora: Globo Alt
Páginas: 336
Classificação do Skoob: 4,6
Onde comprar: Amazon | Submarino

*Livro do acervo pessoal

Quem
nunca ouviu falar do conto As Mil e Uma
Noites?
Um clássico do século IX,  aonde a coleção de histórias fantásticas
contada pela corajosa Sherazade embala o cruel califa todas as noites, permitindo-a assim
fugindo da morte iminente.

A Fúria e a Aurora é a
releitura desse clássico, que ganhou vida nas mãos da Renée Ahdieh, que conta a
história para os leitores com uma escrita delicada e por vezes poética. Com
quotes arrebatadores, tiradas que nos fazem refletir, e descrição enriquecedora
dos ambientes, a autora aguça nossa imaginação e nos atiça a visitar o palácio
do califa de Khorasam.
Nunca li o original,
mas a Renée fez um trabalho tão incrível que acredito que se lesse o original
agora, talvez não me satisfizesse tanto quanto aconteceu com a releitura. A
autora criou personagens bem trabalhados e complexos, principalmente o Khalid,
o tipo de protagonista que queremos desvendar todos os pensamentos e segredos,
que temos a curiosidade de conhecer bem de perto. 
Assim como em As Mil e
Uma Noites, Sherazade uma jovem impetuosa e de espírito corajoso, é agora uma
das muitas noivas do jovem califa. Noivas essas que sempre terminam da mesma
forma: mortas. No começo de cada aurora elas são assassinadas, sem nunca passar
mais de uma noite casadas. O povo de Khorasam vê seu líder como um mostro,
culpado pelas mortes de tantas jovens. 
 Sherazade, entretanto,
diferente das outras, tem um plano. Com o coração tomado por ódio e vingança, a
moça promete matar o cruel califa, mas para isso ela precisa primeiro descobrir
como sobreviver a mais de uma noite. É então que ela começa a encanta-lo com
suas histórias fantásticas, o fazendo voltar todas as noites para mais. 

“Amor
é uma força poderosa, sayyidi. Por amor, as pessoas pensam no inconcebível… e
muitas vezes fazem o impossível. Eu não menosprezaria seu poder”.

O que Sherazade não
esperava é que há muito mais do que ela pensava saber sobre Khalid, ela começa
a vê-lo com outros olhos, como um garoto perdido e triste, leal ao seu povo,
corajoso e de coração gentil.  Ao perceber essa nova face, ela percebe que
esse califa seria incapaz de matar jovens inocentes. Então, por que as noivas
precisam ser mortas? Ela está disposta a descobrir a razão por trás de
tudo. 

“E
ele sorriu um sorriso de envergonhar o sol”.

Enquanto isso, ela e
Khalid vão se aproximando, se tornam amigos. Se tornam inseparáveis, até que se
apaixonam perdidamente e lindamente um pelo outro. Vou falar pra vocês, quando
esses dois se apaixonam eles se apaixonam mesmo! Desesperadamente, prontos pra
defender um ao outro com unhas e dentes, independente das consequências. Um
amor forte e sem limites. 

“-Se sou uma praga,
então você devia se manter à distância, a não ser que planeje ser destruído.
-Não. Me destrua”.

E, com um beijo,
Sherazade se deixou levar. Pelo menino que era impossível, improvável, um mundo
de contrates. O menino que reduzira a sua vida a cinzas, apenas para refazer o
mundo diferente de tudo que ela conhecia.

Fora Sherazade e
Khalid, o livro é repleto de personagens maravilhosos, que contribuem para que a
evolução da história aconteça. Apeguei-me a maioria deles. Mas principalmente
me encantei com Jalal, general e primo do rei (califa), me apaixonei por sua
personalidade carismática, sarcástica e sua lealdade à família. 

O personagem que sem
dúvida menos gostei, e que pressinto ainda dará muito trabalho no próximo livro
é Taliq. Primeiro amor de Sherazade, Taliq tem sina de herói e sempre acaba
fazendo besteiras, consequentemente piorando a situação, uma situação que já é
bem complicada.   
Recomendo demais o
livro. A Fúria e Aurora é uma leitura fantástica e escrita de maneira magnífica.
Um romance cheio de aventuras, amor e mitologias. Valeu ter esperado tanto
tempo para ler a edição Brasileira, com a diagramação linda e bem
revisada. 

“Levante-se,
Sherazade al-Khayzuran. Você não se curva diante de ninguém”.

Você também poderá gostar de

14 Comentários

  • Lana Silva

    Esse foi um dos livros que mais fez sucesso entre as leituras de 2016, e por isso já o tinha incluído na minha lista de desejados, e estou super ansiosa por essa leitura.Além de que da para notar que essa história já nos prende nas primeiras páginas, os personagens são cativantes, o que faz com que a leitura flua. Enfim, esse e uma livro que tenho altas expectativas em relação a sua história;

    17 de janeiro de 2017 às 10:31 Responder
  • Naime Martins

    Adorei a resenha!! Confesso que no meu ig literário já tinha visto várias fotos desse livro, muita gente recomendando a leitura, apesar de achar a capa linda, nunca tinha me interessado em ler sobre ele. Achava até que se tratava de outros assuntos rs, mas amei a resenha, me interessei pelo livro!
    Obrigada pela dica!

    17 de janeiro de 2017 às 16:02 Responder
  • Kris Soares

    Já tinha visto esse livro por aí, mas não sabia que era uma releitura de Mil e uma Noites, fiquei completamente encantada pela sua resenha, e pelo livro, me pareceu muito romântico e fiquei curiosa para saber de o porquê ele mata as noivas, já quero para ontem.

    18 de janeiro de 2017 às 12:42 Responder
  • Adriana Holanda Tavares

    Só li resenhas positivas desse livro até agora e estou bastante curiosa para conhecer a história, mesmo eu sendo avessa à releituras. Desanima o fato de ser série, mas pelo visto não conseguimos escapar delas né rs… Espero não me decepcionar

    19 de janeiro de 2017 às 11:39 Responder
  • Rossana Batista

    É tão bom quando os personagens secundários têm papel importante na história. É bom que a história ganha um expansão maior para ser aproveitada.
    Deve ser muito interessante toda essa história de envolvimento do casal, a partir de uma vingança que leva eles a se apaixonarem!

    19 de janeiro de 2017 às 19:48 Responder
  • Alison de Jesus

    Olá, além do belíssimo acabamento do livro, a releitura é daquelas em que tudo se encaixa. Também não li a história original mas com essa resenha cheia de elogios quero ler ambos. Beijos.

    19 de janeiro de 2017 às 20:22 Responder
  • Pamela Liu

    Oi Gabi.
    Acho que iria gostar bastante da sua releitura de As Mil e Uma Noites. Seria uma experiência bem diferente, uma vez que não conheço tão bem a história original.
    A Fúria e a Aurora tem um enredo bem interessante. Fiquei super curiosa para saber por que as noivas do califa morrem e por quem.
    Sherazade parece ser uma personagem forte e determinada! Já a adorei como personagem feminina.
    Espero ler esse livro em breve. Ainda mais que vai ser lançado a sua continuação em breve.
    Bjs

    20 de janeiro de 2017 às 18:14 Responder
  • Roberta Moraes

    Não me crucifique mas eu não conheço a história de As mil e uma noites, já ouviu alguém comentar mas não tinha ideia de que história que era.
    Achei bem interessante de a personagem ir com o propósito de fazer o mal para o Khalid e de repente começar a se apaixonar por ele!

    21 de janeiro de 2017 às 01:50 Responder
  • Gêmea Má

    Eu li os livros originais quando ainda era adolescente e vou dizer que são sensacionais!!
    Uma amiga minha ganhou esse livro de cortesia no skoob e me ofereceu emprestado, mas eu fiquei com medo de odiar, uma vez q gosto tanto da história original, que acabei não aceitado hahahahaha
    Talvez esse ano eu mude de ideia e peça emprestado, já q vc disse q é tão bom.

    bjbj

    21 de janeiro de 2017 às 02:17 Responder
  • suzana cariri

    Oi!
    Nunca li o original, mas sempre gosto muito das releituras e achei essa bem interessante, esse casal logo me conquistou na resenha, parece ser lindo e muito fofa essa relação de amizade que eles criam e esse mistério me deixou bem curiosa, se tiver oportunidade quero muito ler essa historia !!

    27 de janeiro de 2017 às 15:08 Responder
  • Helen A.Z

    Vejo muitos comentários positivos sobre Fúria e Aurora,bom ver sua resenha o recomendado também.
    Não li todos os originais de Mil e uma Noites,mas uma boa parte,fiquei curiosa com essa releitura,não sei essa versão da Sherazade vai me conquistar,só que vale a pena conferir.

    29 de janeiro de 2017 às 19:48 Responder
  • Cristiane de Souza

    Oi Gabi….
    Se tem um livro que estou louca para ler é esse e conhecer de perto o romance e as aventuras de Sherazade e Khalid… Um livro que mistura amor, aventuras e mitologia só pode ter um resultado muito positivo!!! Com certeza vou ler!!!
    Beijinhos…

    30 de janeiro de 2017 às 03:55 Responder
  • Thaynara ribeiro

    Mais uma vez que vejo esse livro como favorito rsrs tenho por amores no deserto, influência de todos os sheiks que já li na Harlequin rsrs amei a capa e a resenha parece é tão fofa, tão doce que estou desejando o livro. Espero que a história continue nesse ritmo

    30 de janeiro de 2017 às 10:38 Responder
  • Mayla Lima

    Eu li Mil e Uma Noites, então é claro que fiquei curiosa para descobrir essa releitura. Fiquei curiosa para saber as história que ela conta e o porque das mortes das noivas, acho que vai ser diferente da obra original. Gostei da indicação, essa diagramação é fantástica.
    Abraço!
    A Arte de Escrever

    30 de janeiro de 2017 às 17:58 Responder
  • Deixe uma resposta