Siga nossas redes:

Resenha – Bound by Vengeance

Publicado em 31 de maio de 2017
- Amazon, Dark, E-book, Em Inglês, Resenhas

LIVRO ESPECIALMENTE INDICADO PARA quem curte literatura dark, com cenas fortes e conteúdo erótico. Ideal para quando buscamos uma história mais pesada e sombria. Conteúdo adulto.

Olá gente, como vocês estão?
Hoje trago mais um livro da máfia, a obra é o quinto livro da Série Born in Blood Mafia Chronicles da autora Cora Reilly, que conta a história de Cara e Growl, um casal totalmente inusitado ao meu ver. Cara foi criada desde cedo para ser uma princesa no mundo da máfia, enquanto Growl havia sido preparado para ser um monstro.

Cora Reilly, pode ser vista como uma mestre quando se trata em pegar pessoas totalmente diferentes, quebradas e dar a elas um recomeço, uma oportunidade de criar novas memórias. Neste livro, Cora faz com que esses dois seres humanos, que aparentam ser totalmente opostos descubram em um determinado momento que podem ser o encaixe perfeito um do outro.
Cara é a mulher que desde cedo foi ensinada a ser a dama perfeita, por conta da posição que o pai ocupava na máfia, sempre exigindo muito de si mesma. Sua mãe era o seu maior exemplo de uma dama perfeita da sociedade, espelhava-se nela diariamente. O que para alguns pode parecer perfeição para outros pode ser visto como oposto e foi justamente o que aconteceu comigo, não simpatizei tanto com a senhora em alguns momentos, a cobrança que ela realizava com as filhas, apenas me fez criar uma enorme barreira com a personagem.
Todo o destino de Cara foi traçado pelos seus pais, como é de costume ela estava destinada a um casamento arranjado, sendo prometida para um dos principais ajudantes do chefe da máfia. Em uma noite de confraternização da máfia, ela acabará conhecendo Growl, um homem que era conhecido pelas atrocidades que havia cometido. Mas as pessoas não queriam Growl por perto apenas pelo fato de ele ser mau, o principal motivo era sua origem, ele era conhecido como o bastardo.
Quando os destinos dos dois se cruzam, pude ver o quanto se envolver nos caminhos da máfia pode ser perigoso. Tudo piora quando você deve pagar pelos erros dos outros e foi desse jeito que Cara entrou na vida de Growl. Ela estava pagando pela traição de uma pessoa, e seu castigo era ficar presa a Growl, o homem que no início da trama pareceu ser um verdadeiro monstro.
O que me incomodou em alguns momentos foi como a autora tratou o modo que Cara iria lidar com as mudanças que aconteceram na sua vida, as conseqüências da traição. Ela só se preocupava com as aparências, o que a sociedade iria pensar com esse novo capítulo da sua vida, quando na verdade haviam muitas pessoas envolvidas e que dependiam de sua ajuda, enquanto a sua preocupação era totalmente outra. Apesar de que ao decorrer da história ela vai amadurecendo, construindo novos valores, a mocinha não me ganhou totalmente.
Entretanto, quando os dois ficam presos um ao outro, eles começam a ver que nem tudo é como se parece, Cara começa a ver que Growl tem muita coisa por trás do que ele aparenta, feridas que se encontram alojadas na sua alma, e que ele se considera incapaz de sentir algo por alguém até ver Cara entrar na sua vida. Alguns momentos a dor da rejeição e o preço de não ter sido amado na sua infância reflete principalmente quando ele tenta se abrir e dá um passo em direção a tentativa de construir um relacionamento.
Mas o que Growl não sabia era que antes mesmo de ele tentar se proteger, as suas barreiras já estariam caindo por terra. Porque quando o bem vem, a esperança e a bondade chegam sutilmente… E foi assim, que Cara conseguiu que essa fortaleza que ele havia construído fosse ruindo aos poucos e mostrando o quão preto era seu mundo, colocando nele um pouco de cor. Trata-se de um romance de superação do passado. De vingança no presente e um belo futuro pela frente.

Livro: Bound by Vengeance
Autora: Cora Reilly
Lançamento: 2016
Editora: Amazon Digital Services LLC
Páginas: 207
Sinopse: Growl – Hed never had something to himself, never even dared to dream about owning something so precious. He was the unwanted bastard son whod always had to content himself with the leftovers of others. And now theyd given him what only a few weeks ago had been out of his reach, someone he wasnt even allowed to admire from afar, one of their most prized possessions. Thrown at his feet because he was who he was, because they were certain he would break her. He was her punishment, a fate worse than death, a way to deliver the ultimate punishment to her father who had displeased them so greatly.

Cara – She had always been the good girl. It didnt protect her. She didnt know his real name. People called him Growl to his face, and the Bastard behind his back. Both were names he couldnt possibly have chosen for himself. His eyes were empty, a mirror to throw back her own fear at her. He was a brutal hand of the Las Vegas Camorra. And now she was at his mercy.

Você também poderá gostar de

13 Comentários

  • Aichha Carolina Pereira

    Oi Isa!
    Não conhecia esta obra. Gostei bastante por abordar a máfia, nunca li nada do tipo. Acho que também ficaria com um pouco de raiva da Cara por ela pensar só nas aparências. Uma pergunta a série pode ser lida de forma independente?
    Beijos

    31 de maio de 2017 às 14:43 Responder
    • Isabelle Ribeiro

      Oi Aichha! Tudo bem por aí? Então, a série toda eu amei! São histórias que tratam de personagens diferentes e únicos! A Cara, para ser bem sincera… Teve momentos que quis bater nessa criatura… Mas kkkk Acho melhor você ler na sequência. Fica mais fácil a compreensão das histórias (=

      1 de junho de 2017 às 02:18 Responder
  • Cristiane Dornelas

    Humm, achei a premissa do livro bem interessante. Essa coisa de máfia e todo o perigo envolvido e essas questões…
    Mas tenho um pé atrás com gente que se importa mais com as aparências do que com problemas sérios e coisas assim. Ver falar que a mocinha tinha isso não me agrada muito. Dá pra perceber que ao conhecer melhor o Growl os dois amadurecem, vão mudando e achei isso legal. Essa ideia de superação do passado é sempre interessante, ver os personagens mudando e aprender outras facetas deles. Ver outros lados.
    Acho que seria um livro que gostaria de ler.

    31 de maio de 2017 às 16:05 Responder
  • suzana cariri

    Oi!
    Ainda não conhecia esse livro, mas gostei muito de todo esse enrendo, acho interessante os livros que nos trazem historia da mafia, e ao longo da resenha deu para ver o que livro trata de um lado sombrio, deixando a historia diferente do que estamos acostumados a ler sobre livros da máfia e gostei muito dessa profundidade que os personagens ganham ao longo da leitura !!

    31 de maio de 2017 às 16:49 Responder
  • Lili Aragão

    Oi Isabelle, tá ai um tema que tem poucos lançamentos por aqui, máfia, e até gosto de histórias e romances que envolvem a máfia, assim fiquei curiosa pra saber mais sobre a série como um todo, incluindo os livros que vem antes já que este é o quinto, mas se entendi direito a leitura não é prejudicada e as histórias parecem ser independentes, o que é bem legal. Essa ideia de opostos que se atraem é fórmula já batida mas que quando bem escrita deixa o leitor super envolvido e ao passo que não curto muito essas mocinhas que tem uma fachada perfeita, curti muito a descrição do mocinho e acho que vou gostar dele. Espero conhecer mais e ter a oportunidade de ler essa série. Curti a resenha e anotei a dica 😉

    31 de maio de 2017 às 17:09 Responder
    • Isabelle Ribeiro

      Oi Lili!! Tudo bom?
      Então, eu sou viciada em livro que relatam histórias da máfia kkk Acredite se quiser! Aqui no blog tem algumas resenhas já, te indico procurar aqui a resenha Ghost! Tenho certeza que você vai amar nessa série, falei sobre quase todos os livros aqui.
      Infelizmente, também não curto essas mocinhas que "prezam" pela fachada perfeita e esquecem do essencial, o que temos aqui dentro! Mas Growl, é único! Me ganhou de verdade!
      Leia e me diz o que achou depois, ok?

      1 de junho de 2017 às 02:14 Responder
  • Lana Silva

    E a primeira vez que leio uma resenha a respeito dessa obra, mas pelo que compreendi ainda não foi publicada no Brasil. Outro ponto e que nunca li nada a respeito de máfia, o me despertou curiosidade. Além do mais gostei do fato dos personagens irem se envolvendo no decorrer da trama, e já quero saber qual será esse desenvolvimento e seu desfecho de que opostos se atraem.

    31 de maio de 2017 às 18:53 Responder
    • Isabelle Ribeiro

      Lana! Que bom ver você aqui!
      Não foi publicada no Brasil ainda! Mas é um livro excelente! A série tem histórias muito boas que creio que vale a pena pesquisar! E a máfia nunca decepciona! 🙂 Beijo!

      1 de junho de 2017 às 02:15 Responder
  • Leituras da Ketellyn

    É uma pena que seja em ingles, pois não sei ler em ingles, adoro livro quando tem mafia, e esse parece ter tudo o que eu gosto, espero que alguma editora lance aqui no Brasil pois se lançarem com certeza irei ler.

    31 de maio de 2017 às 19:10 Responder
  • Herica Lima

    Não conhecia essa série e é uma pena só ter ainda em inglês!
    Nunca li nada que envolva máfia e essas coisas e achei interessante o contexto!
    Tomara que alguma editora publique!

    31 de maio de 2017 às 21:56 Responder
  • Isabela Carvalho

    Oi Isa 😉
    Já li até o 3 da série, e o único que eu gostei mesmo foi o 3, porque adoro o Matteo. É uma série que tem altos e baixos, uns pontos bons e outros péssimos.
    Não li ainda Bound by Vengeance, mas pelo visto pela sua resenha não vou gostar muito da protagonista :/
    Ainda vou decidir se continuo a série e leio esse…
    Bjos

    1 de junho de 2017 às 01:15 Responder
  • Caroline Garcia

    Acho que nunca li nada relacionado com mafia sabia?
    E agora depois de ler sua resenha, fiquei super interessada nesse livro!
    Parece ser envolvente e muito bem desenvolvida a história.
    Uma pena ser em e-book (não sou chegada) e só ter na versão inglês.
    Mas super anotada a dica. Vai que é lançado por aqui né? Fico na torcida!
    Beijos,
    Caroline Garcia

    1 de junho de 2017 às 01:27 Responder
  • Mariana Paiva

    Como seria uma princesa da máfia? E essa mãe? Já vi que é chata.
    Não conhecia essa série. Acho que se lançar por aqui pode fazer sucesso, mas eu particularmente não me interessei.

    1 de junho de 2017 às 01:52 Responder
  • Deixe uma resposta