Siga nossas redes:

Young Adult

Resenha – Essa luz tão brilhante

Publicado em 5 de julho de 2017
- Arqueiro, Resenhas, Young Adult

LIVRO ESPECIALMENTE INDICADO PARA: pessoas interessadas por literatura jovem, para quem gosta de narrativas dramáticas e para quem curte histórias com personagens jovens, fortes e confusos. A leitura pode ser melancólica e triste.

 

 

Olá, pessoal! Vamos para mais uma resenha? Hoje escolhi falar sobre esse livro bem bacaninha, daquele tipo que desperta em nós sentimentos mistos, mas que vale a pena a leitura.

Continue Lendo

Resenha – Uma canção de ninar

Publicado em 8 de maio de 2017
- Editoras, Resenhas, Seguinte, Young Adult

LIVRO ESPECIALMENTE INDICADO para quem gosta da escrita da autora ou gostaria de conhecer seu trabalho, para quem curte young adult e todas as questões relacionadas à esta fase da vida. Ideal para aqueles momentos em que buscamos um livro único, com uma história sem grandes dramas e mais superficial.

 
Hoje vou falar sobre Uma canção de ninar, o novo livro da autora Sarah Dessen. Meu conhecimento da obra desta autora não é vasto, li somente o livro que estou resenhando hoje, e Os bons segredos, lançado em 2015. A experiência de leitura foi semelhante em ambos os casos.

Continue Lendo

Resenha – Garota em pedaços

Publicado em 28 de abril de 2017
- Planeta, Resenhas, Young Adult

LIVRO ESPECIALMENTE INDICADO PARA todos os leitores que buscam uma história real, forte, difícil de digerir, mas necessária para que haja uma maior compreensão acerca dos transtornos aqui abordados. Ideal para ler naquele momento em que podemos nos entregar à narrativa, de corpo, alma e coração; e permitir que ela nos transforme de maneira muito significativa. ATENÇÃO: pode disparar gatilhos em quem sofre de depressão ou enfrenta problemas relacionados a comportamentos auto lesivos.

Garota em pedaços é o meu tipo de livro. Adoro narrativas que abordam questões psicológicas, que me permitam ver transtornos mentais, emocionais ou de comportamento sob a perspectiva de quem vivencia tudo aquilo. Acredito que dessa forma a gente consegue, mesmo que de maneira superficial, ter uma dimensão do impacto que determinados acontecimentos podem ter na vida das pessoas. Este livro permite esse tipo de vivência ao nos contar a história de Charlotte Davis – ou Charlie – uma menina que sofre de transtorno de controle de impulso e que, por conta disso, se automutila.

Continue Lendo