Siga nossas redes:

Resenha – Entre o último e o primeiro dia (Batidas Perdidas)

Publicado em 27 de janeiro de 2017
- Sem classificação
Livro: Entre o
último e o primeiro dia – Um conto da Série Batidas Perdidas
Autora: Bianca
Briones
Lançamento: 2016
Editora: Amazon
Páginas: 60
Classificação do
Skoob:
 4,7
Onde comprar: Amazon
*E-book do
acervo pessoal
Quem
aí acompanha a série Batidas Perdidas, da autora Bianca Briones? A resenha que
trago hoje é de um conto dessa série. A história é uma degustação desse
universo cheio de amor e drama criado pela autora, e pode ser lido tanto por
quem já tem certa intimidade com os personagens, quando por quem gostaria de
ter um gostinho desse universo.

Publicada de maneira independente pela Amazon, a
história, como diz o título, acontece entre o último e o primeiro dia do ano; e
mostra diversos personagens queridinhos (e outro nem tanto) passando o réveillon
juntos. Mas o que de tão especial pode acontecer em apenas um dia? Ah, gente,
se tratando de Bianca Briones e as famílias Villa e Albuquerque, pode acontecer
tudo.

“Quando perdemos alguém que amamos para a morte,
a vida passa a ter alguns momentos estranhos. É claro que ainda seremos
felizes, mas é aí que mora a melancolia. A
felicidade é boa e a vontade de partilhá-la com quem se foi persiste”.

Narrado
em primeira pessoa e mostrando o ponto de vista dos primeiros protagonistas da
série, Viviane e Rafael, o conto permite que o leitor relembre porque se apegou
tanto a esse universo. Seja através de recordações de situações que já
aconteceram, mas que deixaram suas marcas; seja através do momento presente e
tudo aquilo que é experienciado pelos personagens – a amizade, o amor, as discussões,
as certezas e incertezas; mas principalmente o conto permite que o leitor tenha
uma pequena prova do que vir por aí. E o futuro dessa série promete abalar
corações.

Com
uma escrita fluida, sarcástica e divertida, a autora mostra personagens que são
muito humanos, com problemas factíveis e dificuldades muito semelhantes às que
passamos, aqui na vida real. Sem dúvidas essa dose extra de realidade permite
que o leitor se aproxime ainda mais dos personagens… Afinal, quem aí nunca
perdeu alguém querido? Ou teve que batalhar pelo grande amor (ou pelo amor próprio)? Quem nunca sentiu
dúvidas sobre que rumo dar à própria vida ou se valia a pena abrir o coração e
encarar as consequências, boas ou ruins? 

“O
quão longe podemos ir quando percebemos que alguém que amamos não está bem, mas
a pessoa nega a encarar?”
Acho
que uma das características dessa série é justamente mostrar todas essas
dificuldades que encontramos durante a nossa jornada. Mas, mais que isso, penso
que o objetivo da série é provar que quase tudo pode ser superado, desde que a
gente tenha as pessoas certas ao redor – sejam elas um grande amor, amigos,
aquela prima querida ou simplesmente alguém que nos entenda e mesmo assim nos
ame e acolha. 

Está
com saudade dos Villa, Albuquerque e de todos os agregados? Leia o conto. Não
conhece ainda a série Batidas Perdidas? É possível ler a história mesmo assim,
desde que você não se importe com pequenos spoilers dos livros anteriores. Cada
livro fala de um casal diferente, mas todos se passam no mesmo universo,
portanto, as histórias acabam se entrelaçando em determinado ponto. No caso
desse conto, as histórias entrelaçadas resolveram passar o ano novo juntas.
“Te
amo, porra”.

Você também poderá gostar de

20 Comentários

  • Adriana Holanda Tavares

    Oi, eu não estou lendo muitos ebooks ultimamente, mas a cada dia encontro mais e mais preciosidades como essa aqui do post, e fico aqui pensando, poxa bem que todos esses poderiam ser livros impressos, não é? Adorei a resenha

    27 de janeiro de 2017 às 20:36 Responder
    • Krisna Carvalho

      Adriana, tudo bem?

      Obrigada pela visita. Eu acho, pelo que venho percebendo, que os ebooks estão ganhando mercado de maneira que é impossível voltar atrás.. Faz parte desse nosso momento histórico, mas mais que isso, é uma possibilidade a mais para os autores, principalmente com a Amazon permitindo esse grau de independência. Se as editoras não compram os direitos ou não valorizam o autor, ele pode publicar mesmo assim. Eu prefiro livros físicos, nada se compara a tocar e cheirar um exemplar. Tê-lo na estante…Mas também reconheço a facilidade e praticidade dos ebooks. Centenas de opções que cabem na palma da mão, muitos com preços super convidativos? Pra mim, é o céu rs

      beijo

      29 de janeiro de 2017 às 21:59 Responder
  • Alison de Jesus

    Olá, não conhecia essa série e adorei que há um livro para quem não conhece se situar no universo, adoro livros em que várias histórias paralelas se intersectam. Beijos.

    27 de janeiro de 2017 às 21:25 Responder
    • Krisna Carvalho

      Olá, Alison!

      Esse conto pode sim te dar uma ótima ideia da série, mas também pode confundir um pouco, tendo em vista que praticamente todos os personagens estão presente. Mas talvez seja uma maneira bacana de conhecer a escrita da autora 😉

      Beijo

      29 de janeiro de 2017 às 22:02 Responder
  • Pamela Liu

    Oi Krisna.
    Ainda não li essa série, mais tenho os 3 primeiros livros. Como não gosto de spoiler, não vou ler esse conto por enquanto. Mas é bom saber da existência dele.
    Os fãs da série devem ter gostado bastante do lançamento desse conto. É uma forma de relembrar do casal fofo!
    Bjs

    27 de janeiro de 2017 às 23:26 Responder
    • Krisna Carvalho

      Pamela, tudo bem?

      Pequeninos spoilers aparecem mesmo, e um spoiler maior está no final do conto, mas bem sinalizado antes de aparecer. Espero que você leia a série em breve e compartilhe conosco sua opinião 😉

      Beijo

      29 de janeiro de 2017 às 22:03 Responder
  • suzana cariri

    Oi!
    Ainda não li nenhum livro dessa serie, mas estou muito curiosa para poder ler, essa serie esta na minha lista de leitura e adorei saber sobre esse livro extra, sempre é muito legal poder matar a saudades dos personagens e poder acompanhar mais um pouquinho de suas historias !!

    28 de janeiro de 2017 às 01:45 Responder
    • Krisna Carvalho

      Suzana, tudo bem?

      Esse é na verdade um conto, bem curtinho, mas que conta com a presença de praticamente todos os personagens da série. Pra quem gosta de romance com um toque de drama e uma playlist imperdível, essa é a dica.

      Beijo

      29 de janeiro de 2017 às 22:05 Responder
  • Lana Silva

    Li esse ano a série, e fiquei pensando porque não li antes, porque me apaixonei por todos os casais, mas os meus preferidos são Branca e Rodrigo, gosto de mulheres fortes e decidida com ela, enfim quero muito ler esse conto, e pretendo o adquirir assim que tiver um tempo para ler, porque quero muito matar a saudade desse pessoal que me arrancou suspiros. Quero muito saber o que vem por aí.

    28 de janeiro de 2017 às 10:02 Responder
    • Krisna Carvalho

      Lana, aproveita que o preço é super camarada. E se você tem o unlimited, dá pra ler de graça!

      Beijo

      29 de janeiro de 2017 às 22:05 Responder
  • Rossana Batista

    Ouvi falar da série mas admito que nunca li nenhum dos livros. Eu gosto muito de personagens reais porque realmente faz com que me conecte melhor aos personagens sabendo que eles passam por todos os conflitos reais. Ainda mais conectada fico por ser história narrada em primeira pessoa.

    28 de janeiro de 2017 às 22:57 Responder
    • Krisna Carvalho

      Rossana, tudo bem?

      Penso semelhante a você, sinto facilidade em me conectar aos personagens quando eles são factíveis. Quando são humanos, quando percebemos que aquele problema ou situação poderia acontecer conosco… E nessa série, o que mais tem é personagem humano.

      Beijo

      29 de janeiro de 2017 às 22:07 Responder
  • Helen A.Z

    Não acompanho a série Batidas Perdidas,por isso o conto não chamou tanto minha atenção.
    Mas quem já conhece com certeza é bom rever os personagens pra matar saudades.

    29 de janeiro de 2017 às 20:22 Responder
    • Krisna Carvalho

      Helen, obrigada pela visita!

      Com certeza foi muito bacana ter uma provinha desse universo…

      Beijo

      29 de janeiro de 2017 às 22:07 Responder
  • Cristiane de Souza

    Oi Krisna…
    Tenho visto muitos comentários positivos sobre essa série e sobre as obras de Bianca Briones… Adorei você ter citado que uma das características dessa série são os momentos de superação… Realmente se formos determinados somos capazes de conquistar tudo o que almejamos…. Com certeza vou ler essa série muito em breve…
    Beijinhos…

    30 de janeiro de 2017 às 04:14 Responder
  • Naime Martins

    Nunca li nada da Bianca, mas tenho amigas que são apaixonada pela escrita dela.
    Quem sabe alguma dia eu resolva ler logo de uma vez seus livros. Apesar de não curtir tanto romances, mas se me chamar atenção e não tiver muita melação eu acabo gostando.
    Beijos.

    30 de janeiro de 2017 às 11:46 Responder
  • Kris Soares

    Adoro essa série, já tenho e pretendo ler em breve esse conto , e assim matar um pouquinho das saudades dessa família que apesar dos problemas é tão unida.

    30 de janeiro de 2017 às 16:45 Responder
  • Mayla Lima

    Não conheço essa série, mas acredito que para quem é fã é uma ótima dica, ter contos que apresentam fatos importantes para o entendimento de uma saga é muito bom. Gostei de saber que a escrita é fluída, engraçada e sarcástica, procuro realizar leituras assim, então é claro que fiquei curiosa com essa saga. Ótima resenha.
    Abraço!
    A Arte de Escrever

    30 de janeiro de 2017 às 19:12 Responder
  • Roberta Moraes

    Eu adoro livros bem realistas. Deu pra perceber sim que é um livro que tem muito mais nas suas entrelinhas e que levam a gente um pouco de reflexão e eu adoro isso.
    Eu não comecei a série ainda mas pretendo um dia começar.

    31 de janeiro de 2017 às 03:18 Responder
  • Gêmea Má

    Oi!! Eu não conhecia a série e,mesmo vc dizendo que é boa e bem realista…É um romance, aparentemente (ou vários, já que é um casal por livro na série hahahaha), então eu não tenho muito interesse em ler. Obrigada pela recomendação, porém. bjbj

    1 de fevereiro de 2017 às 04:03 Responder
  • Deixe uma resposta