Siga nossas redes:

Livro x Filme – Inferno

Publicado em 20 de outubro de 2016
- Sem classificação

Livro: Inferno | Autor: Dan Brown | Lançamento: 2015 | Editora: Arqueiro | Páginas: 603

Classificação do Skoob: 4,3 | Onde comprar: Amazon
*E-book do acervo
pessoal
Desde
adolescente sempre gostei muito de história, história da arte e todas as
outras ramificações de histórias, também sentia atração por ciências… sempre
fui muito curiosa, e essas matérias me desafiavam. Desde cedo ansiava em
conhecer o mundo e conhecer outras culturas. 


Então
quando eu estava na sétima série, lançaram o Código da Vinci, lembro que o que
me motivou foi uma reportagem sobre o livro que saiu no Fantástico. Por
se tratar de um livro que tinha como background os segredos da Igreja, e convenhamos
nada mais polêmico que o clero, fiquei fascinada e morta de curiosidade. Li em
poucos dias, me apaixonei pela escrita dinâmica do Dan Brown, e meio que criei
uma amizade com o Robert Langdon. Ironia,
esperteza, anagramas, história, tudo misturado em forma de uma aventura
deliciosa.

A
partir do Código da Vinci li todos os outros livros lançados do autor, gostei
de todos. Com Inferno não foi diferente. Senti-me desafiada, me vi pensando no
futuro que tentamos negar, mas que está cada vez mais próximo.

“Quando todas as províncias do mundo estiverem abarrotadas a ponto de seus
habitantes não conseguirem subsistir onde estão, nem migrar para outra parte…
o mundo irá purificar a si mesmo.”

Em Inferno a leitura tem um tom bem mais científico que os demais livros da série,
claro que história e simbologia estão bem presentes na trama, mas fazem parte apenas
das peças do quebra-cabeça para chegar ao verdadeiro problema que o livro
aborda.
Nessa
aventura Robert Langdon irá se deparar com um problema grande e imparável, a
evolução natural, a vida. E o melhor de tudo, para tentar remediar esse
problemão ele vai usar a única pista que tem em mãos: um mapa  com um pintura do Inferno de Dante Alighieri, feita por
Botticelli. 

O
“Inferno” pintado pelas mãos mágicas de Botticelli é assustador, realmente
assombroso. Mas é emocionante tentar desvendar o que cada nível dessa obra significa
e como pode ser refletido no nosso presente e futuro. Minha mão e mente coçavam
por um livro ilustrado, para dar forma e cor a tudo que lia. A todas as pinturas
e obras citadas, fora os lugares incríveis. Graças a Deus pela existência do
Google. Amei
o livro, conseguiu ser ainda melhor que as outras aventuras de Robert.
Agora
vamos falar sobre o filme…
Não
é novidade os livros serem melhores que suas adaptações. Algumas vezes essa
regra falha e as adaptações conseguem ser tão boas quanto os livros, 
mas raramente. Já
esperava (queria não ter me decepcionado, mas aconteceu todas as vezes), que essa
adaptação não fosse melhor do que as outras lançadas dessa série. Mas tinhas
esperanças de que dessa vez eles poderiam fazer a coisa certa.
Mas
não aconteceu.
Uma
das personagens principais, Sienna Brooks, é descrita de uma forma totalmente
diferente da atriz que interpretou o papel. E olha que adoro o trabalho da Felicity
Jones, mas para mim nem o fato de ser ela a Sienna me animou. 

Detesto
quando os produtores e diretor acham que está tudo bem o fato de mudar as características
físicas dos personagens. Perco o tesão, fico verdadeiramente emputecida. Cara,
já tá escrito, o autor provavelmente pensou pra caramba como esses personagens seriam,
por quê mudar?!
E
olha que o próprio Dan Brown foi um dos produtores de “Inferno”. ¬¬
Sem
falar na trama em si, da metade para o final do filme, tanta coisa foi alterada
que nem sei por onde começar. Mas o final… há, o final eles conseguiram estragar
fantasticamente.
Não
consigo entender como o autor permitiu uma coisa dessas. O final no filme, para
quem leu o livro, mostra como o autor se contradiz.
O
que se resume em: ótimo livro, uma porcaria de adaptação.

“Os
lugares mais sombrios do Inferno são reservados àqueles que se mantiveram
neutros em tempos de crise moral.” 

Você também poderá gostar de

11 Comentários

  • Daniele Vieira

    Oi Gabriella
    O livro é bem legal mesmo, não é meu preferido, mas é bem interessante principalmente a parte cientifica. Ainda não assisti o filme, mas julgando pelo filme de Anjos e Demônios, que é ridiculo de tão ruim a adapitação, já até imagino como ficou esse. Também detesto quando mudam as caracteristicas dos personagens, se o autor se deu o trabalho de descrever um personagem, para que mudar. Aiai

    21 de outubro de 2016 às 14:18 Responder
  • Três Livrólatras

    Oi, tudo bom?

    Parabéns pela resenha super bem construída. Infelizmente nunca li nada desse autor e não me sinto atraída para fazê-lo.

    Beijos:*
    treslivrolatras.blogspot.com

    21 de outubro de 2016 às 17:08 Responder
  • Memórias da Cat

    Oi. Nao posso falar muito sobre as obras do Dan Brown porque eu não gosto dos livros dele. Tentei gostar, mas não rola. Então nem tentei ver esse filme embora tenha gostado do filme do codigo da Vinci. Sobre seus comentários… é muito ruim quando vemos adaptação de livros. Nunca são bons o suficiente por isso só vejo filmes que não li e gosto kkkk beijos

    21 de outubro de 2016 às 21:58 Responder
  • Atraentemente Evandro

    Li o livro já faz um bom tempo, também adoro o estilo de Dan Bronw. Quero muito ver o filme, e realmente é difícil o filme superar o livro. É estranho mesmo que muitas vezes o autor participa do projeto de alguma forma, mas tudo é movido pelo interesse financeiro e pelo que acham que dará mais lucro. Algumas mudanças não consigo entender… Adorei a resenha.

    *☆* Atraentemente *☆*

    22 de outubro de 2016 às 15:33 Responder
  • Larissa Oliveira

    Olá!
    Eu adoro o Dan Bronw mas abandonei esse livro pois o achei extremamente igual aos demais livros do autor. Até tentei realizar a leitura novamente mas foi impossível. Tinha bastante vontade de assistir a adaptação pra saber ao menos como foi o desfecho mas fiquei decepcionada ao saber que fizeram um final diferente do original e assim como você não consigo entender o porquê disso. Totalmente desanimador, mas acho que ainda assim o assistirei em algum momento.
    Beijos!
    Por Livros Incríveis

    22 de outubro de 2016 às 21:08 Responder
  • Licavargas

    Eu ainda não li Inferno. Na verdade estava super empolgada e querendo ler pois li todos os outros do autor, mas minha parceira de blog estava bem mais empolgada que eu então passei a leitura para ela. Não me incomodo quando a adaptação muda os personagens fisicamente. Entendo que o autor escreveu de um jeito e que, quem curte o livro espera ver aquilo descrito, mas esse é o detalhe que menos me importo na verdade. É que prefiro que um personagem seja totalmente diferente visualmente do que na personalidade como em muitos casos acontece. Eu curti a adaptação de o código da vinci… acho que por causa dos cenários e minha paixão pelos locais mostrados, ou então pela não expectativa de que estivesse tudo lá sabe?
    Agora, saber que mexeram tanto assim no final dessa adaptação que faz com que o autor se contradiz me deixa com um pé atrás em assistir o filme… o que é uma verdadeira pena!
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    23 de outubro de 2016 às 03:16 Responder
  • Iris Pereira

    Oi,
    Quando o livro é muito bom geralmente a adaptação nunca fica boa!! Lendo sua resenha ficou bem claro que quem vi o filme precisa ler o livro para tender realmente a hist.
    Bjs!
    Fadas Literárias

    23 de outubro de 2016 às 22:20 Responder
  • cristina de azevedo

    Olá Gaby! Não li e nem assisti esse filme ainda. Mas concordo inteiramente contigo sobre as adaptações deixarem a desejar, ou mudarem características de personagens. Penso ate que deveria existir uma lei sobre esse tipo de coisa. Só acho

    http://colecoes-literarias.blogspot.com.br/

    24 de outubro de 2016 às 17:42 Responder
  • Michele Lopez

    Olá,
    Assisti o código da Vinci e sinceramente depois disso acabei perdendo a vontade tanto de ler as obras do autor, quanto assistir a outros filmes adaptados de seus livros.
    Não é algo que consiga prender minha atenção ou despertar minha curiosidade.
    Adorei saber suas impressões e a comparações entre o filme e o livro, mas não pretendo me aventurar em nenhum dos dois.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    25 de outubro de 2016 às 15:38 Responder
  • Thayenne Carter

    Olá,

    Sou muito fã dos livros do Dan Brown e mesmo sendo muito fã do trabalho do Tom Hanks ainda não assisti nenhuma das adaptações. Sei que os filmes não sao 100% fiéis, porém foram livros que me marcaram bastante e dos quais tenho boas memorias, não quero estragar isso sabe. Eu estava até curiosa para assistir Inferno, porque foi um livro que me fez pensar bastante, mas estou vendo muitas opiniões parecidas com a sua e acabei desanimando.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    27 de outubro de 2016 às 02:16 Responder
  • Ruhh Belle

    Ooi! Nunca surgiu vontade de ler os livros citados e nem os filmes. Acho que por trazer um ar mais complexo eu não tenha curtido muito a ideia. Mas, fico feliz que goste e é tenso quando mudam mesmo as características físicas do personagem. Chega dá raiva, porque desconstrói a imagem que já estava na sua cabeça.
    Beeijos

    1 de novembro de 2016 às 12:25 Responder
  • Deixe uma resposta