Siga nossas redes:

Verus

Resenha – Inventei Você?

Publicado em 7 de novembro de 2017
- Drama, Romance, Verus, Young Adult

LIVRO ESPECIALMENTE INDICADO para leitores que gostam de se confrontar com visões novas e diferentes a respeito da vida e de todos os seus fatores. Um livro de reflexões mas cheio de risadas, romance e lágrimas, é uma leitura que surpreende por sua profundidade e excelência de escrita, surpresa muito bem vinda naqueles momentos em que temos muitos livros para ler e não conseguimos escolher um, por exemplo. (Essa leitora ávida e resenhista recomenda que vocês escolham esse aqui.)

O que vocês gostavam de fazer quando eram crianças? Quais eram suas brincadeiras preferidas? Eu, por exemplo, gostava muito de andar de bicicleta. E não apenas andar civilizadamente de bicicleta – eu adorava passar por buracos e obstáculos nas ruas de terra, de fazer de galhos e árvores e jardins países encantados que só eu pudesse atravessar. Por morar na capital de São Paulo na época, meus pais não deixavam que eu perambulasse de bike pela região perigosa, deixando minha querida bicicleta na cidadezinha pequena em que minha avó vive até hoje, Lambari, em Minas Gerais. Recordo-me de aguardar ansiosamente pelas férias – de aguardar ansiosamente pela chance de subir na bicicleta depois do café da manhã e só voltar para casa por volta de cinco horas da tarde. Continue Lendo

Resenha – Não me Esqueças

Publicado em 19 de outubro de 2017
- Nacional, Resenhas, Romance de Época, Verus

LIVRO ESPECIALMENTE INDICADO PARA quem busca uma história de amor daquele tipo que mais parece um encontro de almas, com direito a uma dose extra de humor e sensualidade. Ideal para ler naqueles momentos que buscamos uma narrativa que encanta, emociona e que desperta (ou resgata) a curiosidade sobre culturas antigas e cheias de magia.

Quando penso em romance de época já imagino uma história doce, com protagonistas femininas que costumam ser à frente de seu tempo, com personagens que se metem em enrascadas, mas com um desfecho que normalmente costuma agradar e encher de amor o coração de quem lê. Isso porque focar no romance e proporcionar um final feliz aos personagens é característica do gênero, então é comum iniciar uma história deste tipo já sabendo o que vamos encontrar. Não me Esqueças tem essas características, e ainda assim é capaz de surpreender e provar para quem o lê que é possível sim fazer diferente em um gênero que tende a ser clichê. Aliás, Babi A. Sette se consolida a cada livro como uma autora que inova e se renova sempre que publica algo inédito. Nenhuma história sua é igual a outra. Continue Lendo

Resenha – O Jogo do Amor e da Morte

Publicado em 10 de outubro de 2017
- Drama, New Adult, Resenhas, Romance, Verus

LIVRO ESPECIALMENTE INDICADO para leitores de concepções fortes quanto a vida, o amor e a morte e que querem revisitar ou mudar o modo com que enxergam e interpretam os imprevistos que a vida arma para todos nós. Recomendado para os que não querem apenas romances, mas que almejam reflexões sobre paixões, escolhas e como viver e experimentar não só um grande amor, mas sim uma grande vida.

Forças opostas. Vocês, se forem completamente de humanas e pouquíssimo interessados em física como eu, provavelmente não lembrarão do conceito dessa força, aprendido em física, lá no ensino médio.

Força oposta é a resistência que existe quando você aplica força em alguma coisa, como quando você quer empurrar alguém e essa pessoa demonstra uma força de resistência, impedindo você de empurrá-la. Entretanto, vamos contextualizar de um jeito mais de humanas e num âmbito mais emocional: qual é a sua força oposta? O que costuma te repelir, te fazer lutar para realizar o que você quer? O que te faz suar, chorar e sofrer com sua resistência, seu peso? O que tenta te impedir, diariamente, de fazer e ter sucesso em algo?

Continue Lendo

Resenha – Quarto

Publicado em 2 de outubro de 2017
- Drama, Verus

LIVRO ESPECIALMENTE INDICADO para leitores que buscam leituras maduras e que não só questionam como mudam o que temos tanta certeza de ser certo ou errado. Cativante, emotiva e marcante, Quarto, livro que inspirou o filme Quarto de Jack, é cheio de surpresas e lágrimas e, acima de tudo, aprendizado. Para ler em naqueles momentos em que nos permitimos sentir empatia pela dor dor do outro, e pela possibilidade que cada um tem de ressignificar a própria história.

O livro Quarto, de Emma Donoghue, é como o Quarto em que Jack vivia. Seus componentes eram pequenas coisas além do próprio Jack e da Mãe – os móveis, a Planta, a Cobra de Ovos. O que faz esse livro, além dos personagens, são as pequenas sacadas que Jack dá, com tamanha inocência e pureza e, mesmo assim, tão ricas de significado.

– Que coincidência! Está gostando daqui?
– Estou gostando do bacon.
Ele riu, eu não sabia que tinha feito uma piada de novo.
– Também gosto de bacon. Até demais.
Como gostar pode ser demais?

Continue Lendo