Siga nossas redes:

Resenha – Dama da Meia Noite (Contém Spoilers)

Publicado em 23 de setembro de 2016
- Sem classificação
Livro: Dama
da Meia Noite | Autora: Cassandra
Claire | Editora: Galera
Record | Páginas: 554 |
Lançamento: 2016 |Onde
Comprar: 
Amazon | Saraiva | Avaliação
Goodreads: 
4,51
*Livro acervo pessoal

Quando terminei Lady Midnight, fiquei por um bom tempo pensando: ” Cassandra Claire,
sua danada, você me fez perder meu peso em cabelos!” Algo desse
tipo. 
Quando comprei Dama da Meia-Noite, não estava
com tantas expectativas, estava tipo “Yey mais um livro sobre os
Shadowhunters, e vai ter a Emma… Blah blah” achava que ia ser bom,
porém não passou pela minha cabeça que ela poderia fazer algo igual ao que fez
com Instrumentos Mortais ou
as Peças Infernais… Mas
ela fez!!! E para mim, ela ainda fez melhor! 

Consegui criar um laço mais forte com esses
personagens, principalmente com o Julian. Ai gente, o Julian! Já vi vários
vlogueiros de fora falando sobre como o Mark é isso e aquilo, e comecei a me
perguntar  “Tá todo mundo cego, caramba?!””Por que ninguém está falando sobre o Julian?! Não é possível…” 


De longe, em minha opinião, Julian é o melhor personagem do livro, mais
do que a Emma, mais do que o Mark… Porque, apesar do Mark e da Emma também
terem passado por coisas terríveis, eles tiveram ajuda de pessoas que amavam. A
Emma, do Julian; e o Mark, do Kieran . 

Já o Julian pegou tudo de ruim que aconteceu com
ele, tudo que foi imposto a ele, e tomou tudo em suas mãos de um jeito
inacreditável! Não é normal uma criança de 12 anos matar o próprio pai( que
tinha se transformado em algo ruim) ou se ver tomando conta de várias outras
crianças ( seus irmãos), ou cuidar de um Instituto, ou se apaixonar por sua
parabaitai… E ele lidou com todos esses problemas sozinho!! 

“Como
deve ser – disse ele. – O que pertence a um parabatai, pertence ao outro. Pois
agora são um coração. E uma alma.”

É claro que isso o afetou de alguma forma. Muitas
vezes no decorrer da leitura o percebia amargo, a um fio de explodir. E sempre,
sempre, em todo o livro, fiquei morrendo de medo da Cassandra Clare o
transformar em uma pessoa má. Ainda estou com esse medo, na verdade. 

E isso simplesmente não seria justo, por que o
Julian é uma pessoa incrível, um personagem super complexo, que ama seus irmãos,
que ama a Emma mais do que tudo na vida, e faria de tudo, absolutamente tudo,
para os verem bem. Ele é esperto, sagaz, e mente por que não vê outra saída para as
coisas serem diferentes, e porque, de uma forma ou de outra, essa é a maneira
dele de proteger aqueles que ele ama. 
Ufa! Então por favor, por tudo que é mais sagrado
Cassandra, não transforme o Julian em algo que ele não merece. Pronto.
Depois desse desabafo sobre o Julian, vamos ao resumo do livro. 😁
O livro acompanha os personagens Emma e
Julian, do Instituto de Los Angeles, que aparecem em Cidade do Fogo Celestial.
Já nesse livro, temos uma premissa do que acontecerá em Dama da
Meia-Noite
. Os pais da Emma são assassinados, Julian mata o pai ( que
estava transformado em Crepuscular de Sebastian), seu irmão mais velho Mark vai
para a Caçada Selvagem, sua irmã mais velha Helen é exilada, tudo por que ambos
são metade fadas. Ou seja, toda a família de Julian está uma bagunça, mas
apesar disso ele tem sua parabatai, Emma. E a coisa mais importante para a
Emma é o Julian, as crianças Blackthorns e sua vingança contra quem matou seus
pais. 

O livro começa com Emma no rastro de uma assassino
em serie, que ela pensa que pode ser o mesmo que matou seus pais. E quanto mais
coisas ela e o Julian desencavam, mais o buraco vai ficando sem
fundo. Esse é mais ou menos o plano de fundo da trama, com muitas outras
coisas que acontecem, que não posso falar, ou vai ser mais spoiler, além dos
que eu soltei.💀
Quanto aos personagens secundários, eu os ameii!
Tanto! A Cristina, melhor amiga da Emma, que veio do México, é
maravilhosa, e não paro de pensar em como o mundo seria maravilhoso se ela que
fosse a parabatai da Emma. Mas se fosse assim, não seria um mundo
de Cassandra Claire. rsrs
Adorei o Mark, mas acho que vou gostar ainda mais
no decorrer dos próximos livros. Amei todos os irmãos mais novos!! Ty,
Livy, Dru, Tavy! Mas principalmente, amei o Ty! O Ty é o irmão gêmeo da
Livy, e o negócio é que ele é totalmente diferente dos Blackthorns, não apenas
a aparência, mas o seu jeito. O Ty vê o mundo de maneira diferente, de um jeito
único. Quase certeza que ele é autista. 
E é isso aí, esses detalhes que fazem da Cassandra
uma diva. Toda a diversidade que ela usa nos livros dela, o respeito que deve
ser dado a todas as pessoas, independentemente da opção sexual, cor, ou seu
jeito de ser. Todo mundo é digno! 
“Se
havia duas coisas que ele acreditava que não tinham limites, eram amor e
imaginação.”

Se vocês amaram Instrumentos Mortais e Peças Infernais, vocês irão enlouquecer com a Dama da Meia-Noite. E olha que
eu achei a Cassandra Clare bem mais cruel neste livro, e sinto mais crueldade
vindo nos próximos. Lord of Shadows, a continuação de  Dama
da Meia- Noite
 será lançada em
abril de 2017 nos EUA. Para acabar comigo de vez! Vou ter que esperar mais um
ano!!! 😑 E
é isso gente, como todos os outros livros da Cassandra, esse também é
mustread! 

Mais uma vez a Galera Record fez um trabalho super
digno com a capa dos livros da Cassandra Clare, como os outros livros da
autora, Dama da Meia Noite também tem uma capa holográfica arrasadora. A
diagramação está simples, mas as fontes dos capítulos combinam com o livro. Não
achei erros ortográficos, não que me lembre no momento. E em suma, a preparação
do livro está bem legal! Provavelmente, a editora irá seguir a mesma identidade
para os outros dois livros da trilogia.
Ah! Uma observação… falei que a gangue de Instrumentos Mortais e Peças
Infernais 
aparecem?!😏  Mais Jace, mais
Claire, mais Magnus, mais Alec, mais Jem e mais Tessa… Para todo mundo! 🎉🎉

“Todos os grandes filmes são sobre o amor. Amor perdido, amor encontrado, destruído, recuperado, comprado, vendido, morrendo e nascendo.”

“Somos parabatai, e isso significa que as coisas que fazemos juntos são… extraordinárias.”

“Quando você ama alguém, a pessoa se torna parte de quem você é. Está presente em tudo o que você faz. Ela é o ar que você respira (…) Você conhece os sonhos da pessoa, porque os pesadelos agridem seu coração, e os sonhos bons também são os seus. E você não acha que a pessoa é perfeita, mas conhece os defeitos dela, sua verdade profunda e as sombras de todos os segredos que ela carrega, e esses segredos não te assustam; na verdade, fazem com que você ame ainda mais, porque você não quer perfeição. Você quer a pessoa. Você quer…”

Sinopse: Em um mundo secreto onde guerreiros meio-anjo juraram lutar contra demônios, parabatai é uma palavra sagrada. O parabatai é o seu parceiro na batalha. O parabatai é seu melhor amigo. Parabatai pode ser tudo para o outro mas eles nunca podem se apaixonar. Emma Carstairs é uma Caçadora de Sombras, uma em uma longa linhagem de Caçadores de Sombras encarregados de protegerem o mundo de demônios. Com seu parabatai Julian Blackthorn, ela patrulha as ruas de uma Los Angeles escondida onde os vampiros fazem festa na Sunset Strip, e fadas estão à beira de uma guerra aberta com os Caçadores de Sombras. Quando corpos de seres humanos e fadas começam a aparecer mortos da mesma forma que os pais de Emma foram assassinados anos atrás, uma aliança é formada. Esta é a chance de Emma de vingança e a possibilidade de Julian ter de volta seu meio-irmão fada, Mark, que foi sequestrado há cinco anos. Tudo que Emma, Mark e Julian tem a fazer é resolver os assassinatos dentro de duas semanas antes que o assassino coloque eles na mira. Suas buscas levam Emma de cavernas no mar cheias de magia para uma loteria sombria onde a morte é dispensada. Enquanto ela vai descobrindo seu passado, ela começa a confrontar os segredos do presente: O que Julian vem escondendo dela todos esses anos? Por que a Lei Shadowhunter proíbe parabatais de se apaixonarem? Quem realmente matou seus pais e ela pode suportar saber a verdade? A magia e aventura das Crônicas dos Caçadres de Sombras tem capturado a imaginação de milhões de leitores em todo o mundo. Apaixone-se com Emma e seus amigos neste emocionante e de cortar o coração no volume que pretende deliciar tantos novos leitores como os fãs de longa data.

Você também poderá gostar de

14 Comentários

  • Larissa Oliveira

    Oi!
    Acho que entendo tudo o que você sentiu com esse livro haha. Ele superou minhas expectativas em todos os sentidos e me deixou extremamente ansiosa pro próximo volume da série. Eu adorei tanto o Julian quanto o Mark e, ao menos por enquanto, não consigo escolher um favorito, mas concordo com você sobre o Julian carregar um peso ainda maior do que os dos demais personagens.
    Beijos!

    23 de setembro de 2016 às 14:00 Responder
  • Flora Literária

    Oi, Gabi!

    Infelizmente eu não consigo gostar dos livros da Cassandra… já tentei inúmeras vezes mas nunca me sinto ''satisfeita''. Vou passar a dica, mas amei sua resenha! Sensacional!

    Sucesso com o blog sempre!
    Beijos, Belle.
    floraliteraria.blogspot.com

    24 de setembro de 2016 às 01:03 Responder
  • Beatriz Andrade

    Eu ainda não li nada da autora mas quero ler todos os livros dela e esse está me deixando completamente curiosa, só vejo ótimos comentários sobre ele.

    24 de setembro de 2016 às 15:30 Responder
  • Daniele Vieira

    Ola
    Sempre que leio resenhas dos livros da autora ficom bem empolgada, mas quando eu li o primeiro livro do Instrumentos mortais acabei achando só Ok, da para ler, vou tentar ler os outros livros da série, antes de ler outras coisas da autora

    24 de setembro de 2016 às 17:49 Responder
  • Morgana Brunner

    Oiii Gaby, tudo bem?
    Infelizmente dessa vez a obra não despertou meu interesse, mas preciso dizer que as fotos ficaram incríveis e lindas mais que tudo <3 por enquanto irei pular a dica.
    Beijinhos

    26 de setembro de 2016 às 02:22 Responder
  • Jess Leite

    Olá!
    Eu já li o primeiro livro da série Os Instrumentos Mortais e não gostei =/ Então fico com o pé atrás para ler qualquer outra coisa dessa autora… A premissa desse livro me chama a atenção e parece realmente interessante, mas ainda não tô certa se lerei ou não.
    Ainda assim, ótima resenha!
    Beijos!

    26 de setembro de 2016 às 14:39 Responder
  • Michele Lopez

    Olá,
    Ainda não tive nenhum contato com a escrita da autora, mas tenho muita vontade pois a premissa do livro é bem interessante e as capas são simplesmente maravilhosas.
    Sem contar que ouço muitos elogios, principalmente do meu irmão que adora a série Os instrumentos mortais.
    Adorei a resenha e me deixou mais curiosa ainda para me aventurar com os personagens que a autora criou.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    26 de setembro de 2016 às 17:43 Responder
  • Livros & Tal

    Oi Gabi
    Adorei a sua resenha e sinceramente eu boeiei totalmente! haha
    Não li nenhum dos livros da Cassandra e achei que poderia ler esse, mas acho que não é uma boa hahaha

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    26 de setembro de 2016 às 23:56 Responder
  • Rafael Botter

    Olá! Confesso pra você que nunca li nada dessa autora, mas esse livro é bem sombrio e cruel, fiquei encanado querendo saber um pouco mais dessa história. Vou procurar esse livro aqui na biblioteca, pois minha grana ta bem curta. Achei forte que na sua resenha você falou bem dos personagens e dando um destaque maior.

    27 de setembro de 2016 às 13:49 Responder
  • Ju

    Tomei um pouco de antipatia da Cassandra quando a conheci na Bienal, e acabei interrompendo a leitura de Os instrumentos mortais e de Peças infernais, e até hoje não me animei a retomar. Comprei esse livro pra garantir a capa holográfica, mas não tenho certeza se um dia vou ler, ainda mais você tendo dito que achou a autora mais cruel nele. De qualquer maneira, como personagens reaparecem, terei que concluir as outras séries antes.

    27 de setembro de 2016 às 15:11 Responder
  • Blog Resenhando

    Oii,

    Estou bem curiosa para ler esse livro, mas quero terminar de ler Os Instrumentos Mortais. Mas estou ouvindo muitas opiniões sobre esse livro, e minha curiosidade só vai aumentando.

    beijos

    27 de setembro de 2016 às 20:24 Responder
  • Livros Encantos

    Ola Gabi acabei de ler esse livro esses dias e menina amei amei, ainda estou absorvendo tudo para fazer a resenha, a escrita da Cassandra é espetacular, amo essa, amei os protagonistas Emma e Jules já são meus queridinhos e rever Jace e Clary me derreti toda, essa capa está linda demais. BEIJOS

    Joyce
    http://www.livrosencantos.com

    28 de setembro de 2016 às 13:59 Responder
  • Gabriela Cerqueira

    Adorei sua resenha e suspirei com as fotos, estão realmente lindas, mas acho que esse livro é mais para quem leu a série dos instrumentos mortais pois parece estar cheia de referências, então só irei lê-lo se um dia ler a série primeiro, beijos

    30 de setembro de 2016 às 17:29 Responder
  • Erika Travassos

    Eu gosto muito do universo dos caçadores de sombra.

    Eu também gostei muito de Dama da Meia Noite. Emma, o Jace versão feminina kkkkkk, é mesmo um papel rico. Ela tem aquela coisa do 'mato, depois interrogo' kkkkk (Olha eu usando as palavras de Rhys (Corte de Névoa e Fúria) kkkkkkk. Julian é mesmo um fofo. Acho que até fofo demais, bonzinho demais, abnegado demais, o que nos faz gostar muito de Mark.

    Pra mim, curti muito Cristina e Diego Perfeito. Não desejo eles juntos, mas gostei deles. Os irmãos são ótimos.

    Estar com Magnus, Isabela, Simon e todos os demais, tb foi ótimo.

    O amor parabatai foi uma grande sacada. Realmente acredito que descobriremos que as regras e leis estarão, mais uma vez, para serem quebradas e eles dois serão mais famosos do que Jace e Claire. Até lá… Nem Sebastian poderia prever kkkkkkkkkkkkk.

    Porém, o melhor de tudo, é se encontrar com Tessa e Jen. A saga das Peças Infernais é, sem sombra de dúvidas, a melhor história dos caçadores de sombra.

    11 de outubro de 2016 às 19:33 Responder
  • Deixe uma resposta