Siga nossas redes:

Resenha – Anna vestida de sangue

Publicado em 18 de setembro de 2016
- Resenhas, Sobrenatural, Verus

LIVRO ESPECIALMENTE INDICADO PARA quem busca uma narrativa cheia de suspense e um tiquinho aterrorizante; ideal para leitores que gostam de histórias com um toque sobrenatural e com mistérios não tão misteriosos assim.  Para ler naqueles momentos em que buscamos algo rápido, envolvente e que seja capaz de nos prender do início ao fim – e com relação ao fim… Se prepare para esperar pelo segundo livro. Ansiosamente.

Anna vestida de sangue, sobre este livro é a resenha de hoje. Conheci o livro em um Mochilão da Record. Não li a sinopse, decidi ler o livro apenas pelo que foi dito no dia do evento. E, olha, não me arrependo de ter comprado o exemplar nesse mesmo dia.

A obra conta a história de Cas, um rapaz jovem em idade, mas que se mostra ser aquele tipo de alma velha. O tipo de pessoa que já viu, ouviu e viveu coisas demais para se deixar levar por qualquer situação. Isso porque o protagonista é um caça fantasmas. Essa atividade, que passa de geração para geração na sua família, o obriga a mudar de cidade com a mesma frequência em que conhece histórias macabras. Também o impede de criar raízes, se apegar à pessoas, fazer amigos ou até mesmo terminar um ciclo letivo na mesma escola. Sempre na companhia da mãe, uma bruxa bondosa e superprotetora, e na companhia do gato, um mal humorado detector de fantasmas, Cas pula de cidade em cidade em busca de fantasmas para ‘matar’.  Até que ele descobre a história da Anna, e a aventura começa a partir daí.

Não sou nenhum super-herói. No máximo, sou Rorschach de Watchmen. Sou Grendel. Sou o sobrevivente de Silent Hill.

Decidido a acabar com o fantasma mais poderoso com o qual lidou até então, Cas começa a planejar como tudo deverá acontecer. O que ele não esperava é que, no meio do processo, pessoas próximas começassem a morrer, outras tantas começassem a exigir fazer parte de um plano, até então, solitário. Embora tudo isso deixe o protagonista abalado, acredito que o mais inexplicável e impensável no meio de tudo, foi o fato dele ter, vamos dizer, se apegado ao fantasma que havia decidido matar.

Anna não é um fantasma qualquer. As características de sua morte são um mistério, assim como é inexplicável também o tamanho do poder que ela demonstra. Não vemos aqui um fantasmazinho qualquer, alheio à sua própria situação e condenado a reviver o momento de sua morte para sempre. Anna é consciente de tudo que faz, e é dona de uma força gigantesca. Aquele tipo de força que permite que ela parta um homem imenso ao meio. Que retorça corpos como quem amassa uma folha de papel. E ela faz isso. Ah, ela faz isso até demais.

Quando desliguei o telefone, já sabia que iria atrás de Anna. Minha intuição dizia que ela não era só uma história. E, além disso, eu queria vê-la, vestida de sangue.

 Acontece que, no decorrer da história, percebemos que nem tudo é preto e branco. Existem diversas nuances que permeiam a narrativa, e que são capazes de fazer o leitor torcer pelo que, até então, se acredita ser o vilão da história. E a gente torce mesmo. Torce e se apega, não sabe como, mas em determinado momento se vê desejando um final feliz e um relacionamento duradouro entre um humano e um fantasma.

 Anna vestida de sangue é um livro que começa assustando, depois permite ao leitor se acalmar e respirar fundo, até se emocionar e se divertir um pouquinho. É previsível em alguns aspectos, surpreende em determinados pontos, e presenteia o leitor com um time espetacular de personagens secundários, sejam eles meros estudantes do ensino médio, leitores de mentes, gatos ranzinzas ou fantasmas malvados. Cada um contribui de um jeito para o desenrolar da trama, e cada um desperta no leitor um sentimento diferente, inquieta de alguma maneira. O livro finaliza de tal forma que a gente entende que não é de fato um final. Há mais para ser dito e vivido. E acredito que algumas questões que ficaram em aberto serão trabalhadas e encerradas no próximo livro. Sim, este não é um livro único. E a má notícia é que não temos previsão da continuidade dele por aqui.

Encontrei um fantasma com a força de uma tempestade, olhos negros e mãos pálidas, não uma pessoa morta, mas uma deusa morta. Perséfone de volta do Hades, ou Hécate semidecomposta.

A edição está simples, porém honesta. A diagramação não deixa a desejar, oferecendo fonte e espaçamentos que permitem uma leitura confortável. A capa está bonita e é impossível para o leitor criar outra imagem de Anna que não seja aquela que estampa o exemplar. É um livro legal, que merece ser lido. Não precisa passar na frente de nenhum outro, mas merece ser lido e apreciado com carinho.


Livro: Anna vestida de sangue
Autora: Kendare Blake
Lançamento: 2016
Editora: Verus
Páginas: 252
Sinopse: Cas Lowood herdou uma vocação incomum: ele caça e mata os mortos. Seu pai fazia o mesmo antes dele, até ser barbaramente assassinado por um dos fantasmas que perseguia. Agora, armado com o misterioso punhal de seu pai, Cas viaja pelo país com sua mãe bruxa e seu gato farejador de espíritos. Juntos eles vão atrás de lendas e folclores locais, tentando rastrear os sanguinários fantasmas e afastar distrações, como amigos e o futuro. Quando eles chegam a uma nova cidade em busca do fantasma que os habitantes locais chamam de Anna Vestida de Sangue, Cas espera o de sempre: perseguir, caçar, matar. Mas o que ele encontra é uma garota envolta em maldições e fúria, um espírito fascinante, como ele nunca viu. Ela ainda usa o vestido com que estava no dia em que foi brutalmente assassinada, em 1958: branco, manchado de vermelho e pingando sangue. Desde então, Anna matou todas as pessoas que ousaram entrar na casa vitoriana que ela habita. Mas, por alguma razão, ela poupou a vida de Cas. Agora ele precisa desvendar diversos mistérios, entre eles: Por que Anna é tão diferente de todos os outros fantasmas que Cas já perseguiu? E o que o faz arriscar a própria vida para tentar falar com ela novamente?

 

 

Você também poderá gostar de

10 Comentários

  • LiteraKaos

    Eu estou louca por esse livro a algum tempo.
    Suspense + fantasmas + meu nome no titulo?
    Preciso dizer o quanto eu amei isso tudo??
    😀
    Adorei sua resenha.

    #Ana

    https://literakaos.wordpress.com

    18 de setembro de 2016 às 21:21 Responder
  • Jessica Monteiro

    Comecei a ler sua rrsenha e não consegui parar!
    Que resenha e uau, que enredo!
    Já havia escutado bastante sobre esse livro, mas não imaginava que era bom como você descreveu.
    Só uma coisa: já quero! rs
    Bjs

    18 de setembro de 2016 às 23:36 Responder
  • Jessica Monteiro

    Comecei a ler sua rrsenha e não consegui parar!
    Que resenha e uau, que enredo!
    Já havia escutado bastante sobre esse livro, mas não imaginava que era bom como você descreveu.
    Só uma coisa: já quero! rs
    Bjs

    18 de setembro de 2016 às 23:36 Responder
  • Cidália Maria Milani

    Sua resenha despertou a minha curiosidade! A capa é atraente!
    Quero saber mais sobre a Anna. A história parece ser interessante.
    Bjos!

    19 de setembro de 2016 às 01:17 Responder
  • Ruhh Belle

    Ooi! Tudo bem?
    Que resenha mais completa 🙂 amei as fotos e estou com esse livro para ler. Acho a ideia interessante e fora da minha zona de conforto, já que não costumo ler o gênero.
    Beeijos

    19 de setembro de 2016 às 11:25 Responder
  • Carolina Ramires

    Olá!
    Estou com muito curiosidade em ler esse livro. Me chamou bastante a atenção porque no começo chega a assustar mas depois isso dá uma amenizada, focando mais na trama mesmo. Já está na minha lista de leitura e muito em breve começo a ler!
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    20 de setembro de 2016 às 16:51 Responder
  • Livros & Tal

    Oie!!
    Esse livro é muito bom, mesmo! Adorei a história, mesmo tendo ficado com um pouco de medo kkkk sou muito medrosa!
    Sua resenha está muito boa e agora estou ansiosa pela continuação

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    23 de setembro de 2016 às 18:52 Responder
  • Catrine Vieira

    OOi!
    Confesso que nunca tive vontade de ler esse livro, acha que era algo muito "terror", mas pelo que disse é mais que isso. Gostei bastante da premissa, embora ainda esteja com meu medo haha. Ainda assim, dica anotada, parece ser uma leitura legal.
    Ótimaa resenha!

    Beijoos!

    24 de setembro de 2016 às 00:18 Responder
  • Rafaelle Vieira

    Oi, Krisna!
    Vi alguns comentários sobre esse livro e mesmo gostando de fantasia e achando essa capa linda ainda não tive curiosidade para ler esse livro. Como minha pilha de leituras está enorme vou deixar o livro para quando sentir realmente vontade de ler. Seu blog é lindo!

    Beijos,

    Rafa [ blog – Fascinada por Histórias]

    26 de setembro de 2016 às 23:52 Responder
  • Daniela Souza

    Esse foi um dos livros que mais gostei de ler esse ano. Li faz alguns meses e não vejo a hora da continuação ser lançada. Sei que provavelmente vai demorar um pouco, mas queria que fosse logo.

    27 de setembro de 2016 às 03:11 Responder
  • Deixe uma resposta