Siga nossas redes:

Resenha – Como Tatuagem

Publicado em 9 de novembro de 2016
- Sem classificação
Livro: Como
Tatuagem | Autor: Walter
Tierno | Lançamento:
2016 | Editora: Verus
Páginas: 308 | Classificação do Skoob: 4,6 | Onde comprarAmazon 
| Saraiva
*Livro do acervo pessoal

Como tatuagem.
O título, juntamente com a capa, prendeu minha atenção. Quis o livro só por
isso. Dei uma olhadinha rápida na sinopse (porque muitas vezes gosto de iniciar
a leitura sem saber muito sobre a trama), e fiquei ainda mais encantada.
Iniciei a leitura com as expectativas lá em cima!

O
livro, um romance contemporâneo, conta a história de dois jovens muito
diferentes um do outro. Artur, um pegador inveterado, é aquele tipo de sujeito
muito comum por aí: bem de vida, consegue tudo muito fácil, não valoriza bens,
pessoas, momentos. É grosseiro e troca de mulher como quem troca o canal da TV,
não leva em consideração os sentimentos alheios e pensa mais com a cabeça de
baixo do que com a de cima. Resumindo, um personagem detestável, com uma
família disfuncional e que já mostra que ‘vai dar problema’ desde o começo.
“Finalmente
cruzo a fronteira tênue que nos separa da verdadeira tristeza, que não é aquela
que costuma provocar raiva e tontura, que nos faz gritar e chorar. Não, a
tristeza verdadeira nos esvazia por dentro, seca a alma, derrete a esperança”.
Lúcia
é o oposto. Uma moça guerreira, que travas batalhas diárias por conta das
marcas que estampa na pele. Uma fisioterapeuta esforçada e empática, uma pessoa
humilde, mas consciente de suas qualidades, precisa o tempo todo provar que é capaz
de lidar com as adversidades que a vida coloca em seu caminho, muitas delas
travestidas de preconceito. É uma personagem que se considera empoderada, mas
que em diversos momentos se deixa abater e sente necessidade de esconder quem
de fato é. Porque para o outro, muitas vezes, é mais fácil de lidar com a tinta
que esconde a pele do que com a pessoa real.

“A
saudade pode ser doce ou dolorosa, não importa. Sempre nos faz sentir vivos,
mesmo que não pareça ser essa sua intenção. A saudade é como uma onda que
arrebenta suavemente na boca do estômago, se espalha pelo corpo e nos afoga
suavemente, sem fazer alarde”.
O
desenrolar da história inicia a partir do momento que Artur precisa dos
cuidados de Lúcia. Ele, lidando com a necessidade de aprender a viver de
maneira diferente, precisando resignificar não somente seus valores e atitudes,
mas a própria necessidade de continuar vivendo. Vai ganhando nossa confiança e
admiração aos poucos. Ela, lidando com perdas e suas repercussões. Precisando
encarar um futuro que se apresenta sombrio e solitário. Duas pessoas
completamente diferentes que encontram uma na outra o suporte para seguir em
frente.
Mas,
olha só, esse não é só mais um romance clichê que fala sobre duas pessoas que
precisam ser reparadas. Esse é um livro que fala sobre a necessidade de
encontrar um sentido na vida, e sobre reconhecer que às vezes esse sentido pode
estar nos lugares mais inimagináveis. Um emprego novo. Um toque na pele. Uma
palavra de conforto ou um confronto necessário. O livro fala sobre a
importância de se aceitar do jeito que é, e de encontrar maneiras de viver com
as próprias limitações.
“Havia
um fogo no meu peito, uma assustadora sensação de liberdade navegando meu
sangue, felicidade transpirando por minha pele. Não acreditei em nada e aceitei
tudo”.

A
narrativa, em primeira pessoa e alternando os pontos de vista, é fluida e
envolvente. O autor muda a forma de escrita durante a história, dando a
impressão que o amadurecimento na linguagem utilizada acompanha o próprio
amadurecimento pessoal dos protagonistas. A gente vai percebendo a alteração na
escrita de maneira gradativa, assim como se dá a mudança nos personagens.
Acredito que isso tenha sido proposital, justamente para que o leitor tenha noção
do quanto Artur e Lúcia crescem enquanto pessoas, enquanto casal. É um livro
forte, inquietante. Uma leitura que recomendo para quem gosta do estilo, mas
indico também para o leitor que gosta de histórias bem escritas e com
personagens reais. Daquele tipo de personagem que nos faz lembrar alguém, seja
essa pessoa boa ou ruim.
“A
violência não é questão de oportunidade, de rendição, de risco espontâneo. A
violência é apenas fruto de escolhas. Todas elas, erradas. Não as da vítima,
isso nunca”.

Artur é um cara rico, superficial e egoísta. Bonito e popular entre as
mulheres, não tem o menor respeito por elas — sua vida amorosa se resume
a colecionar parceiras na cama. Essa rotina de prazeres e privilégios é
interrompida quando ele sofre um grave acidente de carro. Para ajudá-lo
a se recuperar, sua mãe contrata a fisioterapeuta Lúcia.
Desde
criança, Lúcia sofre o preconceito que persegue os portadores de
vitiligo. Sua mãe sempre esteve presente para apoiá-la e fazê-la
enfrentar os obstáculos que a vida lhe impõe. De temperamento doce,
porém decidido, Lúcia tem uma consciência peculiar e aguda sobre o
mundo. Mas, quando se vê sem o amparo materno, suas certezas desabam.
O
encontro de duas pessoas tão diferentes vai gerar muito atrito, mas com
o tempo Lúcia e Artur vão descobrir algumas das infinitas facetas do
amor e, entre conquistas, medos, perdas e paixões, verão suas vidas
transformadas para sempre.

 

Você também poderá gostar de

13 Comentários

  • Daniela Souza

    Olá. Li esse livro recentemente, confesso que me surpreendi. Não estava muito animada com a leitura, mas no final acabei gostando.

    Beijos.

    10 de novembro de 2016 às 12:09 Responder
  • Coleções Literárias

    Resenhei esse livro a poucos dias e ele é simplesmente maravilhoso. Um livro que recomendo muito também. Adorei a escrita do autor e a premissa é totalmente diferente de tudo que já li, principalmente o assunto abordado. Eu amei o livro.
    Sua resenha ficou ótima e amei as fotos e quotes.

    10 de novembro de 2016 às 21:37 Responder
  • Larissa Oliveira

    Oi!
    A capa desse livro é maravilhosa e confesso que foi por isso que o inclui na minha lista de livros desejados, mas fico feliz em saber que a história também é boa e que os protagonistas evoluem de maneira visível e verossímil. Pelos comentários que tenho lido o livro não tem nada de clichê e a trama é daquelas que tocam o leitor e deixam uma marca. Em outras palavras, parece ser um livro imperdível e por isso tentarei o ler logo.
    Ps: as fotos do post ficaram lindas, parabéns!
    Beijos!
    Por Livros Incríveis

    10 de novembro de 2016 às 23:33 Responder
  • Carla

    Oie!
    Eu comprei esse livro, mas não tive a oportunidade de lfazer a leitura dele. Acredito que vou gostar bastante dessa história, e deve ser uma trama bem emocionante.
    Vou colocar ele na pilha de livros para o feriado para fazer a leitura.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    11 de novembro de 2016 às 00:20 Responder
  • Kamila Villarreal

    Olá!

    Eu conheci o autor em um evento e foi um prazer! Ainda não tive a oportunidade de ler, mas é uma história e tanto! Adorei sua resenha e suas fotos.

    11 de novembro de 2016 às 23:26 Responder
  • Ana Paula Lima Miranda

    Oiii!!!

    Eu não conseguir ler a obra do autor, mas conheci ele pessolmente, ele me ajudou com o TCC e foi um querido, então com toda certeza é um livro que eu adoraria ler.
    Amei saber que é um livro profundo, é sempre bom saber que ele toca de diversas maneiras;
    GENTE QUE FOTOS LIIINDAS <3 ADOREI.

    Beijinhos!

    13 de novembro de 2016 às 00:45 Responder
  • Carolina Ramires

    Olá!
    Não conhecia ainda esse livro mas confesso que essa capa e o título também me chamaram muito a atenção e lendo a sua resenha fiquei morrendo de vontade de realizar essa leitura, parece ser muito boa!
    Beijos.

    13 de novembro de 2016 às 20:56 Responder
  • Suzana Chaves Linhares

    Olá! Não conhecia o livro, mas a premissa é bastante interessante, gosto de clichês rsrsrs. Sua resenha me fez querer o ler e conhecer mais sobre os personagens. beijos!

    Entre Livros e Pergaminhos

    13 de novembro de 2016 às 21:52 Responder
  • Suzzy Chiu

    Hello! Tudo bem?
    Eu lembro do lançamento do livro "Como Tatuagem", mta gente ficou animada e tal, mas eu confesso que nao é mto o meu estilo.
    Gostei do que falou sobre o livro, e bateu ate uma curiosidade ainda mais sobre os rumos dos personagens.
    Ótima resenha.
    Beijos

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    14 de novembro de 2016 às 15:16 Responder
  • carool santos.

    Olá, tudo bem? Nossa nem conhecia o livro muito menos sabia que era lançamento desse ano. Estou chocada. Também gosto de livros assim por isso dica anotada <3 Adoro romances que são além de reparar pessoas.
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    16 de novembro de 2016 às 00:17 Responder
  • Livros Encantos

    Ola krisna estou de olho nesse livro desde seu lançamento, a capa e sinopse já me chamaram atenção, lendo sua ótima resenha fiquei ainda mais curiosa com os protagonistas cada um dando sua visão e resolvendo seus problemas. Com certeza irei ler. beijos

    Joyce
    wwww.livrosencantos.com

    17 de novembro de 2016 às 10:54 Responder
  • Ju

    Já sei mais sobre o livro do que você contou na sua resenha depois das muitas que li e confesso que o enredo não me atrai, apesar de tratar de temas bem importantes. Não suportaria esse Artur, não tenho a menor paciência com personagens detestáveis que acham que todo mundo tem a obrigação de aguentá-los. Que bom que os protagonistas crescem como pessoas, como casal, e que o livro ensina tanto, mas não vou ler mesmo.

    20 de novembro de 2016 às 17:47 Responder
  • Rafael Botter

    Olá! Acho que leria numa boa esse livro, gostei demais da sua resenha e me chamou bastante atenção essa obra. Agora de férias, vou poder ler com total tranquilidade. Dica anotada.

    29 de novembro de 2016 às 11:47 Responder
  • Deixe uma resposta