Siga nossas redes:

Resenha – El Diablo (Contém Spoiler)

Publicado em 14 de outubro de 2016
- Sem classificação
Livro: El
Diablo – The Devil | Autora: M.
Robinson | Lançamento:
2016 | Editora: M.
Robinson | Páginas: 430 |Classificação do Skoob: 3,9 | Onde comprar: Amazon
*E-book do acervo pessoal – Versão em inglês
Continuando meu amor
pela máfia, hoje trago uma novidade para vocês! Eu apenas me surpreendi com
esse livro. Quando eu estava pensando em uma coisa, ele vinha e mostrava que
ele estava cheio do inesperado!  El Diablo, é o livro de autoria da M.
Robinson, contando a história de Alejandro. Posso dizer que o que mais me
chamou atenção foi o modo em que ela dividiu a narração da história. Mostrando
o crescimento de Alejandro e como ele cresce como pessoa e, principalmente,
dentro da máfia.


Narrando
inicialmente um episódio em que faz com que ele entre na máfia, fazendo com que
toda a sua vida mude. E a dura realidade e perigos que se tem quando você entra
em tal mundo, ao tempo que fui acompanhando o desenrolar da história fui me
comovendo e me compadecendo do mocinho. Mas não sabia o que a autora tinha guardado,
o que estava por vir, o que faria com que em alguns momentos eu quisesse matar
o maldito.

A pessoa que ele se
tornou, as traições, a partida da pessoa que ele amava. Tudo fez com que ele se
tornasse uma pessoa sem coração, algo vazio. Sem esperança, apenas vivendo e
tentando manter o “negócio” da família vivo.
Mas o que de fato vai
trilhar a história de Alejandro é como ele vai lidar com a traição. Isso é o
que vai ser a chave para a porta que iria mudar toda a sua história. Ao lidar
com a perda da mãe, descobrindo que tudo foi um plano do pai, por conta de uma
traição. A mãe, a única pessoa que demonstrava amor e cuidado para com ele.
Descobre então que o mundo que está envolvido é mais cruel do que se imagine.
O pai, aquele que tinha
o dever de cuidar. De manter a família segura. Ele não aceita. Ele decide pagar
na mesma moeda. Morte pela morte. Tendo que assumir o papel do Pai, se tornando
conhecido pelo El Diablo, nada mais justo que ganhar tal codinome. Quem seria
capaz de matar o próprio pai senão uma pessoa cheia de maldade em seu coração?
O surpreendente da
história é quando Alejandro chega em um ponto que o faz esquecer de tudo que
ele havia planejando, de tudo que ele desejava se manter distante. Quando ele
deveria proteger, ele acaba caindo de amores por Lexi. A sua protegida.
Lexi vai se tornar a
luz, o foco, o centro da vida de Alejandro, fazendo com que no decorrer da
história possamos perceber que ele tem um coração, ele possui um sentimento
chamado amor. Que ao mesmo tempo o aterroriza, pois as pessoas poderão perceber
a sua fraqueza, o que o seu pai afirmava desde cedo. E é isso que faz com que
tantas vezes ele volte atrás, muitas vezes machucando Lexi, de todas as
maneiras possíveis.
Uma menina cheia de vida.
Que desde o início a vida lhe fez aprender que nada é fácil. Vindo de uma
família totalmente desestruturada, totalmente diferente de todas as crianças da
sua escola. Quando ao invés de ser cuidada por alguém, ela que devia tomar
conta de si mesma. aonde tantas vezes a única coisa que dava um motivo para
viver, algo para continuar, era o ballet. 
Lexi acreditava que se
fosse a melhor, sua mãe poderia sair da sua depressão. Poderia passear com ela,
fazer a sua comida. Mas chegam em um ponto da sua vida que a situação fica tão
ruim, que a mãe de Lexi, por sua negligência, embarca no egoísmo próprio, entra em depressão. Toma uma atitude que deixa Lexi a deriva. Por si só,
apenas com um padrasto bêbado, abusador. Então, por esses simples fatos você já
tem uma breve noção do que a mocinha precisou enfrentar.
Quando finalmente
consegue sua chance de ir para Julliard, anos de sacrifícios. Ela se vê
desesperada. Sem ter como se sustentar, muito menos pagar a matrícula da
escola, ela recorre ao poderoso El Diablo. Fazendo com que o destino dos dois
se cruze, sendo impossível de se separar. Porém, nem todo esse cuidado de
Alejandro para com Lexie nos garante que tudo será um mar de rosas.
Deixando-me aflita,
querendo tantas vezes que se  Lexi pegasse suas coisas e saísse o mais
rápido. Que ela fosse capaz de ferir ele, da mesma maneira que ele a feriu. Mas
só entendemos o porque de tais atitudes no final, quando ele mostra que o amor
é maior que tudo. Ele é tudo que importa.
E foi justamente por
isso que esse livro me ganhou. O amor é assim, ele pode ferir, ele pode te
reconstruir, ele pode te mostrar que vale a pena sim. Feridas se ganham quando nos
dispomos a amar, nós sabemos disso. Mas o surpreendente é quando nos entregamos
a esse sentimento, quando duas pessoas se completam.
A única coisa que me
deixou confusa foi quanto ao tempo do livro. Ele é dividido em três etapas,
cheguei a pensar em um ponto que Alejandro estava com 70 anos quase. E a autora
tratava ele como se fosse um homem de 50. O que me deixou sem entender a idade dos personagens de fato… Acho
que o único ponto negativo que achei nesse livro foi quanto a isso. Fora isso,
a autora soube conduzir com sucesso todos os fatos do livro, criando uma
história de reviravoltas. Uma excelente leitura, não foi a
toa que passei quase 5 horas seguidas lendo-o.

   

Eu era cruel. Eu era temido. Eu tive que sacrificar. Eu mesmo. Ela. Tudo… Viver
em um mundo onde eu valia mais morto do que vivo era uma escolha. Eu
era um homem mau, nunca disse que não era. Fiz coisas que não tenho
orgulho. Vi coisas que não podem sumir. Causei dor que não posso
desfazer.
Era minha escolha. Toda decisão. Toda ordem. Certo e errado nunca teve importância. Até ela. Ela estava sob minha proteção, até ela se tornar minha obsessão. Mas quem iria salvá-la… De. Mim. O próprio diabo.
As circunstâncias nos uniram. O destino nos destruiu. Livro Único. Um romance contemporâneo novo adulto completo.

             

Você também poderá gostar de

1 comentário

  • Unknown

    Ele termina o livro com quase 56 e lexi com 36.

    17 de outubro de 2016 às 16:03 Responder
  • Deixe uma resposta