Siga nossas redes:

O que achei de Flesh and Bone

Publicado em 9 de setembro de 2017
- Séries

SÉRIE ESPECIALMENTE INDICADA PARA quem gosta de narrativas fortes, pesadas, que abordam toda a beleza e crueldade que existe no ser humano. Utilizando a leveza e graça do balé, retrata a realidade por trás da perfeição encontrada em cada pilé, tendú e Grand Battement. As dores físicas e emocionais, os abusos de todos os tipos, a solidão e a necessidade de fortalecer o instinto de sobrevivência, porque entre os collants e tutus a intriga rola solta e a concorrência é acirrada.

Encontrei por acaso esta minissérie enquanto buscava algo interessante na Amazon Prime Video (o Netflix da Amazon, para quem não conhece). Com uma premissa interessante Flesh And Bone chamou minha atenção logo de cara, ainda no primeiro episódio, quando me deixou tensa e encantada com tamanha qualidade audiovisual. Aqui conhecemos a história de Claire, uma dançarina mega talentosa que, por motivos pessoais, precisou abrir mão de uma bolsa de estudos em uma conceituada escola de dança. Após lidar com situações tensas e traumáticas, ela cria coragem e foge de casa para tentar a sorte em uma companhia de balé super conceituada em Nova York.

O fato de ter sido estrelada por bailarinas de verdade deu à série um bônus e um ônus: se por um lado a qualidade artística se eleva ao não precisarem de dublês para compor as cenas de dança – emocionantes e perfeitas – por outro tornou o programa impossível de prolongar, já que cada artista contava com uma agenda diferente. Foi por isso que o show passou de série a minissérie, e teve apenas uma curta temporada.

Os episódios são dramáticos, pesados em diversos sentidos, mas conseguem condensar  tudo aquilo que precisa ser dito ou mostrado para inquietar o espectador. Aqui temos uma protagonista que vai se fortalecendo, amadurecendo e desabrochando enquanto precisa lidar com o assédio, questões familiares conturbadas, a inveja e as intrigas por parte das colegas de espetáculo – que não se conformam que ela, uma garota que ‘surgiu do nada’, logo de cara já se torne destaque e de certa forma a queridinha de Paul Grayson, o diretor artístico que é ao mesmo tempo brilhante, emocionalmente perturbado e cretino em primeiro grau.

Indicada na categoria de melhor minissérie no Globo de Ouro de 2016, Flesh And Bone conta com uma equipe incrível. Escrita por dois nomes que foram roteiristas em nada mais nada menos que Breaking Bad, a série retrata diversas questões subjacentes ao tornar-se bailarina e se manter em uma posição de destaque: a busca cruel pela perfeição – dos passos, do corpo, da pele, das relações – tudo obedecendo à critérios que muitas vezes fogem do que consideramos humanamente adequado; a batalha interna e externa que acontece antes, durante e após os espetáculos; o quanto é ao mesmo tempo lindo de ver e duro de sentir porque cada passo ali mostrado carrega um grau de dor que a gente nem imagina.

Procurando algo incrível para maratonar? Com uma pegada meio Cisne Negro, ótimas performances e apresentações de tirar o fôlego, essa série é uma ótima pedida e merece ser vista. Vale ainda aproveitar inclusive a oferta inicial que a Amazon disponibilizou, cobrando um valor bem em conta pela assinatura. Há dúvidas com relação à qualidade do serviço? É possível experimentá-lo por alguns dias, e descobrir obras originais incríveis disponíveis, entre elas: American Gods, Mozart in the Jungle, The Last Tycoon e por aí vai.


Série: Flesh And Bone – 1ª temporada (Série completa)
Criação: Moira Walley-Beckett e Lawrence Bender
Emissora original: Starz (Disponível na Amazon Video Prime)
Ano: 2015
Gênero: Drama
Duração: 8 episódios (média de duração 42min cada.)
Sinopse: Claire (Sarah Hay) é uma jovem que, com o passado difícil, se une a uma renomada companhia de balé de Nova York. Explorando o seu universo que, muitas vezes, pode ser tão disfuncional quanto glamouroso, Claire acaba ganhando um destaque maior que o imaginado e está prestes a se tornar a bailarina principal, despertando inveja e luxúria das outras dançarinas. Ao mesmo tempo, ela descobre mais sobre si mesma e sobre seus desejos, sua força e suas fraquezas.

Você também poderá gostar de

6 Comentários

  • Ludyanne Carvalho

    Não sabia da existência da “Netflix” da Amazon, legal saber.
    Eu não sou muito de assistir séries, tenho dificuldade em acompanhar. Mas Flesh and Bone é algo que quero realmente assistir.
    As imagens são lindas, já fico imaginando as cenas das danças. Deve ser espetacular. E com certeza é interessante conhecer mais este universo da dança, a dura realidade dos bailarinos.
    Por falar em Cisne Negro, é um filme que ainda não assisti, mas tenho vontade.
    Amei essa indicação, pena que seja curtinho.
    Beijos

    9 de setembro de 2017 às 21:38 Responder
  • Lili Aragão

    Oi Krisna, desconhecia esse serviço da Amazon e achei interessante, vou procurar saber mais. Sobre a série, achei interessante, acho que filmes e série que tratam do ballet são sempre bonitas e retratam um ambiente de intrigas que nos fazem ter todo tipo de sentimento, e torcer. Ótima dica *__*

    10 de setembro de 2017 às 09:36 Responder
  • Isa

    Menina, não sabia dessa parte da Amazon! A muito tempo tinha assistido uma série sobre a dança no Multishow, na pegada da Flesh and Bone mas claro que essa aí é bem diferente né? Ao ter um elenco profissional de bailarinos já se tem uma diferença legal… Amei a imagem da bailarina. Muitas vezes não imaginamos o que realmente se passa por trás, das exigências que são feitas e da dedicação que deve se ter nesse ramo! Amei a indicação Kris!

    10 de setembro de 2017 às 14:50 Responder
  • Hérica Lima

    Queria ver outra série, mas tenho tanta coisa para atualizar que estou ficando doida.
    Achei a sinopse bem legal e saber que são bailarinos de verdade deve dar todo um tom artístico a série.
    Parece ser muito boa.

    16 de setembro de 2017 às 12:05 Responder
  • Pamela Mendes

    Já fiquei interessada na série! Eu nunca tinha ouvido falar dela, mas gosto de séries mais dramáticas e pesadas assim. E gosto bastante de balé, e adoro o filme Cisne Negro. Já vou até procurar a série pra assistir o primeiro episódio =)
    Adorei a dica!!
    Bjss ^^

    17 de setembro de 2017 às 14:39 Responder
  • Franciele Débora

    Olá, tudo bem?
    Sou uma amante de séries dramáticas e ainda não conhecia essa. Mas posso dizer que gostei muito da premissa e do fato que foi feito bailarinas de verdade, isso só deu jus a série. Gostei demasiado e quero vê-la em breve!
    Beijos.

    17 de setembro de 2017 às 22:15 Responder
  • Deixe uma resposta