Siga nossas redes:

Em Inglês

Para Ficar de Olho – Warcross

Publicado em 26 de novembro de 2017
- Em Inglês, Ficção Científica, New Adult, Para ficar de olho, Romance, Thriller

LIVRO ESPECIALMENTE INDICADO àqueles leitores que gostam de futuros super tecnológicos e cheios de possibilidades que põe em cheque nossa moral e ética. Recomendado para quem quer uma leitura inédita, fluida e viciante, com muita representatividade e cheia de surpresas. É um livro para quem já conhece Marie Lu e quem nunca a viu antes. Com hackers, deep-web e jogadores profissionais, Warcross é diferente de tudo o que você já viu.

Estamos condenados a ser livres.

Vocês já ouviram falar de Jean-Paul Sartre? Não darei nenhuma aula de existencialismo por aqui, mas ele foi um grande filósofo que acreditava que o ser humano se define pelas escolhas que ele faz e não por características pré-definidas que lhe foram atribuídas, como por exemplo uma faca, que foi feita única e exclusivamente para cortar.

Continue Lendo

Para Ficar de Olho – Everything Under The Sun

Publicado em 26 de outubro de 2017
- Distopia, E-book, Em Inglês, New Adult, Para ficar de olho, Romance, Suspense

LIVRO ESPECIALMENTE INDICADO PARA  leitores que gostam de ser bombardeados com sentimentos controversos, fazendo suas emoções e pensamentos confundirem-se em reflexões sobre como vivemos e como queremos viver. Recomendado para quem gosta de romance e futuros distópicos em que a vilania humana ganha destaque e o todo o bem do mundo parece ter desaparecido, mas que, conforme os personagens evoluem, notam que as coisas não são tão preto no branco assim.

Nas noites mais frias e escuras, nas tardes mais ensolaradas e vivas, nos momentos de maior solidão que vocês já se encontraram, faça chuva ou faça sol, aí no fundo de seus corações… o que vocês acham que existe mais no mundo: a bondade… ou a maldade?

Distopia é, por definição, um local ou mundo imaginário em situações hipotéticas em que se vive momentos desesperadores, com excesso de opressão, seja ela de um líder, um parente ou relação, e também perdas em demasia – sejam perdas essas as vidas de pessoas queridas, perdas de características que são humanas, ou perdas de aspectos tão nossos que não podemos nos imaginar vivendo sem.

Continue Lendo

Para Ficar de Olho – Illuminae

Publicado em 25 de setembro de 2017
- Em Inglês, Fantasia, Ficção Científica, Para ficar de olho, Resenhas

LIVRO ESPECIALMENTE INDICADO àqueles que gostam de universos futuristas e ficção científica com uma boa dose de humor, suspense, romance e emoções afloradas. É uma leitura perfeita para qualquer momento: é extremamente viciante, fluida e tem uma edição de arrasar; é o primeiro volume de uma trilogia com dois livros já lançados, portanto, é uma ótima recomendação para os amantes dessas sequências.

Humanidade.

Humanidade é, segundo o dicionário, a natureza humana e o conjunto de características que são particulares a essa forma de ser. Raiva, amor, tristeza, inveja, alegria, crueldade – tudo isso faz parte do que e de quem somos. É benevolência, uma forma bondosa de tratar aos outros e, por fim, é a reunião de todos os seres humanos – o que, numericamente falando, é aproximadamente seis bilhões de pessoas. Os sinônimos sugeridos para humanidade são clemência, compaixão, mundo e beneficência. Os antônimos? Malevolência e inumanidade.

Continue Lendo

Pra Ficar de Olho – Tower of Dawn

Publicado em 8 de setembro de 2017
- E-book, Em Inglês, Fantasia, Para ficar de olho, Projetos

LIVRO ESPECIALMENTE INDICADO PARA quem já acompanha a série Trono de Vidro. Ideal para os fãs de fantasia que adoram a perspectiva de se perder em leituras longas e vívidas, de muitos livros e personagens e emoções, de universos novos e reviravoltas de tirar o fôlego. Este livro, assim como toda a série, é recomendada para momentos em que os leitores sentem-se desejosos por algo novo, algo que o encante, algo que o tire da realidade.

Incêndio. Espero que vocês nunca tenham lidado com um antes ou, se tiveram, que tudo tenha corrido bem. Porque incêndios são perigosos. São mais do que mera propagação do fogo e seu terrível estrago, mais do que o ato de acender o mundo em chamas que lambem qualquer coisa possivelmente inflamável.

Eles são destruição, pura e simples.

E o que vocês fazem, ou pelo menos o que são ensinados a fazer, quando se deparam com um incêndio? Vocês devem procurar ajuda, gritar ou ligar ou chamar por ela; ou tentar, por si só, apagar o fogo, com o extintor certo, do jeito certo.

Ela limpou a garganta, pronta para gritar.
Não sobre estupro, não sobre roubo – não sobre alguma coisa que covardes se esconderiam. Grite sobre fogo, a estranha a instruiu. Um perigo para todos. Se você for atacada, grite sobre um incêndio.

Resumidamente, vocês tomarão cuidado ao lidar com ele, seja sozinhos ou com companhia. Ninguém ensinou a vocês ou a mim ou a nós, céus, que devemos nos atirar ao fogo, abraçar a quentura das chamas e dançar com elas. Ninguém. Sarah – Aelin, demonstrou o perigo do fogo. Ele nos foi escrito, praticamente desenhado e aprendido com a experiência que a pura destruição de suas páginas causam. Nós conhecemos os riscos, sabemos que podemos sofrer e que podemos rir e chorar e amar e, consecutivamente, perder. A gente viu. A gente leu. A gente sabe.

E mesmo assim mergulhamos, ávidos, nas labaredas.

Definitivamente, é o que fazemos ao acompanharmos Aelin e Rowan e Chaol e Dorian e Manon e Lysandra e Aedion e todos aqueles personagens maravilhosos que Sarah criou. Eles são, de fato, maravilhosos. Únicos. E puro fogo.

Tower of Dawn é puro fogo.

Continue Lendo