Siga nossas redes:

O que achei de Vikings – 1ª Temporada

Publicado em 20 de maio de 2017
- Netflix, Séries

Olá pessoal! Tudo bem com vocês? Hoje vou falar sobre um vício meu! Acompanho a série Vikings há um bom tempo, esse tipo de seriado tem chamado bastante minha atenção e quando é baseada em fatos reais, torna tudo melhor! Descobri a série quando procurava algo histórico para assistir, curto muito esse estilo, não é a toa que sou uma viciada em Game Of Thrones, The Last Kingdom, Reign, entre outras que vem nessa pegada! Mas vamos ao que interessa não é?

A série conta a história de Ragnar, o personagem central é um agricultor que vive junto com a sua esposa Lagertha, e seus dois filhos. Tudo se passa na época em que cada tribo possui um chefe, chamado de “Earl”, e Ragnar é o líder de sua tribo. A série de início foca nos costumes, as dificuldades que eram enfrentadas pelo povo na época, mas, o que mais me chamou atenção nas primeiras temporadas é como eles retratam a relação entre o povo e os deuses, sua crença, e como os sacrifícios eram cultuados… Faz com que você enxergue de modo diferente os costumes e comece a entender um pouco o que significa para eles..

No decorrer do tempo, as pessoas vão tomando conhecimento da existência de outras terras. O que acaba direcionando a série às explorações, e todo o planejamento para faze-las acontecer. Como por exemplo, o modo de transporte. Falando disso, não tem como não falar de Floki! Um amigo de Ragnar, que é expert em fabricar barcos e dono de características bem peculiares, extremamente devotado a amizade que cultiva com Ragnar, topa embarcar junto com ele nas aventuras e novas descobertas.

A descoberta da navegação é um dos grandes marcos da série, posso dizer que é a chave para todos os acontecimentos que vão surgindo posterior a primeira excursão que Ragnar vai realizar. Mostra-se ainda os riscos que eles sofrem ao embarcar nas explorações, e como fica claro com a chegada em outros países o fato das culturas serem tão diferentes em cada novo lugar descoberto. Apesar de estarem na mesma época, alguns povos estão mais evoluídos e cultivam religiões diferentes.

Lagertha, é uma mulher incrível, descrever ela desse modo ainda é pouco para essa personagem, uma das minhas favoritas e que me apeguei! A personagem representa uma mulher forte, que luta, e não tem medo de usar seu escudo e partir para a batalha. Não é daquelas que fica parada assistindo aos homens irem para a batalha, possui um forte instinto de proteção por aqueles que ama, por eles é capaz de tudo. Simplesmente uma personagem incrível!

Mas uma mulher como essa não iria passar despercebida aos olhos de outros homens não é? Somando toda a sua coragem e sua beleza, é impossível os homens não desejarem Lagertha. O que torna esse desejo fatal, é quando você deseja a mulher do seu próprio irmão, que é o caso de Rollo. Ele é um dos personagens que vai aos poucos se destacando na série, mas depois que você começa a ter mais “intimidade” com o homem, começando a enxergar suas intenções, é impossível não se lembrar da frase “o inimigo as vezes mora ao lado”.

Hoje a série está na quarta temporada, tem sido aquela indicação que tenho feito a todos os meus amigos. Porque aquilo que é bom a gente compartilha para todo mundo não é? Aquele tipo de série que queremos comentar com alguém ao final de um episódio tenso! Então, se você é fã de história, vikings, guerra… Não perca tempo aproveita para maratonar 😉


Série: Vikings
Produção: Kay Cannon
Distribuição: Netflix
Temporada:
Duração: 55 min cada episódio
Disponível em: Netflix
Sinopse: Ragnar Lothbrok (Travis Fimmel) é o maior guerreiro da sua era. Lider de seu bando, com seus irmãos e sua família, ele ascende ao poder e torna-se Rei da tribo dos vikings. Além de guerreiro implacável, Ragnar segue as tradições nórdicas e é devoto dos deuses. As lendas contam que ele descende diretamente de Odin, o deus da guerra.

Você também poderá gostar de

10 Comentários

  • Isabela Carvalho

    Oi Isabelle 😉
    Também amo livros/séries baseados em fatos reais!
    Também curto esse estilo histórico, e amo Reign, que você mencionou *-*
    Não conhecia a série ainda, mas vou dar uma conferida. Obrigada pela indicação 😉
    Bjos

    20 de maio de 2017 às 16:01 Responder
  • Lili Aragão

    Oi Isabelle, coincidentemente terminei a segunda temporada de Vikings ontem, eu sempre procuro séries históricas pra assistir e se antes via mais os romances, hoje procuro ver tudo nesse gênero e Vikings é uma série incrível, mas achei que o final da primeira temporada que vi já tem um tempo deixou um pouco a desejar e acho que isso me fez colocar um freio nela, então, essa semana tava procurando algo nessa linha pra assistir e resolvi voltar a vê-la e a segunda temporada é bem surpreendente e violenta, como deveria ser na época dos Vikings (confesso que algumas cenas me deixaram desconfortáveis, mas nada que me fizesse largar de assistir), gostei bastante e vou continuar a assistir. Sobre Lagertha, que personagem, incrível é pouco, a cena em que ela vira condessa (acabando com o conde) foi uma das minhas favoritas nessa temporada. Rollo ainda é meio mistério pra mim, ainda na segunda temporada não sei que rumos o personagem vai tomar, mas gosto dele até agora haha. Gostei muito da dica, vale super a pena 😉

    20 de maio de 2017 às 17:50 Responder
  • Cristiane Dornelas

    Descobri essa série no ano passado depois de ver The Last Kingdom. Me interessei pelo assunto, pela época e tudo relacionado aos Vikings e à mitologia. Li os livros de O ultimo reino e estava procurando mais coisas do tipo quando me deparei com essa série. Já conhecia, mas nunca tinha ficado com vontade de ver.
    E que série heim! Amo esses personagens, ahh é muito bom. O jeito dela, os atores…vale muito a pena ver. E quando a coisa é baseada em fatos reais ou lendas fica ainda mais interessante, não é mesmo? *-*
    Também vejo Game Of Thrones e Reign, ahh, que coisa boa quando a gente vê que outras pessoas assistem as mesmas séries! Haha, adorei ^^

    20 de maio de 2017 às 18:44 Responder
  • Caroline Garcia

    MEU DEUS! Mais uma série pra listinha interminável haha!
    Gosto bastante dessa temática e fiquei bem curiosa pra conhecer essa história mais afundo.
    Estou com diversas séries atrasadas (socorro), mas depois que colocar elas em dia, com certeza vou dar uma chance para Vikings.
    Os personagens, a história, os cenários, parecem ser super bem construídos.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    20 de maio de 2017 às 20:13 Responder
  • Herica Lima

    Quero muito assistir a essa série, mas estou tão atrasada nas minhas outras!
    Mas essa é perfeita para mim, amo série históricas!
    Quero.

    20 de maio de 2017 às 22:15 Responder
  • Leituras da Ketellyn

    Adorei a dica, esse esta na minha lista de futuras series que pretendo assistir. Só não assisto no momento por que tenho muitas que estou assistindo e não terminei.

    21 de maio de 2017 às 18:01 Responder
  • Lana Silva

    Apesar de nunca ter assistido seriado que foi baseado em fatos reais, muito menos histórica, no entanto tenho visto muitos elogios em relação a essa série, também não imaginava que já estaria na quarta tempo, o que me animou ainda mais em assistir. Amei a premissa e pretendo dar uma chance.

    22 de maio de 2017 às 11:36 Responder
  • Aichha Carolina Pereira

    Oi Isabelle!
    Também sou viciada em GOT e Vikings. Adoro essa pega de batalhas entre povos e reinos. E com toda certeza essas séries retratam bem isso. Ansiosa pelas novas temporadas <3
    Beijos

    22 de maio de 2017 às 13:39 Responder
  • suzana cariri

    Oi!
    Meu amigo me indicou essa serie para assistir e lendo esse post sobre a serie a vontade só aumentou, é o tipo de serie que gosto e achei bem interessante ela tratar sobre esse período de exploração e trazer também essa cultura e mais sobre os Vikings, assim que tiver tempo quero assistir pelo menos o primeiro episodio para ver se realmente gosto da historia !!

    31 de maio de 2017 às 14:20 Responder
  • Mariana Paiva

    Essa série parece ser muito boa. Mas requer atenção e tempo e eu estou acompanhando mais de 40, se eu colocar mais uma vou me perder de vez. mas quem sabe? Pode ser que quando eu encerrar alguma eu comece essa. Críticas positivas é o que não falta.

    31 de maio de 2017 às 15:47 Responder
  • Deixe uma resposta